Farmacêutico e Biotecnologia

FCE 2016 – Cosméticos e Farmacêuticos atraem público ávido por novos produtos e conhecimentos

Hamilton Almeida
8 de setembro de 2016
    -(reset)+

    Química e Derivados, Fernanda: conceito atual quer levar soluções aos formuladores

    Fernanda: conceito atual quer levar soluções aos formuladores

    Vitor de Oliveira, gerente de desenvolvimento de novos negócios Process Solutions da Merck, anunciou o lançamento este ano do Parteck SRP80, excipiente para medicamentos capaz de proporcionar liberação progressiva de ativos. A tecnologia é usada, por exemplo, em remédios de dose prolongada; para o consumidor final, isso significa tomar menos comprimidos/dia. Outras vantagens: não há risco de liberar altas quantidades em curto período e a velocidade de liberação não é modificada pelo pH do estômago (varia de paciente para paciente, dependendo de diversos fatores, como alimentação ou consumo de álcool). A matriz criada pela matéria-prima permite ainda a produção de medicamentos por compressão direta.

    A Merck também exibiu o dispositivo Lynx CDR, conector para produção asséptica, que pode ser usado até seis vezes antes do descarte. “Ele é mais econômico”, afiançou Oliveira. A nova versão facilita o processo de troca das bolsas e colabora para a redução do descarte de plástico em produções que usam tecnologias single-use, como é comum na área de biotecnologia

    Líder mundial no fornecimento de excipientes, a Basf compartilhou na FCE Pharma um novo enfoque de marketing: oferecer soluções e não só os produtos ao mercado, explicou Fernanda Furlan, gerente sênior de Pharma para a América do Sul. Agora, a Basf trabalha com as seguintes plataformas de soluções: liberação imediata e modificada; solubilização; cápsulas de gelatina mole; e cuidados com a pele (skin delivery).

    Química e Derivados, Regina: clientes estão mais comedidos em lançamentos

    Regina: clientes estão mais comedidos em lançamentos

    A Basf lançou o Kollicoat MAE 100-55, fonte alternativa e confiável de copolímero de ácido metacrílico e etilacrilato, para revestimento de comprimidos de liberação entérica em pH>5,5. O produto fornece aos fabricantes farmacêuticos “mais flexibilidade e segurança do abastecimento”, informou Fernanda. É quimicamente idêntico e pode substituir os copolímeros equivalentes disponíveis no mercado com o mesmo perfil de liberação do princípio ativo.

    Referência no mercado de tintas para embalagens de cosméticos, a holandesa AkzoNobel dispõe de tecnologias que ainda não foram introduzidas no mercado nacional. Pode-se obter um produto que alie brilho intenso e redução de custo. “Investimos forte em brilhos em que a metalização não é necessária”, afirmou Fernando Capeloza, gerente de negócios de Specialy Coatings na América do Sul.

    O exemplo é a Metallic shine, sistema de base e verniz com altíssimo brilho metálico para peças plásticas. Já a tinta Mirror effect oferece efeito espelhado em peças plásticas transparentes (acrílico): “O custo é menor do que o de um espelho”, ressaltou Capeloza. Uma tampa pode ser espelhada, por exemplo, sem ser metalizada e sem vidro. Outras novidades da AkzoNobel: pinturas que são fotossensíveis e termossensíveis. A empresa possui mais de 4 mil cientistas espalhados em 160 laboratórios pelo mundo. Missão: oferecer soluções customizadas para os clientes.

    Química e Derivados, Andrea: novidades funcionais para os cuidados com a pele

    Andrea: novidades funcionais para os cuidados com a pele

    Gerente de unidade Cosméticos, aromas & fragrâncias e farma da quantiQ, Regina Helena de Mello Oliveira, observou que, nesse segundo ano de recessão do mercado, as empresas “estão mais comedidas” com o número de lançamentos de novos produtos. “É o ano da precaução”, pontuou. Ao mesmo tempo em que disse ser “nítida a queda de demanda das empresas”, ressalvou que a quantiQ está bem por conta de “negócios adicionais”. Como, tradicionalmente, o segundo semestre é mais forte para as vendas setoriais, ela manifestou esperança: “Vamos ver se haverá recuperação econômica”.

    No segmento de aromas e fragrâncias, a empresa divulgou as novas matérias-primas Lilestralis e Florosol, da Emerald Kalama, produto difusor que confere frescor para fragrâncias florais, como lírio e rosas. São moléculas aromáticas utilizadas na composição de bouquet de fragrâncias. A quantiQ anunciou também a parceria com a indiana Sigachi, trazendo uma nova solução para celulose microcristalina, excipiente utilizado em grande escala na indústria farmacêutica e sem fabricação local.

    A gerente de desenvolvimento de produtos da MCassab, Andrea Adams, relatou o lançamento, na FCE Cosmetique, do Liftonin X-Pert: “É uma matéria-prima inovadora”. É um booster inteligente de colágeno proveniente da seiva das folhas de uma planta sul-africana. “Ganhou a medalha de ouro como matéria-prima natural mais inovadora de 2016, segundo a BSB”, citou Andrea.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *