Engenharia Química: campos de atuação, formação, atividades e outras informações

A engenharia química está mais presente na sua vida do que você imagina. Saiba mais sobre o trabalho deste profissional e a extensão da sua importância

A engenharia química é o ramo da engenharia que trata das pesquisas, projetos e processos que envolvem a transformação física e química, das matérias-primas em produtos úteis para a sociedade.

No conceito de processo químico estão englobadas todas as etapas envolvidas na transformação de uma matéria-prima em um produto. Estas alterações podem se dar por separações físicas e/ou químicas, misturas, trocas térmicas e por reações químicas.

Dessa forma, podemos concluir facilmente que o trabalho do engenheiro químico está por trás de uma série de produtos do nosso dia a dia, como tinta, plásticos, combustível, medicamentos, cosméticos, perfumes, produtos de limpeza, alimentos, tecido e muito mais.

Acesso Rápido no post

Qual é a diferença entre químico e engenheiro químico?
Áreas de atuação da engenharia química
Principais atividades de um engenheiro químico
Como é o curso de engenharia química?
Principais características de um engenheiro químico

Qual é a diferença entre químico e engenheiro químico?

É preciso não confundir as profissões de engenheiro químico e químico, embora elas estejam relacionadas.

O engenheiro químico é o profissional que trabalha com transformações de matérias-primas em larga escala para a produção de produtos. É aquele que, muitas vezes, torna viável a aplicação das descobertas dos químicos no processo industrial.

O químico, por sua vez, é o responsável pela descoberta de novos compostos de novas reações químicas, aplicações e técnicas, seu trabalho é exercido principalmente em laboratório, na escala de bancada, em ambiente controlado, com reagentes com alto grau de pureza e com equipamentos altamente precisos.

O trabalho do engenheiro químico diferentemente envolve uma série de fatores como matérias-primas sem alto grau de pureza, ambiente não controlado, variação na qualidade das matérias-primas e insumos, custo de produção, otimização do processo industrial, geração mínima de resíduos, redução do impacto ambiental, entre outros.

Áreas de atuação da engenharia química

O setor industrial é o que mais necessita de engenheiros químicos, visto que eles estão diretamente ligados a síntese e processamento de produtos, no entanto, não é correto afirmar que os engenheiros químicos trabalhem apenas nas indústrias, seu campo de atuação é muito mais amplo, ele pode inclusive ser professor, pesquisador, realizar concurso público, trabalhar com engenharia ambiental e exercer uma série de outras funções.

Na indústria, o engenheiro químico é altamente requisitado nos mais diferentes segmentos. Confira alguns setores que contam com o trabalho destes profissionais:

  • Química
  • Alimentício e de bebidas
  • Têxtil
  • Farmacêutico
  • Petróleo e Petroquímico
  • Cosméticos e perfumes
  • Produto de limpeza e higiene
  • Polímeros
  • Borracha
  • Tintas e vernizes
  • Papel e Celulose
  • Material de Construção
  • Cerâmica, Cimento e Vidro
  • Defensivos agrícolas
  • Tecnologia e Biotecnologia
  • Tratamento de efluentes

Principais atividades de um engenheiro químico

Já vimos que o setor de atuação de um engenheiro químico é bem vasto, da mesma forma é o seu campo de atuação. Este profissional pode trabalhar em uma série de atividades, como em todas as etapas dos processos de transformação de matéria-prima em produto, na otimização da indústria, gerenciamento de resíduos e muito mais.

Veja as principais atribuições de um engenheiro químico:

  • Pesquisa e projeto de um processo químico industrial.
  • Avaliação técnica e econômica do processo para determinar sua viabilidade.
  • Desenvolvimento, implantação e controle do processo de produção, além de posterior adaptação e/ou otimização.
  • Estudo e desenvolvimento de novos equipamentos industriais.
  • Gerenciamento da construção de uma planta industrial.
  • Realização de cálculos de equipamentos para projetos de instalação de plantas industriais ou parte dela.
  • Elaboração de técnicas de transformação físico-química a partir das matérias-primas.
  • Gerenciamento do emprego de tecnologias na produção de produtos.
  • Desenvolvimento de técnicas de extração das matérias-primas, com a responsabilidade de causar o menor impacto ambiental possível.
  • Criação de novos produtos para diferentes segmentos.
  • Realização de controle de qualidade dos produtos criados.
  • Otimização do processo de transformação de transformação da matéria-prima em produtos.
  • Desenvolvimento de equipamentos para o processo de transformação da matéria-prima.
  • Pesquisa e criação de novas aplicações para produtos já existentes.
  • Emissão de laudos técnicos.
  • Gestão dos resíduos e implementação de ações para redução dos impactos ambientais.
  • Estabelecimento de normas e técnicas de manipulação e procedimentos para descarte de produtos químicos.
  • Atuação na área de vendas, marketing e logística
    engenheiro químico
    engenheiro químico

Como é o curso de engenharia química?

O curso de graduação de engenharia química tem duração de 5 anos e capacita o estudante para a pesquisa e análise de materiais, além da projeção e desenvolvimento de e processos de transformações físico-químicas.

A faculdade compreende aulas teóricas e práticas, realizadas em laboratórios, oficinas e visitas técnicas. São nestas últimas que eles poderão testar seus conhecimentos, manipulando materiais e desenvolvendo novos produtos.

As disciplinas do curso de engenharia química compreendem matemática, física, química, termodinâmica, mecânica, cinética, economia, estatística, gestão de qualidade de processos, programação de computadores, engenharia bioquímica, entre outras.

No último ano da faculdade, o estudante deve elaborar um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). Sendo aprovado, será bacharel em engenharia química.

Há uma grande demanda por este profissional no mercado e a média salarial de um engenheiro químico é de R$8.500,00, podendo ser ainda maior em cargos elevados de grandes empresas.

No dia 20 de setembro comemora-se o dia do engenheiro químico, um profissional essencial para a produção de produtos úteis a sociedade.

Principais características de um engenheiro químico

Para ser um bom engenheiro químico é importante, além de uma boa formação acadêmica, que o profissional seja dedicado ao estudo e tenha algumas habilidades. Confira alguns destes requisitos:

  • Ser curioso.
  • Gostar de ciências exatas.
  • Ser apaixonado por química.
  • Ter conhecimento geral sobre política, sociedade, cultura, entre outros.
  • Ser criativo.
  • Ter afinidade com tecnologia para otimizar as pesquisas.
  • Possuir pensamento lógico e analítico.
  • Ser inovador.
  • Ser dinâmico e organizado para trabalhar no prazo e evitar riscos.
  • Saber trabalhar em equipe, visto que o trabalho envolve diversas pesquisas e relacionamento no processo de produção.
  • Ter facilidade para identificar e solucionar problemas.
  • Estar sempre atualizado.
  • Realizar atividades extracurriculares para complementação da sua formação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios