Entrevista

Q&D – Como está-se desenvolvendo a reciclagem do papel no País?
Osmar Elias Zogbi – O setor de celulose e papel tem na reciclagem do papel uma atividade complementar à produção de matérias-primas virgens, e não a considera como atividade substituta. Atualmente, o foco de ação está centralizado na participação contributiva à preservação e conservação do meio ambiente, principalmente nos grandes centros urbanos. Em 2002, o consumo de papéis recicláveis na produção total do papel manteve-se estável em relação a 2001, totalizando 2,8 milhões de toneladas. Os papéis ondulados, com 1,7 milhão de toneladas, constituem o principal item na composição dessa matéria-prima e correspondem a 61% desse volume. Ao ser relacionado com o consumo aparente de papéis, de 6,8 milhões de toneladas, esse total indica uma taxa de recuperação de 41%, bem inferior àquelas obtidas pelos países industrializados. A intensidade da reciclagem do papel ocorre de maneira diferente, de acordo com a região. No Sul e Sudeste, onde estão concentradas as principais indústrias do País, as taxas de recuperação são altas, da ordem de 64% e 44%, respectivamente. Nas demais regiões, as taxas são de 16%.

Página anterior 1 2 3

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios