FCE 2017: Indústrias farmacêuticas e de cosméticos registram visitação recorde

Explicou que o produto é originário do café torrado. Chegou-se à conclusão que a melhor maneira de obtê-lo é pela extração subcrítica com água. Os testes de performance indicaram que o produto estimula a epiderme e a derme e o seu consumo é seguro. A Aqia tem tradição em trabalhar com derivados do café, cujos grãos são ricos em compostos ativos. “O sucrapeptídeo tem ação antiaging e é 100% natural”, frisou.

A presidente Vania, da ABC, ficou satisfeita com a intensa programação e o conteúdo do Congresso: “Tivemos casa cheia”, comemorou. Ela também elogiou as instalações da nova casa da FCE, “agora mais ampla, com salas de apoio”.

No II Simpósio de Inovações em Ciências Farmacêuticas, estiveram em pauta questões regulatórias e de tendências tecnológicas, como a rastreabilidade dos medicamentos. As Rodadas de Negócios que aconteceram na FCE Pharma encerraram com um saldo de 65 reuniões realizadas, e a participação de 18 representantes brasileiras e seis internacionais provenientes de três países: México, Argentina e Colômbia. Nos dois dias de encontros, os negócios atingiram o montante de US$ 5 milhões, pelas estimativas dos organizadores.

De acordo com o organizador das rodadas, Norberto Prestes Júnior, gerente de Assuntos Internacionais da Associação Brasileira da Indústria Farmoquímica e de Insumos Farmacêuticos (Abiquifi), o foco deste ano esteve voltado para nações da América Latina com as quais, segundo critérios analisados – barreiras alfandegárias, testes clínicos exigidos por importadores, custos de patente, entre outros –, é possível estabelecer intercâmbios comerciais.

Química e Derivados, Renata: ativos biotecnológicos não tem similar no mercado
Renata: ativos biotecnológicos não tem similar no mercado

Exposição – Enquanto o Brasil parece caminhar em marcha a ré, as indústrias expositoras mostraram que estão com o pé no acelerador, ainda que, no momento, não possam pisar fundo. Maior fabricante mundial de ativos biotecnológicos, a Basf exibiu quatro novos produtos na FCE Cosmetique.

“Sem similar no mercado”, nas palavras de Renata Oki, gerente sênior do negócio de personal care na América do Sul, o Collalift 18 é resultado de um projeto com a Universidade de Lion. É um extrato de casca de mogno africano que estimula a síntese de colágeno XVIII. Auxilia no suporte dos elementos estruturais da pele, recuperando a sua densidade e elasticidade e reduz, visivelmente, os poros, linhas e rugas.

O Cetiol 4 All é um emoliente de alta qualidade que oferece um perfil sensorial agradável. É indicado para cuidados com a pele do rosto e do corpo, maquiagem e desodorantes, com alta estabilidade hidrolítica em uma ampla faixa de pH e excelente tolerância da pele e dos olhos. “Não tem similar e pode substituir silicones em desodorantes”, informou Vinicius Bim, gerente de marketing de personal care na América do Sul.

Química e Derivados, Bim: novas microproteínas para cabelos respeitam norma Halal
Bim: novas microproteínas para cabelos respeitam norma Halal

As microproteínas Nutrilan Keratin LM e Gluadin Kera-P LM são indicadas para proteção e recuperação do cabelo. Ambas evitam o envelhecimento precoce e têm a certificação Halal, indicou Renata. A Basf demorou cerca de cinco anos para gerar essas novidades. No ano passado, os investimentos totais em pesquisa e desenvolvimento chegaram ao recorde de € 2 bilhões, realçou Bim.

Na FCE Pharma, a Basf lançou um produto premium de altíssima pureza apropriado para processos biotecnológicos, o Kolliphor P188 BIO. Ele protege a parede das células dos microorganismos envolvidos nos processos de biotecnologia, evitando o seu rompimento. “Com esse produto, a célula não morre; se mantém íntegra durante o processo”, afiançou Fernanda Furlan, gerente sênior do negócio de Farma para a América do Sul.

Ela comentou também que a empresa trabalhou na purificação desse produto desde 2012 até que, em outubro do ano passado, foi lançado oficialmente na CPHI de Barcelona. O mercado global de medicamentos biológicos está calculado em US$ 150 bilhões – 72% de antibióticos, 21% de proteínas e 7% de vacinas. O Brasil consome 2% do total.

Química e Derivados, Amanda: produtos sustentáveis são preferidos pelo consumidor
Amanda: produtos sustentáveis são preferidos pelo consumidor

No estande da alemã Evonik, três novos produtos chamaram a atenção. Antil 500 Pellets é um agente espessante que reduz a concentração de surfactante em formulações convencionais para a limpeza da pele e cabelo. “Oferece extrema viscosidade, tem um excelente custo-benefício e não necessita de emulsionantes coadjuvantes”, afirmou Amanda Caridad, analista de marketing de personal care.

Tego Care APD 18 é um emulsionante especialmente desenvolvido para sistemas de desodorantes e antiperspirantes roll-on. Contribui para o incremento da suavidade, um diferencial se comparado aos ingredientes etoxilados utilizados no mercado. Não necessita de coadjuvante na formulação e é predominantemente baseado em recursos renováveis.

Tego Pep 4-Comfort é um tetrapeptídeo designado para aliviar os principais sintomas da pele sensível. Este ativo é apresentado em uma solução em água e glicerina, pronta para usar, e pode ser aplicado em todas as formulações tradicionais. Amanda ressaltou que os consumidores buscam produtos com alta performance e multibenefícios, e admitiu que os de perfil sustentável exercem forte atração no mercado. Ela aposta que 2017 será “um ano estável” em termos de negócios, mas a empresa espera registrar “algum crescimento”.

Página anterior 1 2 3 4 5Próxima página

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios