Química

Empresas – Rhodia comemora 90 anos no Brasil

Marcelo Fairbanks
15 de dezembro de 2009
    -(reset)+

    Química e Derivados, Paulínia, Empresas

    Paulínia produz mais de um milhão de t/ano de químicos

    Nos últimos anos, a companhia investiu também na adaptação de suas fábricas aos conceitos mais modernos de sustentabilidade, reduzindo a emissão e o descarte de poluentes e obtendo economia de energia e de água. Em Paulínia, implantou em 2007 um sistema de oxidação de gases do efeito estufa gerados na unidade de fenol. Essa unidade colocou a Rhodia no mercado de créditos de carbono.

    Inovações recentes resultaram em produtos, entre os quais o Augeo SL 191, solvente derivado da glicerina de biodiesel, e o Emana, fio de poliamida aditivado com nanocerâmicas, capaz de formar roupas que combatem a celulite. A lista inclui solventes especiais para defensivos agrícolas, tecidos com efeito bacteriostático permanente, sílicas especiais e sistemas de poliuretano de baixa densidade. Esse esforço criador acompanha a meta estratégica da companhia de sempre obter 20% do faturamento com produtos lançados há menos de cinco anos.

    Química e Derivados, Marcos De Marchi, Presidente da Rhodia América Latina, Empresas

    Marcos De Marchi: Previsão de investir U$ 50 milhões por ano até 2014

    De Marchi também ressaltou a evolução dos negócios da companhia no Brasil desde a sua fundação. Os primeiros produtos foram o cloreto de etila, éter e ácido acético, tendo por carro chefe de vendas o lança perfume. Na década de 20 começou a fabricar insumos têxteis, atividade até hoje mantida, embora a companhia tenha se desfeito desse negócio em outras regiões do planeta, por falta de competitividade. Vinte anos depois, investiu na compra da Fazenda São Francisco, local onde está o sítio de Paulínia-SP, para produzir o etanol de que precisava para suprir seus processos. Em 1955, iniciou a fabricação de poliamida e, em 1958, a de solventes derivados de etanol. Atualmente, a Rhodia emprega 2.800 pessoas no Brasil, país em que produz mais de um milhão de toneladas de produtos químicos por ano, gerando vendas de US$ 1,23 bilhão (em 2008).



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *