FCE Cosmetique e FCE Pharma 2015 – Prévia: Setores ignoram crise e investem para formar pessoal e inovar mais

No segmento farmacêutico, as estatísticas também são animadoras. Levantamento da IMS Health mostra que o faturamento saltou de R$ 28,7 bilhões para R$ 41,8 bilhões, de 2010 para 2014: crescimento de 45,6%. De acordo com o Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos no Estado de São Paulo (Sindusfarma), o segmento cresceu em média cinco vezes mais que o PIB brasileiro nos últimos cinco anos. Em 2014, o setor manteve a tendência de fortalecimento, com o faturamento avançando perto de 13%. No primeiro trimestre deste ano, já houve um crescimento de 12%. Dados da Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa revelam que o mercado brasileiro é o 6º maior no mundo.

A expectativa, assim como na área de cosméticos, é de manutenção do ritmo de crescimento em 2015, mesmo com um cenário econômico adverso. Nas últimas duas décadas houve importantes evoluções na indústria farmacêutica. Fatores como o aumento no número de brasileiros que ingressaram no mercado de consumo, envelhecimento da população, criação do programa de genéricos, Lei das Patentes, criação da Anvisa, programas de incentivo, além de outras mudanças políticas, econômicas e sociais foram peças-chave para o desenvolvimento do setor. Segundo a IMS Health, a expectativa é que esse mercado siga aquecido até 2016, passando a ocupar a 4ª posição do ranking mundial, atrás apenas dos EUA, China e Japão.

Lígia destaca que a FCE Pharma abriga a 2ª edição da Powtech Arena Brasil, um projeto que segue a proposta de conteúdo desenvolvida na Alemanha. Considerado o maior e mais importante evento no segmento de processamento e manuseio de pós e sólidos a granel e tecnologias para a fabricação de medicamentos sólidos, semissólidos e líquidos, a Powtech é realizada tradicionalmente na Alemanha a cada 18 meses.

Na última, reuniu 929 expositores provenientes de 30 países e cerca de 15 mil visitantes especializados, durante três dias. Milhares de equipamentos e produtos foram expostos nos seis pavilhões da feira. Em nenhum outro lugar engenheiros de processo tiveram a oportunidade de encontrar uma visão tão abrangente, compacta, de novos produtos para processos de mistura, redução de tamanho, triagem, dosagem, peso e análise de materiais sólidos e semissólidos – para praticamente todos os setores, entre os quais, químico, farmacêutico e de processamento de alimentos e minerais.

Química e Derivados, FCE Cosmetique e FCE Pharma 2015 - Prévia: Setores ignoram crise e investem para formar pessoal e inovar maisA 2ª Powtech Arena Brasil repete a fórmula de sucesso da anterior, com os participantes podendo conhecer as principais ferramentas, tecnologias e tendências mundiais do setor. A cada dia, profissionais e especialistas renomados ministram palestras em que se discute sobre a redução de tamanho de materiais sensíveis, processos e controle de rastreabilidade, além dos desafios e inovações na análise de partículas. “A Powtech Arena Brasil proporciona a discussão sobre as principais inovações, evoluções, desafios e melhorias das indústrias que utilizam partículas, pós e granulados”, comenta Lígia. Para a IMS Health, um dos nichos que mais atraiu novas empresas e negócios para o país foi o de tecnologia do pó, dividida em análise de partículas, a moagem e a mistura.

Também paralelamente à exposição, ocorre o 4º Seminário FCE Pharma, nos dias 12 e 13. Nesta edição, serão discutidos temas como: melhores práticas da logística na cadeia farmacêutica; auditorias e inspeções na cadeia farmacêutica; validação de métodos e produtos de degradação; RDC 54/2013, rastreabilidade e serialização; validação de sistemas de água para uso farmacêutico; big data em health care; e assuntos regulatórios e registros de medicamentos.

Para compartilhar mais conhecimento, a FCE Pharma conta também com a 2ª edição da Jornada Sindusfarma, que oferece palestras gratuitas sobre o mercado farmacêutico, tais como: aspectos econômicos; evolução e tendências, além do panorama político do segmento. Programada para o dia 13 de maio, a Jornada contempla os seguintes macro temas, todos ministrados por pessoal ligado ao Sindusfarma: Os aspectos farmacêuticos do Brasil farmacêutico, por Bruno Abreu, gerente de regulação de mercados; Evolução e tendências do mercado farmacêutico, por Inajar de Souza, presidente da FarmaAcademia e coordenador do Programa DEC-Sindusfarma, além de presidente do Clube de Novos Negócios da Indústria Farmacêutica; O panorama político do segmento farmacêutico, por Nelson Mussolini, presidente executivo da entidade setorial; Assimetrias e desafios regulatórios, por Rosana Messias Mastellaro, gerente de legislação industrial farmacêutica; e A controvérsia entre a análise de risco e a produtividade farmacêutica, conceito x prática, por Jair Calixto, gerente de boas práticas e auditorias farmacêuticas.

Página anterior 1 2 3 4 5 6Próxima página

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios