Química

EBDQUIM – Associquim comemora 50 anos reunindo a indústria e a distribuição química para fortalecer a cadeia de produção

Marcelo Fairbanks
15 de abril de 2010
    -(reset)+

    Química e Derivados, Bruce Schechinger, presidente da Associação dos Distribuidores Químicos dos EUA(NACD), EBDQUIM - Associquim comemora 50 anos reunindo a indústria e a distribuição química para fortalecer a cadeia de produção

    Schechinger obteve lucros em 2009, mesmo tendo perdido 30% de vendas

    Além disso, no mercado Europeu, imaginar uma fusão ou aquisição entre companhias de porte é praticamente impossível. Segundo Fermont, o continente já está numa situação de equilíbrio ideal, com cinco ou seis maiores companhias representando 80% de todas as vendas químicas em suas áreas de atuação. “Nessa situação, nenhum grande player pode comprar outro sem provocar a ira dos mecanismos antitruste, que olham para o mercado relevante de cada empresa e não admitem um grau maior de concentração”, informou. Mesmo a aquisição de um distribuidor menor pode gerar conflitos com as atuais distribuídas, provocando uma redução do valor total em vez de ampliá-lo.

    Essa situação torna complexa a entrada de investidores no setor, porque a sua saída posterior, na hora de realização de lucros, será igualmente tormentosa. A saída para algumas companhias poderá ser a capitalização pelas bolsas de valores, mediante ofertas públicas (IPO). “A Brenntag deve promover seu IPO em futuro próximo e o resultado dessa operação pode abrir o caminho para empresas de porte semelhante que queiram manter um ritmo de crescimento”, disse. No entanto, essa opção só vale para empresas com faturamento acima de US$ 1 bilhão, com baixo endividamento (menor que três vezes o EBITDA), muito bem posicionadas no mercado e sustentáveis.

    No caso brasileiro, Fermont não vê ainda movimentos de consolidação evidentes, apesar da grande fragmentação da atividade. Ele comentou que poucas distribuidoras dispõem de instalações capacitadas para armazenar e manipular produtos líquidos e sólidos, além de o setor ainda sofrer forte influência dos fabricantes locais de produtos químicos. Há também problemas de sucessão empresarial, que podem desencadear processos de venda. Nesse caso, ele aposta que investidores locais devem ter mais facilidade para adquirir as boas distribuidoras, principalmente por fatores culturais. É possível também imaginar a associação entre companhias locais, talvez com a participação de fundos privados de investimento. “Em um país que deve crescer 6% ao ano, a distribuição química é um negócio muito atraente, com uma rentabilidade entre 4% e 6% ao ano”, disse.

    Química e Derivados, Maurício Lopes, gerente-comercial da Oxiteno, EBDQUIM - Associquim comemora 50 anos reunindo a indústria e a distribuição química para fortalecer a cadeia de produção

    Lopes: indústria apóia e fiscaliza a distribuição

    Homenagens – O encerramento do EBDQuim contou com a cerimônia de lançamento de um selo comemorativo dos cinquenta anos da Associquim, produzido pelo Correio Nacional, incluindo um carimbo personalizado. Dividido em duas partes, uma com a bandeira nacional e outra com o logotipo da entidade comercial, o selo ficou à disposição dos interessados na agência D. Pedro II, no centro de São Paulo, até o dia 19 de abril, como é praxe nessa situação.

    Entre as homenagens prestadas pela Associquim, destacaram-se as oferecidas a Euclides Carli, da D.W. Albaneze, a distribuidora número 12 da entidade, e a oferecida ao presidente emérito do Sindicato das Indústrias de Produtos Químicos para Fins Industriais e da Petroquímica no Estado de São Paulo (Sinproquim), Décio de Paula Leite Novais, personalidades de longa relação com o comércio químico.

    A diretoria da Associquim anunciou a criação do Prêmio Gente de Valor, que será concedido anualmente para uma pessoa de destaque no setor. “Como primeiro laureado, a diretoria escolheu o empresário Rubens Medrano, pelo profícuo trabalho desenvolvido em prol do comércio químico”, justificou o vice-presidente Eugen Atias.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *