Alimentos e Bebidas

EXPO IS – Química ajuda a preparar e conservar os alimentos

Maria Silvia Martins de Souza
4 de dezembro de 2008
    -(reset)+

     Os aromas produzidos para esse setor incluem manga, pêssego, maracujá, pêra, framboesa, carambola, pitanga, morango, laranja, limão, pomelo, tangerina, uva e acerola. Oferecem ainda todos os sabores tradicionais, como cola, cola-limão, guaraná, laranja, limão, tangerina, cacau, café e mate. “Temos sempre novos lançamentos”, disse Maccarone, “caso do aroma de cambuci, fruta típica do Brasil com sabor cítrico”, complementou. “Temos muitas frutas com sabor exótico que estão esquecidas”, acredita. Para Maccarone, a concorrência é acirrada, mas há muito potencial para crescimento. “As concorrentes multinacionais não são tão ágeis”, entende. “Participamos da feira todos os anos. É uma boa vitrine, com público elitizado. É muito importante estar presente”, finalizou.

    Equipamentos e embalagens – A Semco, de São Paulo, divulgou o secador de tambor (drum dryer). O diretor técnico e responsável pela linha no Brasil, Armando Costa Ribeiro, informou que o fornecimento do equipamento se deu graças à nova parceria com a empresa holandesa Gouda, firmada em outubro de 2007. Fundada há mais de cem anos, a Gouda é a maior fabricante mundial de secadores. O método de secagem adotado consiste na aplicação de uma camada delgada de produto sobre o tambor rotativo, cujo interior se aquece com vapor. Trata-se de um processo contínuo e indireto. O sistema de aplicação e a raspagem da superfície da parte móvel tornam esse processo ideal para secagem de líquidos muito viscosos e pegajosos. O produto é exposto a altas temperaturas durante um curto período de tempo, assim, não sofre danos. Além disso, o rendimento térmico é melhor, já que não existe perda de calor com a entrada e saída de ar quente.

     

    Química e Derivados, EXPO IS - Química ajuda a preparar e conversar os alimentos

    Armando Costa Ribeiro mostrou o secador de tambor da holandesa Gouda

    A empresa oferece desde máquinas experimentais até equipamentos de grande porte, com 6 metros de comprimento. O principal uso desses secadores está na indústria alimentícia, na fabricação de produtos desidratados, alimentos infantis e farinha láctea. Dentre os principais clientes estão a Nestlé e a Nutrimental. Há cerca de 50 máquinas instaladas no país, vendidas diretamente pela Gouda. Dentro da nova estratégia, entretanto, a Semco passa a atender todo o Mercosul. “Uma parte do secador vem da Holanda e o restante é fabricado em nossa fábrica”, disse Ribeiro. “Dessa forma foi possível reduzir o custo em 20% a 30%”, acrescentou. Os demais equipamentos auxiliares são produzidos pela Semco. “Temos condição de oferecer a planta completa, exceto a parte de embalagem”, informou Ribeiro. Toda a assistência técnica é feita pela Semco, incluindo estudos para melhoria de processo. A expectativa de venda é de dois a três equipamentos por ano, já que seu custo pode ultrapassar 1 milhão de euros. “Depois de estabelecida a parceria com a Gouda, esta é a segunda feira que participamos; estivemos também na Fispal. Muitos produtores de misturas intermediárias visitam a Expo IS, por isso estamos aqui”, disse Ribeiro. Os secadores de tambor têm, entretanto, emprego em outros segmentos industriais, como a área de petróleo. “Nas refinarias da Petrobras, o equipamento é usado na secagem de lodo”, informou Ribeiro. “Outra aplicação é a desidratação de resíduos em estações de tratamento de esgotos, para reduzir volume e não saturar as áreas de depósito”, acrescentou.

    Química e Derivados, EXPO IS - Química ajuda a preparar e conversar os alimentos

    Tabela 1: Bactérias patogênicas e os valores para desenvolvimento e produção de toxinas

     

    A empresa russa JSC Plavsk Smychka, líder no mercado de separadores em seu país, também montou estande no evento. Segundo a gerente de exportação Tatiana Khairulina, a empresa exporta para mais de 40 países, incluindo EUA, Suíça e Grécia. Expuseram pela primeira vez no Brasil, embora já tenham equipamentos vendidos em outros países da América Latina. “Viemos para aumentar a participação no mercado brasileiro”, afirmou Tatiana. Com certificação ISO 9001 obtida em 2001, a Smychka está capacitada para atender às demandas globais. Oferece separadores para indústrias de laticínios, bebidas, processadoras de carne, peixes e óleos. “Nossos separadores são fornecidos com sistemas de controle de várias complexidades”, disse Tatiana. A linha inclui equipamentos abertos, semifechados, fechados, com descarga manual ou automática de sedimentos.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *