FEITINTAS 2000 – Feira prepara setor para o futuro

De 13 a 16 de setembro, todos os elos da cadeia produtiva de tintas estarão reunidos no International Trade Mart (antigo Centro Têxtil), em São Paulo, para a realização da 2ª Feitintas. A promoção tem por objetivo reforçar os laços entre os envolvidos na fabricação e comercialização dessas linhas no País, de modo a ampliar a competitividade setorial. Ao mesmo tempo, a feira cumpre importante papel institucional ao mostrar ao público em geral que a tinta é uma opção de consumo, capaz de proporcionar benefícios ao melhorar o aspecto visual e a higiene dos ambientes pintados, como residências e escritórios, valorizando os imóveis, tanto pelo efeito estético quanto pela melhor conservação.

Ao contrário da realização pioneira, de 1998, a nova Feitintas encontrará ambiente favorável para negócios, com PIB em elevação. Isso pode ser atestado pela área útil de exposição, que passou de 2 mil m² para 4 mil m². “A área total deste ano chega a 8 mil m²”, comentou o diretor-presidente do Sitivesp e organizador da feira. A 3ª Feitintas já está marcada para 2002, e já está sendo alvo de pedidos de reserva de espaços.

Química e Derivados: Feitintas: Ferraioulo Federação de Tintas do Mercosul se reúne na feira.
Ferraioulo Federação de Tintas do Mercosul se reúne na feira.

Ferraioulo explicou a prioridade concedida para os fabricantes de tintas, ou produtos finais correlatos, pela necessidade de divulgar as conquistas tecnológicas do setor. Dada a importância do relacionamento com fornecedores de matérias-primas e embalagens, esses dez patrocinadores do encontro foram agrupados em área de 380 m². “Cada patrocinador ocupará um estande nesse espaço, durante dois dias apenas, em dois grupos de cinco expositores”, explicou.

Um dos motivos para essa distinção é evitar o confronto com a exposição de produtos organizada pela Associação Brasileira da Indústria de Tintas (Abrafati) junto ao Congresso Internacional de Tintas, realizados nos anos ímpares, que passará a localizar-se também no Trade Mart a partir de 2001. “Os objetivos das promoções são diferentes”, disse.

Com aproximadamente 100 expositores, a Feitintas contará com forte apoio de instituições nacionais e internacionais. Ponto alto será a primeira reunião de trabalho da recém-formada Federação de Tintas do Mercosul, entidade formalizada em junho deste ano, cujo primeiro presidente será Ferraioulo. A federação regional abriga como membros o Sitivesp, a Abrafati, as Câmaras de Pintura da Argentina e do Uruguai, além da Câmara Industrial do Paraguai.

O dirigente setorial também destacou a participação da Associação dos Revendedores de Tintas do Estado de São Paulo (Arteb), que promoverá durante a feira o 2° Encontro Nacional de Revendedores. No Trade Mart será montada a “Loja do Futuro”, que pretende antecipar as tendências evolutivas dos pontos de vendas do setor, mostrando como poderá ser feito o atendimento aos clientes, a função dos balconistas e os serviços disponíveis.

Na linha automotiva, o Senai apresentará o seminário “A vanguarda da repintura”, com participação da Automotive Service Excellence (ASE), entidade criada nos EUA que certifica e aprimora serviços de reparos automotivos desde 1972. Marcado para 15 de setembro, a partir das 9h, o seminário serve de preparação para o 9° teste de certificação da ASE para profissionais de reparos automotivos, técnicos de oficinas independentes e de concessionários de veículos. Também o Sindirepa (sindicato das oficinas de reparos de veículos) e o Sinduscom (da construção civil) ocupam estandes e oferecem eventos paralelos dentro da feira, que abrigará igualmente a Associação Latino-Americana de Tinta em Pó e várias outras entidades.

Os consumidores de tintas já percebem a influência da cor nos ambientes pintados, mas ainda é falha a correlação entre cores e os resultados obtidos no bem-estar dos indivíduos. O obstáculo primário para uso das cores sempre foi o alto custo de produzi-las e a dificuldade de reproduzir o item para retoques, que está sendo removido pelo uso crescente de sistemas tintométricos.

Outro empecilho apontado é a deficiência dos currículos de arquitetos, designers e decoradores para avaliação e uso das cores. Contra essa falha se insurge a Associação Brasileira da Cor (ABCor), fundada em 1998, com sede em Porto Alegre-RS. Durante a Feitintas, a associação vai propor o ensino metódico da cor em vários cursos superiores, além de promover palestras de especialistas, como arquitetos e químicos, sobre aspectos legais e efeitos da cor.

Química e Derivados: Feitintas: Abrantes divulga nova forma de atuação e portfólio atualizado
Abrantes divulga nova forma de atuação e portfólio atualizado.

Fornecimento estratégico – Entre os fornecedores de produtos para os fabricantes de tintas, a Ipiranga Comercial Química (ICQ) usará seu espaço para divulgar a realização de um encontro próprio com quase mil profissionais qualificados do setor. Nos dias 3 e 4 de outubro, a empresa apresentará o 1° Fórum Internacional Ipiranga, no Hotel Transamérica, em São Paulo.

Na ocasião serão apresentadas com detalhes as modificações feitas na estrutura interna da ICQ e também os novos contratos de distribuição com empresas internacionais de tecnologia atualizada, de forma a atender melhor os clientes. Todas as companhias com produtos distribuídos pela Ipiranga apresentarão palestras técnicas. “Nossa participação de dois dias na Feitintas será voltada mais para apresentar o projeto e reforçar os convites para o pessoal do setor”, disse o diretor de marketing da ICQ, Fernando Rafael Abrantes.

Com o intuito de aprimorar a atuação e, assim, atingir a meta de dobrar em quatro anos o faturamento anual de US$ 132 milhões, esperado para 2000, a empresa adotou o conceito de unidades de negócios, uma das quais dedicada a tintas, adesivos e produtos para construção civil. “O setor de tintas foi um dos primeiros a ser atendido pela Ipiranga e ainda é um dos maiores em volume de negócios, motivo pelo qual decidimos começar por ele o projeto de renovação”, comentou Abrantes.

A necessidade de rever a forma de atuação partiu da verificação de que o mercado comprador estava se modificando mais rápido que a empresa, por motivos de alteração de escala (via fusões e aquisições), questões ambientais e formulações avançadas, com maior conteúdo tecnológico. “Houve um reposicionamento de todos os elos da cadeia produtiva e era preciso acompanhá-los”, disse. A empresa quer ser reconhecida como provedora de soluções para os problemas dos clientes, além de facilitadora de processos industriais.

Desde maio de 1999, a ICQ reavaliou o portfólio de produtos para identificar eventuais lacunas. “Vimos que contando apenas com os produtos da nossa linha não era possível formular uma tinta moderna”, avaliou Danilo Timich, gerente de desenvolvimento de negócios. Faltavam, por exemplo, resinas e pigmentos atualizados. Para enfrentar o problema, a empresa contratou uma consultora de renome incumbida de buscar parceiros internacionais, produtores de itens de alta tecnologia, inovadores, capazes de oferecer suporte técnico e de garantir o fornecimento ao País, além de complementar a linha da ICQ. A meta era encontrar fornecedores de itens nos quais houvesse poucas opções de suprimento no Brasil, com desempenho superior e custos competitivos, em condições de permitir a formulação de tintas ambientalmente amigáveis e também apresentar opções criativas para problemas de difícil resolução no setor. “Podemos modificar resinas acrílicas para substituir o poliuretano ou o silicone em aplicações críticas, a custos inferiores”, exemplificou Timich.

A consultora fez as sondagens preliminares e selecionou 34 possíveis parceiros. Durante a feira de tintas de Dallas (Texas, EUA), em outubro, a ICQ contatou pessoalmente 19 pretendentes, descartando negócios com sete, por motivos de conflito de interesses com outras distribuídas. As unidades fabris dos doze restantes foram visitadas. Mais tarde outras três companhias foram escolhidas. Até agosto deste ano, dez empresas haviam firmado contrato de distribuição com a ICQ: Alcoa (espaçadores), B.F. Goodrich (emulsões acrílicas), B.F.G./Kalama (álcool benzílico e plastificantes derivados), Chitec (aditivos para sistemas de cura por UV), Color Corporation (concentrados de cor para sistemas tintométricos), Dixie (anidridos especiais), Ferro Enamel (pigmentos especiais e luminescentes), Georgia Pacific (resinas fenólicas especiais), ISPO (bases de efeito lótus), e Wacker (sílica, silicones, polivinilbutiral e resina vinílica). Há outras seis parcerias em processo de maturação, com possibilidade de acordo até outubro.

Com isso, a posição de mercado da ICQ ganhou força. A Color Corporation, por exemplo, já opera na Argentina, onde detém 15% do mercado, mas não atuava no Brasil. Trata-se da empresa pioneira em cores para mix machines, detentora de 50% do mercado dos EUA. A Ipiranga pretende importar os concentrados prontos dos EUA e desenvolver trabalhos com fabricantes locais de tintas para que estes passem a formular bases compatíveis. A princípio, as tintas decorativas imobiliárias serão as primeiras a receber produtos da Color Corporation, sendo seguidas pelas linhas industriais consumidoras de tintas não-seriadas.

Um dos pontos fortes da seleção feita pela ICQ consiste no fato de boa parte dos produtos das novas representadas constar de especificações de grandes consumidoras internacionais que já operam no Brasil. “Quando essas companhias decidem nacionalizar a fabricação de alguma tinta, elas encontram o nome das nossas parceiras nas fórmulas das matrizes, facilitando nosso trabalho de desenvolvimento de mercado”, comentou Timich, citando o caso da Chitec, renomada produtora taiwanesa de aditivos para as linhas de cura por UV/EB, tanto nas tintas como em plásticos.

Os acordos também permitirão à ICQ disputar participação em coil coating, a pintura altamente flexível de chapas de aço, capaz de suportar as operações de estampagem por prensas. “Poderemos oferecer a linha de acrílicos da B.F.Goodrich, de alto brilho, ou as epóxi-fenólicas da Georgia Pacific”, informou Timich. A Georgia Pacific produz hidroxiéster multifuncional de fácil arranjo espacial, permitindo produzir resinas específicas com facilidade. “Pode ser comparado a um brinquedo tipo Lego, basta arrumar os blocos da forma desejada”, disse Timich.

Coerente com a nova proposta de trabalho, a ICQ poderá realizar operações intermediárias para facilitar o uso ou tornar viável a importação de alguns materiais. “Faremos o que for necessário em dispersões, emulsões, misturas ou pré-formulações”, comentou Abrantes, mencionando a existência de instalações próprias para isso ou a possibilidade de terceirizar serviços.

Ponto fundamental para o sucesso das novas linhas é a prestação de suporte técnico. “Montamos laboratório em Osasco-SP para testar tintas e que também pode ser usado para treinamento interno”, comentou Abrantes. O laboratório conta com equipamentos modernos, representando investimento de US$ 200 mil.

Química e Derivados: Feitintas: Chamma vendas ficam cada vez mais técnicas no setor de tintas.
Chamma vendas ficam cada vez mais técnicas no setor de tintas.

A venda de produtos para o setor de tintas assumiu característica eminentemente técnica, exigindo alta qualificação profissional. “Tínhamos assessores técnicos de vendas, que agora estão sendo qualificados como consultores”, comentou o gerente nacional de vendas da ICQ, João Miguel Thomé Chamma. Tanto a equipe de vendas externa como a interna (telemarketing) está sendo treinada para identificar as necessidades dos clientes, tanto em produtos como em serviços, como transferência de tecnologia e no campo ambiental. A formação do pessoal está a cargo da Escola Ipiranga, onde se ensina química básica e até como formular e fabricar tintas, ou por meio de cursos específicos promovidos pela Abrafati.

Para coordenar a unidade de negócios de tintas, adesivos e construção civil, a empresa indicou Vanio Nunes Oleiro, que passou anos na Refinaria Ipiranga, no Rio Grande do Sul, desenvolvendo ceras e naftas especiais, tendo sido coordenador da ICQ para a região Sul, cargo extinto com o abandono da idéia de atendimento regionalizado. “Contamos com mais de 15 pessoas na unidade de negócio, alguns com mais de 20 anos de vivência no setor”, comentou.

Os principais lançamentos e linhas de produtos dos expositores da Feitintas, tanto de tintas como de produtos químicos, equipamentos e serviços, são apresentados a seguir, elaborados com base nas informações fornecidas pelas próprias empresas em resposta ao pedido formulado pela redação de Química e Derivados.

O que pinta de novo na Feira

ALCOQUÍMICA

Química e Derivados: Feitintas: Linha de solventes e thiners.
Linha de solventes e thiners.

Com fábrica em Monte Santo de Minas-MG, e escritório de vendas em São Paulo, a Alcoquímica produz solventes, thinners e aguarrás de alta qualidade, para aplicações de preparo de superfícies (remoção de graxas, óleos e pinturas protetivas), retardantes de cura, modificadores de viscosidade, para resinas nitrocelulósicas, alquídicas, acrílicas, metálicas e sintéticas.

A escolha correta do solvente ou do diluente adequado para cada tipo de tinta e aplicação garante a qualidade da pintura. Além desses produtos, a empresa revende álcoois (etílico, butílico e amílico) acetatos de etila e butila, benzeno, toluol, xilol, MIBK e outros.

AMERBRÁS

Indústria nacional instalada em Guarulhos-SP e especializada em tintas anticorrosivas industriais, a Amerbrás vai divulgar na Feitintas o Amerguard 301, tinta epóxi base água com alta resistência química, o Amerguard 302, de mesma base, porém com secagem rápida, além da Amerthane, tinta feita de poliuretano alifático para aplicação sobre superfícies galvanizadas. Completa a participação o Amermastic 2100 SR, epóxi com alto teor de sólidos e elevada espessura, para secagem rápida.

ANJO QUÍMICA

Química e Derivados: Feitintas: Massa poliéster para repintura.
Massa poliéster para repintura.

Lança a linha de esmaltes sintéticos para o setor agroindustrial, voltada para a pintura de implementos agrícolas, máquinas industriais, carrocerias, tratores e peças metálicas em geral, tendo por base resinas alquídicas de excelente flexibilidade, resistência ao intemperismo, secagem rápida e alto brilho. A linha pode ser aplicada com pistola de ar ou pincéis.

Na área automotiva, a Anjo Química apresenta a linha light de massas plástica e poliéster, usadas para a correção e nivelamento de superfícies, com aplicação fácil e excelente lixabilidade, com elevada aderência ao substrato, facilitando o trabalho dos pintores. Fundada em 1986, com sede e parque fabril em Criciúma-SC, a empresa atua com filiais em Cahoeirinha-RS, São Paulo e Goiânia-GO, esta recém-inaugurada, voltada para o atendimento aos clientes das regiões Norte e Centro-Oeste. Em agosto a empresa inaugurou o moderno Centro Tecnológico Anjo, com o objetivo de desenvolver produtos e treinar profissionais de repintura automotiva.

ARCOM / DEVILBISS

Vai lançar na Feitintas a pistola Devilbiss GTI-600-G, com caneca plástica para 600 ml e capa de ar 100, que possibilita excelente atomização da tinta, espalhada com leque mais amplo e maior vazão, aumentando a produtividade da pintura e permitindo economia no consumo de ar. Ao lado da novidade serão exibidos os produtos tradicionais da empresa, como pistolas convencionais e as de alta vazão e baixa pressão (HVLP), além de equipamentos para pintura eletrostática. A empresa fabrica linha de conexões feitas de latão, que aplica nos sistemas que monta com compressores de ar, filtros, filtros/reguladores, mangueiras, engates rápidos e outros acessórios.

BANDEIRANTE QUÍMICA

Laureada nos últimos três anos pelos fabricantes de tintas com o Prêmio Sitivesp como o melhor fornecedor de produtos químicos e solventes do setor, a empresa participa da feira com a intenção de reforçar seu compromisso de atendimento qualificado aos clientes. Na ocasião, a Bandeirante vai apresentar o Strimix, removedor de tintas feito com dimetilsulfóxido (DMSO), produto ecológico fabricado pela Atofina francesa, que será distribuído para revendedores de todo o País, nos tipos profissional e para uso doméstico. Neste último caso, o produto apresentará odor de pinho, agradável para o usuário. O removedor facilita o preparo de superfícies metálicas ou de madeira para pintura posterior, eliminando camadas de esmaltes ou vernizes anteriormente aplicadas.

Neste ano a empresa reforçou sua atuação com os aditivos especiais fabricados pela BYK Chemie, além de iniciar negócios com as ceras da BYK Gardner.

Novidade importante é a entrada da Bandeirante no fornecimento de equipamentos e sistemas completos para a fabricação de tintas, representando a espanhola Oliver&Battle. Segundo o diretor de marketing Carlos Fernando de Abreu, a representada atende desde pequenos até grandes produtores de tintas, dispondo de linha completa de máquinas, além de elaborar projetos de fábricas inteiras. Atualmente, os clientes de menor porte demandam mais equipamentos para envase automático com controle gravimétrico para massas e produtos viscosos.

BOINAIN

Com mais de 35 anos no mercado, período em que consolidou posição no setor automotivo, a Boinain aproveitará a Feitintas para oficializar o lançamento da linha Bona de tintas para o segmento imobiliário e de produtos para madeira. Detentora de certificados de qualidade ISO-9001, a empresa resolveu unificar toda a sua linha de tintas sob marca única, da qual se espera que a linha imobiliária seja o carro-chefe. Além das tintas, a empresa produz massa, seladora e texturas feitas de resina acrílica, massa corrida, fundo preparador, vernizes diversos e thinners.

BRILTINTAS

Consolidar a marca Brilcar na repintura automotiva e lançar a massa de polir branca n°2, de preço baixo, bem como o primer poliuretânico cinza, são as metas da Briltintas para a Feitintas. A empresa registrou aumento substancial de demanda no primeiro semestre do ano e espera repetir a dose até dezembro, contando com ampla linha de produtos para repintura automotiva, incluindo verniz bicomponente, primer PU alto-sólido (bege), tinta esmalte PU, catalisadores, solventes, polidores, promotores de aderência, tinta de alumínio e outros.

CRAY VALLEY

Empresa do grupo TotalFina, a Cray Valley dará ênfase para produto complementar à linha de massas sintéticas usadas principalmente na indústria automotiva, sob a denominação comercial Iberê. Trata-se de produto intermediário, tanto em preço quanto em qualidade de acabamento e aceitação de pintura automotiva, chamado Hiper Light. Consiste em massa plástica formada a partir de poliéster à qual são incorporadas microesferas de vidro, tornando-a mais leve, com lixamento facilitado e bom acabamento. Na linha de massas Iberê há ainda a massa plástica comum, usada no reparo de automóveis com baixa qualidade de acabamento, bem como na construção civil para colar granitos, mármores e cubas de pias. No outro extremo está a massa poliéster, que proporciona acabamento de excelente qualidade para automóveis, permitindo aplicação superior de tinta, sendo indicadas para oficinas de alta exigência, sendo mais flexível que as anteriores, e também mais cara.

FERCHIMIKA

A nova safra de produtos está representada por três lançamentos desenvolvidos no parque industrial da empresa, em Piracicaba-SP. Na linha de impermeabilizantes, Fertelha é indicada para aplicações em coberturas (telhas), paredes, fachadas (pedras, tijolos e revestimentos) e pisos de concreto. Fertrol, outro lançamento, é recomendado para aplicação sobre concreto, alvenaria e estruturas metálicas. O terceiro desenvolvimento em destaque é um verniz marítimo, dotado de filtro solar, aplicável em ambientes internos e externos. Os produtos tradicionais da empresa são tintas à base de poliuretano (fundo, catalisador e verniz), nitrocelulose (seladoras e verniz), resinas sintéticas (verniz), linhas pigmentadas, tingidores, thinner e solventes.

FLUID MANAGEMENT

Química e Derivados: Feitintas: Dosador Tintmaster amplia precisão.
Dosador Tintmaster amplia precisão.

Apresenta linha completa de dosadores e misturadores para tintas, com destaque para a linha Tintmaster, sistema tintométrico que usa software Colorpro, no sistema operacional Windows. Dotado de interface amigável para operadores, tem reprodutibilidade e precisão elevadas, mesmo em dosagens menores que 1/384 onças, apresentando baixo custo de manutenção e elevada flexibilidade. Já o misturador Gyromixer foi projetado para lidar com todos os tipos de embalagem nos pontos de venda, admitindo carga máxima de 56 kg. Limitado a quartos e galões, o misturador H-1 permite realizar trabalho com elevada rapidez e, por usar acionamento feito de materiais plásticos autolubrificantes, oferece operação silenciosa e baixa manutenção.

IPIRANGA QUÍMICA

A Ipiranga Comercial Química (ICQ), maior distribuidora nacional de produtos químicos, aproveitará a participação como patrocinadora da Feitintas para convidar técnicos da indústria de tintas para conhecer a nova forma de atuação, feita por unidades de negócio e não mais por regiões geográficas, além da apresentação das dez novas companhias distribuídas para o setor, a saber: Alcoa (espaçadores), B.F.Goodrich (emulsões acrílicas), B.F.G./Kalama (álcool benzílico e plastificantes derivados), Chitec (aditivos para sistemas de cura por UV/EB), Color Corporation (concentrados de cor para mix machines), Dixie (anidridos especiais), Ferro Enamel (pigmentos especiais e luminescentes), Georgia Pacific (resinas fenólicas especiais), ISPO (bases de efeito lótus) e Wacker (sílica pirogênica, silicatos, silicones e resinas). A mudança de portfólio é seguida pela oferta de serviços de transferência tecnológica, incluindo análises e testes de aplicação, bem como ambientais, além da possibilidade de realização de operações intermediárias para clientes. A proposta da empresa é oferecer linha completa de produtos para resolver problemas difíceis do setor por meio de produtos de alta tecnologia, que permitam o desenvolvimento de alternativas criativas pelos formuladores. (Mais detalhes nesta edição).

IRAJÁ

Novos produtos complementam a linha de tintas da empresa, capitaneada pela Copalatex, tinta PVA fosco-aveludada de baixo custo, seguida pela Copacril, acrílico econômico que recebeu nova embalagem. A Iracril textura acrílica proporciona efeitos diferenciados sobre superfícies, podendo também ser aplicada para esconder imperfeições, dispensando o uso de massa fina, tanto em interiores como exteriores. Já a Iracril piso apresenta ótima resistência à abrasão e intempéries, sendo formulada com resina acrílica, que oferece grande poder de cobertura e rendimento, aplicável a quadras esportivas, garagens e pisos em geral.

HELVETIA

Lança linha de produtos para a repintura de automóveis que consiste de sistema completo para lixamento a seco, com discos de corte para chapas, discos de desbaste e remoção de pontos de ferrugem, discos e folhas de lixa para preparação e acabamento de fundos, camadas superiores e acabamentos, além de produtos para polimento, todos fornecidos pela SIA Abrasivos.

LAZZURIL

A divisão de tintas automotivas da Sherwin-Williams participa da feira para reforçar sua atuação junto a consumidores profissionais, oferecendo alternativas aos produtos existentes. Apenas no primeiro semestre deste ano, a empresa lançou pelo menos 20 tipos, como primers e novas cores para as linhas Opex, KemTransport e Fleet Color, além de eliminadores de riscos e polidores de alto brilho. A equipe técnica da Lazzuril estará presente na feira para explicar detalhes dos produtos. Continuando a política agressiva de aquisições no Brasil, a Sherwin-Williams adquiriu recentemente a Pulverlack, fabricante de tintas em pó sediado em Caxias do Sul-RS e situado entre os quatro maiores do ramo. Esse era o único segmento de mercado no qual a empresa internacional ainda não atuava no País.

MAKENI

Importante fornecedora de produtos químicos e solventes para o setor, a Makeni dará ênfase para os produtos da Basf que distribui. Como lançamento, o destaque recai nos modificadores reológicos da linha Lapekoll, que simplificam a formulação de tintas decorativas imobiliárias, reduzindo custos e melhorando propriedades como poder de nivelamento, transferência de tinta, brilho e redução de escorrimento. Trata-se de polímero associativo, cujo principal efeito é o espessamento da tinta, que varia conforme o tipo de Lapekoll aplicado, podendo ser usado em fluidos newtonianos e não-newtonianos (massas). O uso desse polímero reduz ou elimina a incorporação de outros espessantes na formulação. Além disso, a Makeni apresentará a linha completa de resinas acrílicas puras e modificadas (vinil-acrílicas e estireno-acrílicas) da mesma distribuída. Durante a Feitintas, serão oferecidas apostilas sobre a linha Lapekoll, e especialistas da Basf estarão presentes no estande da Makeni para prestar informações.

MARONE QUÍMICA

Destaca o fosfatizante, decapante e desoxidante Fosfox, indicado para limpar e proteger superfícies de metais ferrosos e não-ferrosos. O produto prepara essas superfícies para pintura, aumentando a aderência dos revestimentos protetivos ou de acabamento, dispensando o uso do zarcão. Serve como reforço para galvanização e zincagem. A empresa também oferece ampla linha de solventes e diluentes aplicáveis a vários substratos e famílias de tintas.

MAXXIRUBBER

Direcionada para o segmento de repintura automotiva, a empresa promete lançar vários produtos durante a feira, entre eles a massa base água MSA Pincel, de secagem rápida e alta flexibilidade, que acompanha o padrão original aplicado pelas montadoras. O Flexprimer PU altos-sólidos pode eliminar a massa rápida de reparos, oferecendo alta flexibilidade e grande poder de enchimento, sendo de secagem rápida e fácil para lixar. Também novo é o veda-choque, produto indicado para reparo de pára-choques que dispensa preparo intensivo do substrato, sendo compatível com ABS e poliéster reforçado com fibra de vidro. A massa Ultra-Light apresenta baixa densidade e ganhos de 40% em volume aplicado e de 60% na economia de lixa.

Química e Derivados: Feitintas: Mix machine para o Centro-Oeste.
Mix machine para o Centro-Oeste.

MAXVINIL

Impulsionada pela abertura de novos mercados e desenvolvimento de novas aplicações, a empresa vem de Cuiabá-MT para lançar a linha Cobertex Acrílica, feita com resina pura, especialmente destinada ao segmento de pintura imobiliária. Deverá também destacar a linha de revestimentos acrílicos para fachadas, capazes de conferir efeitos especiais de acabamento, além de ser hidrorrepelente. Essa linha conta com tecnologia italiana, sendo formada pelos produtos Max-Arranhado, Terramax, Revestimento Veneziano, Textura, além de Max-Reagente, tonalizante para formar contrastes entre o fundo e os relevos dos revestimentos.

Com atuação comercial fortemente direcionada à região Centro-Oeste, sua produção abrange tintas (PVA, acrílica e alquídica), vernizes, massas, thinners, solventes, colas, resinas e revestimentos, incluindo produtos especiais, como a tinta acrílica emborrachada para coberturas, às quais oferece redução térmica acentuada. Destaca-se também pelo porte do empreendimento, envolvendo parque industrial de 36 mil m², e área construída de mais de 14 mil m², em fase de expansão, e também por sua participação e patrocínio de eventos, como a Casa Cor Mato Grosso. Sintonizada com as tendências de mercado, a Maxvinil lançou sistema tintométrico, elaborado em parceria com a Degussa-Hüls (Creannova), para elaborar 980 cores nos pontos de venda, com excelente reprodutibilidade.

Química e Derivados: Feitintas: Esmalte cobre melhor e rende mais.
Esmalte cobre melhor e rende mais.

PERFORTEX

A empresa destaca linha própria de resinas especiais e o Perforlux Millenium, esmalte sintético desenvolvido para o segmento imobiliário com o objetivo de oferecer maior poder de cobertura e rendimento, além da fácil aplicação e preço competitivo. Com esse esmalte sintético, a empresa completa mix de produtos composto também por primers alquídicos, fundos para galvanizados, alumínio de alta temperatura, demarcações de pisos, esmalte acrílico, martelados, fundos/acabamentos sintéticos, vernizes, entre outros pertencentes à linha de manutenção industrial, como epóxi, poliuretanos, acrílicos/alifáticos e borracha clorada.

R.LIGUORI

Traz dois novos produtos para a feira, ambos dedicados à linha automotiva. O primer PU 4000 é formulado no conceito de altos-sólidos, com baixa viscosidade e alta resistência, isolando totalmente a peça pintada. O produto forma película de baixa absorção, economizando tinta aplicada posteriormente. Já o verniz de altos-sólidos 5000 é bicomponente de alto desempenho, exigindo apenas duas demãos. Por apresentar baixa viscosidade, o verniz tem bom espalhamento, diminuindo o efeito casca de laranja e, por isso, dispensa parte do polimento final.

REPINTE

Apresentará linha de esmalte sintético com alto poder de cobertura, bom rendimento e resistência às intempéries, em quase quarenta cores diferentes, além de dois vernizes. A linha imobiliária se completa com as tintas econômicas para alvenaria, marca Light Color, feitas de látex PVA, vinil-acrílicas e acrílicas, todas aditivadas contra fungos.

REVEST

Exibirá a linha de revestimentos metalográficos e as resinas alquídicas, acrílicas e poliéster que produz. Outros produtos da empresa compreendem vedantes para latas e serviços prestados para terceiros, tais como misturas e emulsões.

SPELL FLEX

Vem de Catanduva-SP uma ameaça aos pichadores de muros de todo o Brasil. A Spell Flex fabrica tinta acrílica emborrachada e impermeável, com propriedades antimofo e antipichação, que já é vendida com sucesso no norte do Estado de São Paulo. De baixo custo (R$ 90 por lata de 18 litros), a tinta usa solventes à base de álcool e hidrocarbonetos alifáticos, sendo, por isso, mais fina e solúvel em água. Após a aplicação e secagem sobre as paredes, as pichações podem ser removidas com a simples aplicação de solvente desenvolvido pela fabricante, de forma rápida e prática. A linha imobiliária da Spell Flex compreende outras tintas acrílicas e vernizes, devendo ser ampliada com a introdução de produtos para revestimento de metais, usáveis, por exemplo, em tanques para armazenamento de água.

TIKKURILA

Conhecido fabricante de colorantes para sistemas tintométricos, a empresa vai mostrar na Feitintas um sistema para pequenos fabricantes de tintas ou varejistas. Desenvolvido em parceria com a Corob, o sistema está preparado para oferecer 25% da linha de cores disponível para grandes fabricantes, a custo estimado em 50% destes. Além do equipamento, a empresa presta suporte técnico para a formulação de tintas-base compatíveis com os colorantes, garantindo a perfeita reprodutibilidade de cores.

Química e Derivados: Feitintas: Textura cria efeitos decorativos.
Textura cria efeitos decorativos.

VAN BLASTER

Três categorias de revestimentos texturizados são as novidades da Van Blaster para a feira. O Textura é classificado como revestimento de média camada, com 800 micrômetros de espessura, oferecendo alto poder de cobertura e preenchimento, sendo aplicado com rolo de espuma para criar efeitos decorativos em interiores e exteriores.

Também de média camada, o Naturalle permite fácil aplicação com desempenadeiras, sendo preciso adicionar sobre a camada um reagente para dar aspecto de envelhecimento. Já o Vangraffi é feito de acrílico com diversas cargas minerais que lhe proporcionam alta resistência e durabilidade, com espessura média entre 2 e 3 mm. Foi desenvolvido para substituir revestimentos cerâmicos e pastilhas em construções de alto padrão, sendo aplicado com desempenadeiras de aço ou de PVC.

WALCOM

A italiana Walcom voltou ao Brasil trazendo novas pistolas para pintura automotiva e industrial. No sistema HA, que representa a tendência mundial nesse equipamento, operando com baixo consumo de ar comprimido e permitindo economia por meio da alta taxa de transferência de tinta (mais de 71%) e facilidade de uso. Conta com certificado internacional Thatcham. Já o sistema GEO é o único a funcionar com dupla atomização, obedecendo aos padrões HVLP, com reduzido gasto de ar. Essa pistola apresenta elevada precisão nas regulagens e confere excelente acabamento de pintura. A empresa vai cadastrar revendedores durante a feira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.