Meio Ambiente (água, ar e solo)

FENASAN – Tecnologias e serviços disponíveis para vencer déficit do saneamento

Marcelo Furtado
15 de julho de 2012
    -(reset)+

    CONAUT

    A empresa mostra um medidor magnético a bateria por tecnologia de ultrassom intrusiva, compacto e portátil, denominado Waterflux 3070-MOD 463. Segundo a Conaut, ele foi desenvolvido para facilitar a medição em situações críticas de processo, oferecendo mesmo em locais sem energia elétrica e sem tre­cho reto (a montante e a jusante). Além disso, ele possui sensor com design em seção retangular, o que permite medição estável independentemente do perfil de fluxo e plano de estudos da vazão mí­nima noturna em distritos pitométricos. O equipamento vem preparado para telemetria e conta com revestimento orgânico com poliamida 11, anticorro­sivo, resistente à pressão, ao vácuo e ao desgaste.

    DANFOSS

    Fabricante dinamarquesa de con­troles eletromecânicos e eletrônicos e de soluções de sistemas para indús­trias de refrigeração, ar-condicionado e aquecimento, a empresa destaca o VLT AQUA Drive FC200, acionamento (drive) indicado para aplicações de saneamento e tratamento de efluentes. O sistema é indicado para bombas e turbinas de sistemas de distribuição de água. Segundo a empresa, com ele é pos­sível alcançar maior proteção de bomba seca, reduzindo os custos de manutenção, pois o con­versor de frequência avalia constantemente a condição da bomba com base nas medições internas de fre­quência/potência, além de possuir um controlador em cascata incorporado que controla até três bombas com uma bomba principal fixa. Além disso, a empresa lança o VLT Frame D, com invólucros redesenhados que resultam em diminui­ção no volume de até 68%. Esse modelo está hoje entre os menores do mercado na faixa de potência de 90 a 250 kW.

    DINATÉCNICA

    A empresa apresenta as juntas do tipo Dresser, elementos usados para união de tubos que dispensam flanges, soldas e roscas. Segundo a empresa, elas garan­tem junções estanques e de baixo custo de instalação, absorvendo movimentos e vibrações de tubulações e equipamentos e permitindo ainda construir curvaturas em linhas com o emprego de tubos retos. Aplicam-se também na montagem de válvulas e de outros equipamentos que requerem manutenção preventiva e periódica. Para absorver grandes movi­mentos axiais em tubulações, a empresa também fabrica as juntas telescópicas e juntas rígidas de montagem.

    dpUNION

    Representante de fabricantes de instrumental analítico e científico, a empresa apresenta soluções para as áreas de caracterização de matérias, na­notecnologia, biotecnologia, química, física, bioquímica, ambiental, biomédi­ca, clínicas, abrangendo demandas de laboratórios de pesquisa, desenvolvi­mento, controle de qualidade, produção e controle ambiental. Na feira estão dis­poníveis para visualização equipamen­tos na área de processo e laboratório para a área de saneamento e meio ambiente, como medidores (diversas aplicações), bombas peristálticas e sobressalentes em geral.

    Química e Derivados, Sistema gerador de dióximo de cloro, FENASAN

    Sistema gerador de dióximo de cloro

    EMEC 

    A EMEC Brasil, especializada em dosagem e controle de produtos quími­cos para tratamento de água e processo, destaca sistema gerador de dióxido de cloro, com capacidades para 200 g/h e 400 g/h. Denominado Lótus 200 e Lótus 400, a ideia é difundir o uso desse desinfetante com várias vantagens sobre o gás cloro: ele é até cin­co vezes mais reativo, injetado em quantidades menores, mais rápido na reação e gerador de pou­quíssimos e inofensivos subprodutos. A empresa, além do mercado da água, pretende comercializar a tecnologia nas indústrias alimentícia, de bebidas e frigoríficos.

    ESCO

    A fornecedora de bombas e válvulas Esco destaca a linha Esco Master, mo­delos LP e HP, de bombas centrífugas reautoescorvante. Segundo a empresa, a curva de desempenho, com o uso de diversas velocidades, permite uma melhor adequação da bomba a cada aplicação, além de possibilitar a seleção de um mesmo modelo para diversas con­dições. Elas são utilizadas em estações elevatórias de esgoto, em indústrias e na drenagem de águas pluviais. Ainda de acordo com a Esco, a linha oferece ren­dimento operacional por tempo maior do que o das bombas centrífugas comuns. O desenho interno é dinamicamente projetado para evitar perdas por desgaste e o processo de fundição de alta precisão resulta em superfícies lisas, garantindo a melhor performance.

    ETATRON

    Química e Derivados, DLX-PH-RX-CL/M, FENASAN

    DLX-PH-RX-CL/M

    Fornecedora de bombas dosadoras e instrumentação de medição e controle para tratamento de água, para potabi­lização, uso industrial e alimentício, a empresa destaca sistemas de ajuste de pH e de controle de cloro residual, prin­cipalmente por Redox/ORP. Trata-se do modelo DLX-PH-RX-CL/M, ou sim­plesmente DLX-Control, que permite selecionar a leitura de controle (pH ou Redox/mV) conforme o eletrodo que será utilizado. De fácil programação, segundo a empresa, permite ajustar a vazão mínima operacional para manter o valor desejado e atuar proporcional­mente para corrigir eventuais deficiên­cias. Possui alarmes ajustáveis de valor máximo, mínimo, tempo excessivo de dosagem e ainda pode atuar com alarme de falta de produto, através de um relé de serviço. Outro destaque fica por conta das bombas dosadoras da série DLS, totalmente atualizadas para o modelo BT, com versões de regulagem manual BT-MA/AD ou proporcional BT-MF. As bombas são adequadas para atender a vazões superiores a 20 l/h, até 80 l/h, conforme o tipo. Além de atender capacidades maiores, as dimensões das mangueiras de sucção e recalque são maiores (10×14 mm), permitindo o uso com soluções especiais, como políme­ros e cal.

    FRANKLIN ELECTRIC

    Expõe linha de motobombas, moto­res e sistemas de bombeamento submer­so para poços profundos. O destaque fica por conta das séries Sub, uma linha de motobombas para indústria e saneamen­to, com sistema triplo de vedação, com rotores flutuantes independentes e rotor fechado de Celcon, com corpo, bocal de saída, intermediário e filtro de aço inox. Conta com válvula de retenção incor­porada e motor elétrico encapsulado.

    GEA

    Destaca o produto o enchimento es­truturado BIOdek, composto por chapas de PP ou PVC com ondulações corru­gadas e um índice de vazios de 97% e baixo peso específico. Os blocos são fa­bricados com diversas áreas específicas e em virtude do seu desenho e geometria próprios não colmatam, nem permitem a formação de canais preferenciais. É um produto, segundo a empresa, de boa re­lação custo/eficiência em aplicação em filtros biológicos percoladores, reatores biológicos submersos e aerados.

     



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *