Domissanitários (sabões, detergentes e limpeza)

Domissanitários – Consumidor fica mais sofisticado e demanda produtos inovadores e sustentáveis

Hamilton Almeida
15 de junho de 2012
    -(reset)+

    química e derivados, domissanitários

    Tabela 1: Importações avançam nos domissanitários – Clique para ampliar

    “A Oxiteno já apresenta a sua linha Alkopon, com o LESS, que facilita bastante a produção dos detergentes por parte dos fabricantes, uma vez que o LESS é mais compatível com enzimas, melhorando o desempenho final do detergente. Em relação aos chamados tensoativos não-iônicos, que são representados principalmente pelos álcoois graxos etoxilados, a Oxiteno tem a linha Alkonat L, já bem conhecida no mercado”, afirma o executivo.

    Tendências – Outro movimento interessante, como aponta Lopes, é o uso de produtos mais suaves para o consumidor e menos agressivos ao meio ambiente. “Sem dúvida, a questão da sustentabilidade não é moda e chega ao mercado de domissanitários para elevar os padrões de qualidade.”

    Nesse campo, o gerente de pesquisa e desenvolvimento de Home & Personal Care da Oxiteno, Adão Mattos, revela que a empresa está desenvolvendo novas formulações, mais eficientes, para a remoção de manchas típicas do Brasil e, ainda, com insumos oriundos de fontes renováveis. Também se trabalha em outra frente: em novos solventes e tensoativos para multiuso e novos coalescentes para ceras.

    química e derivados, marcelo amaral, consumo per capita

    Amaral: embora tenha crescido, consumo per capita ainda é baixo

    “Esses novos solventes e tensoativos são fundamentais para a limpeza doméstica, pois proporcionarão a facilidade de limpar superfícies distintas com formulações sustentáveis e mais eficientes, que não exigirão mais força para remover manchas ou a sujeira. Já as inovações em coalescentes para as ceras farão, literalmente, os olhos dos consumidores brilharem, pois, além de serem compostos por carbonos renováveis, proporcionarão um brilho maior às superfícies”, declara Mattos.

    Recentemente, a Basf lançou no mercado uma resina álcali solúvel para tratamento de pisos: Poligen ASR 3000. Foi, de acordo com Amaral, desenvolvida especialmente para a obtenção de filmes claros e transparentes, de elevado brilho e baixo índice de refração da luz: “Proporciona um ótimo nivelamento, tem superior resistência à água e é mais segura ao tráfego. É indicada para formulações de ceras domésticas e institucionais.”

    A Basf vai lançar também um novo opalescente: Poliblanc AC 5. “Esta nova versão continua com o já conhecido excelente poder de opalescência, mas agora mais versátil. Pode ser utilizada em diversas aplicações, inclusive em sistemas críticos, como lava-roupas líquidos concentrados, por exemplo.” Outra inovação, prossegue o gerente de marketing, é o Lutropur MAS (ácido metanossulfônico), um ácido de limpeza biodegradável, sem cheiro e não volátil. Ele possui alto poder de limpeza e não agride as superfícies, podendo ser utilizado para remoção de ferrugem, limpadores sanitários e de metais, e na remoção de rejuntes.

    Sem entrar em maiores detalhes, por enquanto, Amaral declara que a Basf tem um “cronograma extenso” de lançamentos previstos para 2012. Quanto à possibilidade de substituição de componentes, ele pondera: “Acreditamos que os principais desencadeadores de substituição ocorram devido a medidas regulatórias e restritivas. Os mercados dos Estados Unidos e da Europa, por exemplo, já possuem uma série de restrições para alguns componentes utilizados no mercado de produtos domissanitários.”

    Transnacional de origem alemã, fundada em 1865, com sede em Ludwigshafen, e há 101 anos no Brasil, a Basf oferece ao mercado, por meio de sua unidade de negócio de Limpeza Doméstica e Profissional, polímeros solúveis em água, aditivos para detergentes, como, por exemplo, inibidores de transferência de cor, surfactantes não iônicos, surfactantes aniônicos, antiespumantes, agentes quelantes, ceras e emulsões de ceras, biocidas, dispersantes, branqueadores ópticos, modificadores reológicos e agentes opalescentes, entre outros.

    Empresa química brasileira com atuação global e líder na produção de tensoativos e produtos químicos especializados na América Latina, para aplicações nos mercados de cuidados pessoais, domissanitários, tintas e vernizes, agroquímicos, óleo e gás, a Oxiteno continua em expansão. Lopes relata que, recentemente, a empresa fez duas aquisições, uma delas no Uruguai. “Buscamos atender à demanda corrente do segmento, seja por investimentos em nossas unidades ou mediante aquisições. No que tange à inovação, a Oxiteno tem planos audaciosos e os próximos lançamentos serão anunciados na feira HouseHold deste ano”, afirma.

    A Oxiteno produz toda a linha de tensoativos utilizada em domissanitários. Destaque para os tensoativos aniônicos, amplamente utilizados como o principal agente de limpeza e formação de es-puma nas formulações de lava-roupas, lava-louças, limpadores de superfície e produtos para toaletes. Também produz os cotensoativos, como as betaínas, que, quando associadas ao tensoativo aniônico, melhoram o desempenho da formulação e reduzem a irritabilidade, e ainda melhoram a espuma e a viscosidade.

    A Oxiteno também fabrica emulsionantes, que podem ser utilizados em formulações de inseticidas à base de água e os óleos minerais, utilizados como solventes em formulações de inseticidas e também em ceras de chão. Segundo Lopes, os tensoativos aniônicos são amplamente utilizados em formulações de lava-roupas e lava-louças e são fundamentais para a remoção da sujeira e a formação de espuma. Os cotensoativos, como as betaínas e as amidas, agregam suavidade e maior espessamento para as formulações.

    “Dentro do seu conceito Greenformance de entregar performance com sustentabilidade, a Oxiteno adota práticas de processo de modo que seus insumos atendam aos mais rigorosos requisitos de qualidade da indústria cosmética e esse rigor é integralmente transferido para o mercado de domissanitários”, assegura Lopes.



    Recomendamos também:








    Um Comentário


    1. Bom Dia.
      Sou Farmaceutico-Bioquimico e estou auxiliando a empresa Inset-Disque na montagem de surfactantes para aplicações com produtos contra pragas, tais como cupins, etc. Nos USA encontrei o produto Pro Foam Platinum e estou interessado em saber se a Oxiteno tem como nos auxiliar na montagem deste projeto com formulações ou com o produto já pronto com surfactantes para utilização em aplicações.
      Desde já agradeço a atenção.
      Nilton.



    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *