Cosméticos, Perfumaria e Higiene Pessoal

Esmalte – Formulações atuais geram cores vibrantes

Renata Pachione
9 de maio de 2020
    -(reset)+

    Tendência – A indústria trabalha em várias frentes para atender às exigências dos consumidores. Há produtos para o tratamento das unhas, com propriedades para o seu fortalecimento e crescimento, assim como aqueles que removem as manchas amareladas das unhas. Também existem formulações que se propõem a gerar uma experiência. Nesse quesito, Flavia, da Croda, cita os esmaltes perfumados com cheiro de frutas, lavanda e flores, e os de efeitos de brilho metálico (ouro, prata, cobre) e furta-cor/iridescente.

    Uma categoria de destaque hoje é a de formulações que oferecem benefícios funcionais como secagem rápida e efeito de brilho gel. Não por acaso, a Bella Brazil acaba de lançar a linha Tô de Boa, de esmaltes efeito gel. Segundo a fabricante, consegue-se a aparência de um esmalte em gel, porém sem o tempo na cabine de secagem. Alessandra relata que o esmalte chegou a durar 16 dias na unha.

    Por falar no esmalte em gel, este é apontado como uma tendência do mercado. Com esta tecnologia, a secagem não acontece pela evaporação dos solventes. O que ocorre é a cura (secagem, consolidação) de seus componentes (resinas e pigmentos, em sua maioria), sem perda de massa por evaporação. Produzido à base de resina sintética derivada de polímeros acrílicos, o produto necessita de uma infraestrutura de lâmpada de cura, pois os agentes químicos da formulação são ativados por meio de uma fonte de luz.

    Química e Derivados - Rosemary: os plastificantes ftálicos perderam mercado

    Rosemary: os plastificantes ftálicos perderam mercado

    O resultado impressiona. O esmalte deixa as unhas reluzentes e coloridas por um longo período (média de 15 dias). “Forma-se um filme bem mais durável, bonito e brilhante”, reforça Vocci.

    Mas oferecer uma bela aparência nem sempre é o suficiente para tornar o esmalte atraente. “Novas tecnologias químicas são muito caras e pouco acessíveis ao mercado nacional”, avalia Oba, da Nitro Química. Esse raciocínio explica, em certa medida, o fato desse tipo de esmalte atender sobretudo a um público específico. Segundo Vocci, no Brasil, apenas empresas internacionais apostam no filão do esmalte em gel. “É um nicho de mercado com valor e performance muito superiores. Para um mercado no qual se troca a cor de esmalte como se troca de sapato, essa durabilidade, às vezes, não é uma grande vantagem, mas onde o acabamento e a durabilidade são mais importantes, esse nicho já está estabelecido”, comenta Vocci.

    Para Rosemary, sim, a durabilidade é um diferencial importante, porém alguns consumidores reclamam que suas unhas ficaram mais finas e sensíveis após pararem de utilizar o produto. “Infelizmente não conseguimos agradar a todos ao mesmo tempo, mas se trata de um ótimo produto”, afirma.

    Portfólios – “O mercado brasileiro de esmaltes é líder mundial de consumo devido à frequência e à variedade demandada”, afirma Abreu, CEO da Colormix. É isso mesmo. No país, os lançamentos precisam ser constantes. A cada nova estação do ano ou datas especiais, os brasileiros buscam por novidades. Sim, os consumidores, pois, os homens também passaram a cuidar das unhas, apesar de representarem uma pequena parcela do mercado.

    A Focus Química faz a sua parte com a venda de bases de suspensão, bases incolores e top coats, da Polychromatic, e da Keystone Industries, os polímeros e monômeros para alongamento de unhas (inclusive para unhas artísticas), além da linha Gel Polish, de esmaltes em gel. Essa tecnologia se traduz em sistema de esmaltes com acabamento de alta performance e, se desejado, de longa duração. Segundo a fabricante, também possui excelente aderência, baixo odor (baixa emissão de compostos voláteis) e brilho intenso. Sua secagem é feita através de lâmpadas LED.

    A companhia também tem uma linha própria, fabricada na Itália, de dispersões de pigmentos grau cosmético na forma de color chips e, mais recentemente, adicionou pigmentos perolados (mica natural, mica sintética, e borossilicato e oxicloreto de bismuto) e glitters de poliéster, da holandesa Geotech. “Há o lançamento da linha GeoFlak, de glitters poliéster free”, ressalta o diretor da Focus Química, Douglas Vocci. Para completar, a companhia conta com linha de aditivos, como Pantenol e Vitamina E, da DSM.

    A Nitro Química abastece o mercado com diversas opções de nitrocelulose grau industrial. O diretor de marketing e comercial, Anderson Oba, destaca a linha premium NQ Prisma. “Com a melhor performance do mercado em relação a propriedades ópticas, viscosidade e teor de água, ela é destinada a segmentos que demandam um produto de qualidade diferenciada, como os esmaltes de unha”, diz.

    Entre os lançamentos, o executivo aponta os sistemas customizados em parceria com os clientes, para a fabricação de formulações hipoalergênicas. Oba explica que a novidade representa a resposta da companhia ao aumento da demanda por produtos menos agressivos. Ele também enfatiza que existem poucos produtores de nitrocelulose no mundo e a Nitro Química é uma empresa brasileira que exporta para mais de 70 países.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *