Cosméticos, Perfumaria e Higiene Pessoal

FCE Cosmetique / FCE Pharma – Química verde se consolida no desenvolvimento de fármacos e cosméticos

Rose de Moraes
15 de junho de 2011
    -(reset)+

    Classificados como ativos multifuncionais, vários conservantes da Doctor Straetmans nutrem expectativas de serem muito bem-vindos ao mercado cosmético focado em produtos naturais. Um deles é o Dermasoft 700 B (ácido levulínico, glicerina e levulinato de sódio), ativo com alta capacidade bactericida e derivado do milho, e o outro é o Dermasoft GMCY (caprilato de glicerila), ativo que tem por origem o coco e é associado à forte atividade antimicrobiana.

    Na bagagem de ativos multifuncionais inovadores, ainda se encontra Dermosoft Decalat (caprinoil/lauroil lactilato), um coemulsificante efetivo contra micro-organismos, recomendado para uso em fórmulas anticaspa e antiodor para os pés, e que se revelou potente para eliminar Trichopyton mentagrophytes e Malassezia furfur, fungos, respectivamente, causadores de odores nos pés e de caspa no couro cabeludo.

    Também pertencente à linha multifuncional com efeito fungicida, o Dermosoft 688 Eco, ativo com certificação Ecocert, derivado do manjericão (ácido p-anísico), e com ação anti-inflamatória, já é utilizado por empresas globais do setor cosmético.

    Surfactantes também vegetais – A opção pelo uso de ingredientes naturais em fórmulas cosméticas está realmente cada vez mais viável para as indústrias. Não somente pela oferta crescente e diversificada de ativos e emolientes, mas também pela disponibilidade de novos surfactantes de origem vegetal com efeito higienizador, como é o caso do lauril éter sulfato de sódio (LESS), lançado pela Rhodia, que permite às empresas do setor cosmético avançar mais em direção à vegetalização das fórmulas. Desenvolvido com óleos extraídos das amêndoas das palmeiras e com bioetanol da cana-de-açúcar, trata-se do primeiro surfactante aniônico para xampus proveniente de fontes vegetais, e que já conta com as primeiras aplicações industriais, a exemplo de nova linha de cosméticos fabricada pela Harus, de Franca-SP, e de várias outras homologações em curso para sabonetes líquidos e xampus.

    “O primeiro lote industrial do LESS cem por cento natural foi liberado em outubro de 2010 por uma de nossas fábricas instaladas na Índia, onde mantemos em operação uma unidade específica de sulfatação, mas podemos produzir esse ingrediente em várias outras unidades existentes nos Estados Unidos, Malásia, China, e também no Brasil. Não descartamos essa possibilidade, mas dependemos do crescimento da demanda por parte das indústrias”, informou Stewart Warburton, diretor de marketing global de Personal Care da Rhodia.

    química e derivados, Stewart Warburton, diretor de marketing global de Personal Care da Rhodia

    Stewart: primeiro surfactante aniônico vegetal para xampus

    Comercialmente batizado Rhodapex ESB-70 Nat, o novo ingrediente conta com aprovação Ecocert e é fabricado com óxido de etileno vegetal, derivado de cana-de-açúcar, e com álcool láurico de óleo de palma, atendendo às linhas vegetais e que apresentam maior preocupação com a produção de cosméticos sustentáveis.

    A oferta de surfactantes diferenciados por parte da Rhodia também se tornou mais ampla com o advento de novo sistema surfactante Miracare SLB, que oferece maior flexibilidade para a formulação de produtos voltados aos cuidados com os cabelos, propiciando hidratação, condicionamento, proteção e reparo, até mesmo de cabelos coloridos.

    Também lançados pela empresa co­mo alternativas naturais efetivas, os polímeros de guar, ativos derivados de sementes de vagens encontradas na Índia, cumprem funcionalidades condicionantes e atuam como doadores de suavidade em xampus, sabonetes líquidos, máscaras capilares e condicionadores – demonstrações podiam ser testadas pelos visitantes da FCE Cosmetique.

    “Nossos polímeros naturais, como o Jaguar C162, polímero à base de guar, apresentado para formulações de produtos para cuidados de cabelos brancos e danificados, e o Jaguar C500, para formulações de xampus e condicionadores que proporcionam volume e sedosidade aos cabelos, apresentam resultados incomparáveis”, enfatizou Dalmo de Miranda Gomes Jr., gerente de marketing de Personal Care para a América Latina da Rhodia.

    Outras inovações destacadas pela companhia ficaram por conta da linha Mackine, formada por uma gama de tensoativos catiônicos, para emprego em formulações para enxágue e condicionamento de cabelos, incluindo a linha de sistemas para controle reológico, denominada Mackamide CTA, que faz uso da tecnologia de cristais líquidos, ampliando, assim, a flexibilidade das formulações para pele e cabelos.

    Ingredientes para higienização bucal também foram destacados entre as novidades deste ano apresentadas pela Rhodia. A empresa lançou na FCE novos itens para cuidados bucais, como Tixosil Softclean, sílicas com menor efeito abrasivo, desenvolvidas para formulações de cremes para dentes sensíveis e para uso do público infantil. As sílicas precipitadas Tixosil, segundo técnicos da empresa, oferecem características de polimento e higienização superiores, além de serem compatíveis com todos os ingredientes ativos e agentes terapêuticos de uso no segmento, podendo ser utilizadas tanto em géis transparentes quanto em géis coloridos.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *