Cosméticos, Perfumaria e Higiene Pessoal

FCE Cosmetique – Tecnologia consegue produzir mais rápido, com economia e qualidade

Rose de Moraes
12 de julho de 2009
    -(reset)+

    O ácido ascórbico também está sendo bastante contemplado pelas atuais pesquisas, a fim de apresentar ao mercado formas mais estáveis e efetivas.

    Vitamina C biodisponível – A empresa suíça Cosmetochem, pertencente ao grupo alemão Lipoid, referência mundial em sistemas de liberação do tipo lipossomas, e representada no Brasil há três anos pela empresa Lipid Ingredients & Technologies, sediada em Ribeirão Preto-SP, apresentou a vitamina C em lipossomas.

    Química e Derivados, Gustavo Cadurim de Oliveira, Diretor-comercial da Lipid, FCE

    Gustavo Cadurim de Oliveira oferece vitamina C com maior biodisponibilidade

    “A grande vantagem ao estabilizar a vitamina C (na forma de ascorbil palmitato de sódio), potente antioxidante que estimula a produção de colágeno, em sistema de encapsulamento inteligente, é aumentar a sua biodisponibilidade para a pele”, informou Gustavo Cadurim de Oliveira, diretor-comercial da Lipid.

    Segundo ele, o interesse por lipossomas é crescente no Brasil, principalmente na produção farmacêutica, que utiliza essa tecnologia em vacinas contra a hepatite do tipo C e contra a gripe aviária, como também em drogas de combate ao câncer como anfotericinas e doxirubicinas.

    A empresa Hayashibara International também apresentou ao público o AA2G, ácido ascórbico 2-glicosídeo, vitamina C estabilizada com glicose, desenvolvido originariamente no Japão, e distribuído no Brasil pela CornProducts Brasil. Em cremes e loções, essa combinação faz com que uma enzima presente na pele, alfa-glicosidase, atue no AA2G e passe a liberar gradativamente a vitamina C. Outro aspecto positivo é que o AA2G se apresenta estável entre pH 5 e 7, faixa usual nas fórmulas cosméticas.

    Filtros inorgânicos potentes – A união da Dow com a Rohm and Haas propiciou a criação de uma nova divisão de negócios para atuar no mercado de higiene e cuidados pessoais. Assim, nasceu a Dow Personal Care, presente nessa edição da FCE Cosmetique nos estandes das distribuidoras Íon e D’Altomare Química.

    Além do amplo portfólio de produtos de performance, a Dow Personal Care promoveu na feira o lançamento de SolTerra Boost. O produto promete aumentar o desempenho de filtros solares inorgânicos, podendo dobrar o Fator de Proteção Solar (FPS).

    Oferta diversificada – A Arinos levou para a exposição ativos antitranspirantes, ceras e ingredientes para filtros solares. Os antitranspirantes têm procedência alemã, da BK Giulini, empresa com mais de 170 anos de experiência. As ceras de carnaúba dos tipos 1 e 3, orgânicas, em escamas e em pó, fabricadas pela Foncepi, empresa do grupo RF, são indicadas para batons e maquiagens em bastão como lápis e rímel. Já os ingredientes para filtros solares são produzidos pela O’Laughlin. A empresa sediada em Hong Kong, e com várias fábricas na China, produz filtros solares UVA lipossolúveis que, em associação com filtros UVB, proporcionam amplo espectro de proteção, bem como filtros solares UVB fotoestáveis e filtros UVB hidrossolúveis.

    Pectinas para a pele – Pectinas de origem natural, provenientes de frutos cítricos entraram para o rol dos ativos capazes de restabelecer e devolver a umectação natural da pele, de acordo com a última inovação da CPKelco. Presente no estande da D’Altomare, a empresa conferiu às pectinas (Genu pHresh) a propriedade de formar filme respirável sobre a pele e interagir com a sua umidade, devolvendo o seu pH ácido natural (de 4,5 a 5,5), pois os agentes de limpeza tendem a alcalinizá-la demais.

    Química e Derivados, Marina Gallo Boldrini, gerente de marketing para as Américas da CP Kelco Brasil, FCE

    Marina Gallo Boldrini: pectinas acabam com cotovelos e joelhos ressecados

    “Sabonetes, cremes e loções contendo Genu pHresh podem conferir à pele diferenciais de viscosidade, sensorial delicado e umectação, benefícios essenciais para peles acneicas, maduras e para todas aquelas partes mais ressecadas do corpo, como cotovelos e joelhos”, informou Marina Gallo Boldrini, gerente de marketing para as Américas da CP Kelco Brasil.

    Disponibilizando ao mercado mais de dez diferentes famílias de gomas xantana, a CPKelco também destacou a família Keltrol CGSFT (Cosmetic Grade Smooth Flow Transparent), nova patente com grau cosmético. “Trata-se de goma xantana com reologia diferenciada, que proporciona ponto de corte limpo e permite ampla gama de aplicações em sabonetes íntimos, pomadas contra assaduras, manteigas corporais, cremes pós-banho, espumas para barbear, entre outras”, afirmou Marina.

    Entre as novidades, ela destacou excipientes e agentes modificadores de reologia que oferecem maior funcionalidade para emulsões e sistemas aquosos, tornando emulsões para proteção solar estáveis em diferentes faixas de temperatura, permitindo até suspender o uso de titânios em formulações.

    Silicones evoluem – A Dow Corning, também presente no concorrido estande da D’Altomare, destacou conclusões e resultados obtidos com base em pesquisa realizada com consumidoras brasileiras que possuem cabelos muito crespos, do tipo “afro”. O objetivo foi levantar expectativas quanto aos resultados de hidratação dessa categoria de produtos, bem como identificar quais tipos de silicone poderiam ser agregados às fórmulas para satisfazer a todas as necessidades apontadas.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *