Fenasan 2019: Veja as novidades dos expositores nesta edição

Química e Derivados - Fenasan: Encontro completa 30 anos e traz tecnologias novas para resolver problemas ambientais antigos

Veja a seguir as novidades dos expositores:

AQUAMEC

Com várias representações de tecnologias e sistemas, a Aquamec destaca o sistema móvel para tratamento de água Pall Aria, que já foi locado por cidade litorânea no Brasil, durante o Carnaval, para suprir de água a localidade nessa época de aumento súbito de população. Composto por membranas, o sistema fornece água filtrada apta para consumo humano e aplicações industriais. Sua vazão varia entre 5 litros por segundo até 75 l/s por unidade, sendo que múltiplas unidades podem ser acopladas para vazões maiores. O sistema é automatizado e montado em skid, contêiner ou trailer e, por ser um sistema de membranas e de grande automação, não necessita de grande quantidade de operadores trabalhando. Outro destaque são sistemas para geração de energia solar fotovoltaica específicos para suprir estações compactas e diversos equipamentos, como bombas e compressores.

ANDRITZ

Especializada em soluções e equipamentos de separação, a Andritz pretende destacar a recém-lançada decanter centrífuga DU, de maior eficiência energética e redução de consumo de polímeros. É intenção também mostrar a linha de filtros-prensa, roscas desaguadoras, bombas e soluções completas para geração de energia por meio de linha de turbinas hidráulicas. Por fim, a empresa quer apresentar soluções de serviços e automação, como os sistemas de controle Metris addIQ.

AQUARUM

A Aquarum, especializada na implantação e operação de sistemas e tecnologias para gerenciamento de recurso hídricos em concessionárias públicas e privadas, indústrias, hospitais e centros comerciais, participa da feira para mostrar seu know-how adquirido em vários contratos pelo Brasil. Entre suas operações atuais, os destaques ficam por conta de projetos, em fase de implantação, de estação de tratamento de esgoto em Franco da Rocha-SP e Maceió-AL, além de estação de tratamento de água em Araçatuba-SP. Segundo a empresa, a ideia é em todas essas operações aumentar a taxa de esgoto tratado e a entrega de água potável para a população. Ainda de acordo com a Aquarum, em seus projetos em operação pelo país, são devolvidos ao meio ambiente cerca de 100 milhões de litros de água por dia.

AQUASTAR

Química e Derivados - Aqualift 4500 ©QD Foto: Divulgação
Aqualift 4500

A Aquastar mostra sua linha de estações elevatórias de esgoto compactas Aqualift. O portfólio é amplo e atende de uma a até duas mil residências. As elevatórias compactas têm sido utilizadas em companhias de saneamento, como a Sabesp, e o mercado de construção civil, por meio de loteadores e incorporadoras, e a indústria em geral. Na feira, será lançada a Aqualift 4500, segundo a Aquastar a maior estação elevatória compacta de esgoto fabricada em polietileno. As estações são aplicáveis em empreendimentos que se encontram abaixo da redes de coleta, conhecidas como soleira negativa, nas quais não há possibilidade de coleta dos efluentes por gravidade. Elas são fornecidas como solução completa, que engloba os tanques de sucção em polietileno rotomoldado, bombas submersíveis, centrífugas ou de deslocamento positivo, painéis de acionamento e instrumentação, válvulas e registros de manobra, assim como seus acessórios. Os sistemas de bombeamento são modulares e compactos e, de acordo com a empresa, reduzem os custos de implantação, em comparação com as concorrentes feita de alvenaria, em até 40%, com redução de tempo de instalação de até 60%.

ASVOTEC

A metalúrgica Asvotec vai destacar linha de acoplamentos para conexão de tubulações e abraçadeiras para reparo rápido de tubulações, utilizados nas redes de água e esgoto. Outro destaque fica por conta de sistema de queima de biogás (sistema integrado de flare) para captação, queima e monitoramento, com recursos de automação e instrumentação do mercado. A empresa é tradicional em soluções de engenharia para válvulas especiais de grande porte, sistemas térmicos e de combustão, caldeiraria especializada para equipamentos pressurizados e acoplamentos e abraçadeiras para a indústria de base.

GARDNER DENVER

Química e Derivados - Revolution Plus ©QD Foto: Divulgação
Revolution Plus

Apresentará o novo soprador da Hoffman & Lamson, empresa do grupo. Trata-se do soprador turbo de alta velocidade Revolution Plus, já disponível para o mercado sul-americano e que poderá ser visto pela primeira vez em exposição. Segundo a empresa, seu principal atributo é a alta eficiência energética, representada pela economia de até 45% no consumo. Com potências disponíveis de 10 a 700 HP, conta com pressão de descarga de até 1,2 bar e mancal de ar. A Hoffman & Lamson, segundo comunicado da Gardner Denver, é precursora em sopradores centrífugos de múltiplos estágios, tem mais de 150 anos e 200 mil máquinas fabricadas em todo esse período. A Gardner Denver tem unidade em Campinas-SP e desde 2018 a controlada Hoffman & Lamson passou a fabricar seus sopradores no Brasil. Além dos sopradores, a empresa tem linha de exaustores, sistemas centrais de vácuo e sistemas para aplicação em ar e gás, totalizando 22 modelos de sopradores de alto desempenho, com capacidades de 90 a 41.000 cfm (150 a 70.000 m³/h); pressões de 22 psig (1,52 bar); e vácuo de 17,6 “Hg (596 mbar).

NETZSCH 

Química e Derivados - Tornado XLB-5 ©QD Foto: Divulgação
Tornado XLB-5

A Netzsch preparou três três novidades para a feira: uma relacionada com o novo modelo de triturador de eixos paralelos N.Mac e duas referentes à linha de bombas de lóbulos Tornado. O triturador, já utilizado em elevatórias e estações de tratamento de água e esgoto, agora conta com a versão em linha N.Mac 50I, que já passou pelo período de testes e está em fase de comercialização. O modelo de construção em linha foi desenvolvido para integrar a família de trituradores de eixos paralelos que conta atualmente com quatro modelos em construção canal (50C, 120C, 250C e 400C) e dois modelos de construção em linha, o 50I e 150I. O segundo lançamento é o novo modelo de bomba de lóbulos rotativos Tornado XLB-5, que integrará o range de equipamentos composto por 12 tamanhos e soluções padronizadas para vazões de 1 m³/h a mil m³/h e pressões até 8 bar. Por fim, a terceira novidade é o Tornado Car, uma bomba de lóbulos da linha Tornado montada sobre um automóvel ou caminhão de reboque, que permite o bombeamento de grandes volumes de fluidos com alto teor de sólidos, como lamas, lodos e águas residuais nos lugares mais incomuns. A capacidade do Tornado Car é de 800 m³/h e com pressão até 6 bar. Segundo a Netzsch, já foram elaborados alguns projetos do sistema para grandes empresas de saneamento do Brasil, para aplicações como by-pass entre poços de visita, esvaziamento e esgotamento de decantadores primários e secundários, elevatória das ETEs e EEEs, além do controle do nível de lagoas.

NORDIC WATER

A empresa de origem sueca vai destacar suas soluções para tratamento de água e efluentes. A linha Meva é de grades, peneiras e equipamentos auxiliares, como transportadores, compactadores/lavadores e classificadores de areia. Há também os removedores de lodo de fundo, sem pontes móveis, denominado Zickert, os filtros de areia contínuos Dynasand, sem sistemas externos de contralavagem ou dispositivos auxiliares; o Dynadisc, filtros de disco a gravidade com microfiltração para remoção de sólidos finos no tratamento terciário ou para proteção de membranas; e o Dynarum, filtros de tambor a gravidade para remoção de sólidos finos. Além disso, a empresa também presta esclarecimentos sobre os decantadores de placas de alta taxa Lamella e sobre o Sobye, equipamentos de filtração primária por esteira.

PAQUES 

Química e Derivados - Estação de tratamento de esgoto compacta modular ©QD Foto: Divulgação
Estação de tratamento de esgoto compacta modular

A Paques mostra soluções para tratamento de esgoto doméstico. A começar pela Miracell, uma estação de tratamento de esgoto compacta modular, que utiliza biodisco (reator biológico de contato) e processo aeróbio, podendo ser configurada para tratar a partir de 0,5 l/s de efluente. Segundo a empresa, a ETE é flexível e expansível, possibilitando adição ou recolocação de módulos de acordo com a demanda de tratamento. O sistema pode ser configurado para atender às normas brasileiras de reúso e de descarte em corpo hídrico. Outro destaque é a BiopaqUbox, uma estação de tratamento de esgoto compacta modular que combina processos anaeróbio e aeróbio, que a Paques afirma ter baixos custos operacionais e emissão zero de odor. O sistema combina o tratamento biológico de esgoto (a partir de 10 l/s de efluente) com a purificação do biogás em um reator de alta eficiência. A rota é de quatro etapas: tratamento anaeróbio, tratamento aeróbio complementar, clarificação secundária e purificação do biogás.

SIEMENS 

A Siemens mostrará o recém-lançado conversor de frequência Sinamics G120X, para uso em aplicações de bombas e ventiladores em indústrias, atendendo diversas necessidades em água, esgoto, aquecimento, ventilação, ar-condicionado e refrigeração. Uma de suas principais funcionalidades, segundo a Siemens, é a otimização de processos, possível graças à função ECO, que reduz as perdas e economiza energia nas bombas. A proteção do sistema é garantida ativando a função de proteção de bomba rodando sem água. A nova família possui ainda facilidade de operação, com o módulo Sinamics Smart Access, para conexão Wi-Fi, bem como sua IHM, o painel de operação IOP-2. Além disso, a empresa alemã vai apresentar soluções de automação baseadas em telecontrole e digitalização. O portfólio de controladores Simatic, baseado no conceito do TIA Portal, permite que empresas do setor de saneamento acompanhem o desempenho e a funcionalidade de estações remotas, em tempo real, e efetuem comandos com recursos de telecontrole. Segundo a Siemens, isso permite mais agilidade para ajustes pontuais, menor tempo de resposta, mesmo que não haja uma equipe local, e economias de custos em toda a cadeia.

TECNIPAR AMBIENTAL 

A empresa apresentará filtro de osmose reversa, para tratamento de águas salobras, e microestação de tratamento de água da chuva que permite a utilização da água coletada do telhado para fins não-potáveis, como limpeza de pisos, rega de jardins, descarga de bacias sanitárias e processos industriais. Na área de efluentes, os destaques são estações modulares e compactas, projetadas para tratar esgotos sanitários de condomínios, estabelecimentos comerciais e industriais, propriedades rurais e comunidades. Também será apresentado biodigestor, para tratamento de esgoto doméstico, e o projeto de um banheiro modular pré-fabricado em polietileno, que pode ser produzido na versão convencional ou a seco, para atender a população do semiárido.

TORAY 

A produtora japonesa de membranas tem três destaques: uma membrana de osmose reversa para dessalinização de água do mar, com baixo consumo energético, uma de ultrafiltração de fibra oca, com alta área de superfície de contato, e módulo de MBR (membrane bio-reactor), compacto, para clientes com limitação de espaço. A de osmose reversa, TSW, tem poros mais abertos, o que demanda menos pressão para o processo de filtração, conferindo eficiência energética. A membrana tubular de ultrafiltração Toryfil HFUG tem área de membrana 25% maior do que as convencionais (90 m² contra 72 m²), ocupando área para o skid 30% menor e um custo instalação em média 10% menor, por conta da menor quantidade de bombas e válvulas. Já o módulo de MBR, série NHP, de placas planas, com mesmo design dos anteriores, tem 210 m² de área filtrante contra 140 m², gerando mais permeado com menor consumo de energia. Além disso, sua eficiência reduz o peso da estação em até 67%.

VEOLIA 

A companhia francesa destacará soluções de tratamento de águas e efluentes, reúso, ultrafiltração e dessalinização em um estande localizado na ilha Abimaq. Os técnicos da empresa pretendem divulgar algumas tecnologias do grupo, como a já tradicional decantação avançada compacta Actiflo, que utiliza microareia para formação de flocos e é indicada para unidades fabris com pouca área disponível. Um segundo destaque é o Rapide Strata, um equipamento de purificação de água que permite economia de despesas e de efluentes, se comparado aos sistemas convencionais de troca iônica. Dois dos principais atrativos deste sistema são a possibilidade de reúso do rejeito salino das osmoses reversas industriais e a capacidade de trabalho, que varia de 2,5 m³/h a 60 m³/h. A Veolia também quer falar sobre seus serviços móveis de água, para operações emergenciais ou programadas, de fornecimento de água industrial clarificada, desmineralizada ou água potabilizada.

WATSON-MARLOW 

Química e Derivados - Apex - ©QD Foto: Divulgação
Apex

O grupo especializado em bombas peristálticas e em outras tecnologias para transferências de fluidos, subsidiária da Spirax Sarco, vai destacar as bombas para dosagens químicas Qdos. De alta precisão, e instalação sem necessidade de troca de acessórios, essa linha de bombas peristálticas tem faixa de vazões de 0,1 a 2.000 ml/min a até 7 bar de pressão. São voltadas para aplicações no setor industrial, de tratamento de água e efluentes, com compatibilidade com diversos químicos agressivos. São dispostas em quatro ranges de vazão: Qdos 20, Qdos 30, Qdos 60 e Qdos 120, com opções de funcionalidade e controle, inclusive para operações em locais remotos ou skids móveis. Outra linha contempla as bombas peristálticas de mangote Apex, da Bredel, com desempenho garantido com fluidos agressivos, com maior tempo de operação e fácil manutenção. Os mangotes são disponíveis em diversos tipos de borracha e reforçados com camadas de náilon trançadas e usinadas com precisão. Segundo a empresa, elas são robustas e ideais também para fluidos abrasivos. Para tratamento de água e esgoto, contam com modelos com vazões de 2,8 a 6.200 l/h até 8 bar de pressão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.