Farmacêutico e Biotecnologia

FCE Pharma: Novos ativos para reformular o fármaco nacional

Rose de Moraes
24 de junho de 2004
    -(reset)+

    Química e Derivados: FCE: Reator para síntese química opera por sistema de irradiação. ©QD Foto - Cuca Jorge

    Reator para síntese química opera por sistema de irradiação.

    Também curadas a platina, são fabricadas nos diâmetros de 1/32 polegadas até l,5 polegada, com pressão à temperatura ambiente de 22 psi até 6 psi, possuindo grau de desprendimento de partículas classificados em ppb e com aplicações típicas para a produção de vacinas, água para injeção em padrão W.F.I. – Water for Injection, incluindo linhas para esterilização e produção, envolvendo processos farmacêuticos, análises químicas e sanguíneas.

    Dentro da linha Tygon, outros produtos que se destacaram foram as mangueiras da série 3370, destinadas à produção de vacinas, processos com biorreator e sistemas para purificação de água. Com trama em poliéster, essa linha de mangueiras é produzida para altas pressões, envolvendo diâmetros de 3/16 polegadas até l,5 polegada e pressões de 170 psi até 40 psi, à temperatura ambiente. Aspecto importante e comum a todas as mangueiras da Saint-Gobain, segundo Walter W.Siefer, é que os produtos são fabricados de acordo com a FDA 21 (Food and Drug Administration), em padrão C.F.R 177.2600, 3A, USP, classe 6, para uso farmacêutico.

    Sínteses facilitadas – Causou grande interesse de público o reator para sínteses químicas fabricado pela Discover e apresentado na feira pela Superlab, que opera por sistema de irradiação por microondas e armazena mais de cem métodos para testes de novas substâncias.

    Com sistema de irradiação do tipo single-mode e self tuning para campo focado e homogêneo no tubo de reação, esse reator dispõe de sistema de controle e monitoramento de temperatura, sistema de agitação e homogeneização, permitindo utilizar tubos fechados ou abertos acoplados a condensador para refluxo, além de controle e monitoramento da pressão em tubos fechados.

    O público presente à feira também pôde observar novos parâmetros de qualidade para laboratórios, evidenciados pelos atuais sistemas de termostatização apresentados pela Alpax.

    Química e Derivados: FCE: Renata - bomba para até litros por minuto. ©QD Foto - Cuca Jorge

    Renata – bomba para até litros por minuto.

    Fabricados pela Huber, esses equipamentos operam com controladores microprocessados de acordo com o sistema plug & play, que permite promover up-grades, a partir da simples troca do painel do controlador, encontrando-se disponíveis em modelos para operar desde -120°C até 400°C. Acoplados a reatores, esses sistemas promovem reações de polimerização e síntese, além de misturas exotérmicas e endotérmicas.

    Outro equipamento destacado pela Alpax foi o reator para laboratórios. Desenvolvido para simular produções e fabricado pela Ika, o equipamento, com capacidade para pequenos volumes (até 2 litros), monitora temperatura, velocidade e viscosidade aparente de líquidos ou pastas, possuindo sistemas de pressão ou vácuo, além de software de controle.

    No segmento de dosagem, um dos destaques foi a dosadora volumétrica de fluidos e loções de baixa viscosidade (DM-500), apresentada pela W&G Machine. Com quatro bicos injetores, o equipamento pode dosar até 4.800 peças/hora e funciona com acionamento eletrônico de 220 volts, possuindo ainda sistema contínuo de controle de velocidade por inversor de freqüência. Além da dosadora, a empresa lançou bomba para transferência ou recalque de líquidos e viscosos, com funcionamento pneumático a ar comprimido, sob condição de pressão de 4 bar a 6 bar e capacidade para transferir até 300 litros de gel em apenas dez minutos.

    De fabricação Bausch e Stroebel, a dosadora de líquidos semi-automática EDM 3295 integrou-se às atrações apresentadas pelo Ipac Latino Americana Representações. Atuando sob velocidades de produção de 70 frascos/hora até 4.000 frascos/hora, o equipamento é capaz de promover dosagens de 0,12 ml até 50 ml. Do mesmo fabricante, também teve destaque a recravadora de selos em alumínio para frascos de 1 ml até 1.000 ml. Semi-automático, com esse equipamento é possível recravar até 1.500 selos/hora, oferecendo ritmo mais acelerado à produção de injetáveis.

    No segmento de formadoras de blisters, destacou-se a emblistadora Blisterflex. Fabricada pela Fabrima, a máquina pode operar blisters em configurações tradicionais, PVC/alumínio, PVDC/alumínio ou alumínio/alumínio, e conta com nova versão equipada com comando eletrônico Allen Bradley, que permite alcançar maior padronização na produção.

    Química e Derivados: FCE: Sistema de termostatização da Alpax - controle plug and play.

    Sistema de termostatização da Alpax – controle plug and play.

    Outra novidade esteve representada pela nova versão da envasadeira automática Elcla, da Erli Máquinas. A partir de uma simples troca de válvulas, a máquina pode envasar cremes ou líquidos, sendo fabricada com quatro, seis ou oito cilindros.

    A nova série (BK) de balanças de precisão da Gehaka também se destacou entre os lançamentos. Com capacidades de pesagem de 200 gramas até 8 quilos, essa série, composta de 25 modelos, foi projetada para atender as necessidades de laboratórios, universidades e indústrias que mantêm controle de qualidade. Com display de cristal líquido, relógio em tempo real e várias unidades de medida, todos os modelos atendem as boas práticas de laboratório (GLP – Good Laboratory Practice), gerando relatórios com data, hora e número de série e, de acordo com as GMP – Good Manufacture Practice, registram procedimentos envolvendo os ambientes de produção.

    No segmento de esterilizadores, a Baumer lançou o modelo B100. Destinado a laboratórios de controle de qualidade instalados nas indústrias farmacêuticas, médicas e alimentícias, o B100 esteriliza até cem litros e tem conceito modular, o que permite a aquisição de modelos mais simples, dotados de uma única temperatura, até chegar aos modelos com múltiplos ciclos e múltiplas temperaturas de esterilização, que poderão ser acoplados ao modelo inicial.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *