Dia do Químico: Conselhos da Química voltam seu olhar a profissionais

A antena que capta os anseios do Brasil para a Química: Sistema CFQ/CRQs se consolida com ações que impactam a sociedade

Em 2022, Conselhos da Química voltam seu olhar a profissionais e população

Fiscalizar o exercício profissional; orientar a sociedade para temas relacionados à Química; normatizar nos temas correlatos à atividade; julgar eventuais desvios éticos praticados pelos profissionais.

Essas ações, precípuas, foram objeto de uma campanha de informação intitulada “O Sistema CFQ/CRQs faz por Você”, lançada em 2021 e cujo mote era a multiplicidade de iniciativas que os conselhos profissionais da Química executam sem que a sociedade se dê conta.

As atividades fundamentais do Sistema CFQ/CRQs são realmente numerosas e exigentes – na medida da responsabilidade que se impõe à ação cotidiana de 216.139 profissionais da Química registrados, além das 47.605 empresas do setor igualmente formalizadas junto ao próprio conjunto de conselhos da Química.

Mas, para a atual gestão do Conselho Federal de Química (CFQ), o cumprimento das atribuições legais e a persecução dos objetivos expressos na missão institucional já não é mais suficiente para assegurar que as expectativas estão plenamente satisfeitas.

É preciso fazer mais.

Ainda que o registro dos profissionais da Química seja um pré-requisito, uma obrigatoriedade para o exercício da profissão, a relação entre Sistema CFQ/CRQs e os registrados não é uma via de mão única.

Não se trata do rugir de uma instituição que exercita seu poder conferido por lei de maneira imperial sobre o cidadão, o profissional da Química a ela ligado, como condição para que possa existir na plenitude da prática de atuação.

A via, muito ao contrário e de maneira mais clara nos últimos anos, é de mão dupla: é mandatório, mais do que nunca, um Conselho Profissional que ofereça vantagens objetivas que incentivem os registrados a praticar a Química sem reservas.

A gestão atual do CFQ, iniciada em 2018, teve um papel nesse aprofundamento das relações com a sociedade e os profissionais.

Como uma grande antena dedicada a captar os desejos e necessidades da comunidade da Química, foi a partir daí que ações passaram a ser gestadas e várias políticas públicas no âmbito do Sistema CFQ/CRQs começaram a deixar o campo das ideias e se realizar efetivamente.

Empreendedorismo na Química motivou parceria entre CFQ e Sebrae

Em um estado de crise econômica que persiste no Brasil há pelo menos 7 anos, a primeira e óbvia demanda seria a de combate estratégico do desemprego.

Muitos dos Conselhos Regionais de Química (CRQs) mantêm mecanismos de divulgação de vagas na área.

A problemática, contudo, não se esgota por aí: num país em que as taxas de desemprego transitam acima de 13% (estimativa de que seja a 9ª maior do mundo em 2022, segundo a Agência de Risco Austin Rating), seria preciso gerar as oportunidades de que os profissionais precisam.

As demandas que chegam ao CFQ, reunidas através de interações em redes sociais e em outros canais próprios, chamavam atenção para um fato de certa forma surpreendente: o emprego com carteira assinada, na empresa de grande porte, multinacional do setor, crachá e guarda-pó com o nome bordado não reinam mais solitários no imaginário dos profissionais da Química.

Àqueles que disputam essas vagas cada vez mais concorridas se juntaram outros, que perseguem a realização como empreendedores da Química.

E o que é preciso, afinal, para ser empreendedor na Química?

Ter o conhecimento aprofundado em Química aplicada à área em que se quer empreender, por certo.

Um registro junto ao Sistema CFQ/CRQs? Fundamental. Mas, mais do que isso: para bem empreender na Química, como em qualquer outro campo de atuação, é necessário o conhecimento em administração, marketing, contabilidade – o rol de habilidades comuns à gestão de qualquer empresa.

Em busca dessa qualificação, o CFQ fechou uma parceria com quem mais entende de empreendedorismo no Brasil: o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Nascia aí o Profissional da Química Empreendedor (PQE), uma iniciativa pioneira para qualificação de empreendedores voltada exclusivamente para os profissionais da Química.

O sucesso foi absoluto. Mais de 600 profissionais, entre estudantes, professores e recém-formados nas diferentes áreas de estudo da Química, se inscreveram na edição de estreia do PQE, cujas aulas iniciaram na primeira semana de maio.

“O que move a economia são os profissionais, alinhados em atividades empresariais com todos os atores que envolvem a Química. Naturalmente, fomentar o empreendedorismo tem de ser uma ação prioritária, o que faz do PQE uma das iniciativas fundamentais no momento para o CFQ”, afirma o gerente-executivo do CFQ, Renato Melo.

A head de Comunicação Social do CFQ, Jordana Saldanha, atribui à qualidade dos cursos o sucesso do projeto. Além disso, a mobilização interna do Sistema CFQ/CRQs potencializou a campanha de comunicação em torno do PQE.

“Havíamos identificado essa demanda, de que os profissionais da Química queriam saber mais sobre empreendedorismo. A partir disso, fizemos essa parceria. Foi fundamental também o respaldo que os conselhos regionais de Química nos deram, ajudando a expandir o alcance do nosso trabalho de divulgação do PQE”, destaca Jordana.

Trilhas do conhecimento: cursos para todos os públicos na Química

Um cuidado que CFQ e Sebrae tiveram ao construir o PQE foi fazer com que qualquer um, desde o estudante que tem apenas uma vaga ideia do tipo de empreendimento que gostaria de desenvolver até o profissional que já possui uma empresa e gostaria de melhorar sua produtividade, tivesse um curso que atendesse suas necessidades.

“Tivemos essa preocupação, de identificar e oferecer as trilhas do conhecimento. O PQE é um acordo de cooperação técnica com o Sebrae, com duração de 30 meses. Existem muitas oportunidades de empreender e isso não é algo ensinado”, complementa a chefe da Ascom do CFQ.

As trilhas do conhecimento têm duração variada: de 19h, na mais rápida, até 60h, na mais profunda. A trilha

“Empreendedorismo e características do comportamento empreendedor” tem como objetivo ajudar o potencial empresário a desenvolver a ideia que já possui.

A segunda trilha é a de “Fundamentos básicos para a criação de negócios”.

Nessa, o empreendedor já tem a ideia consolidada e precisa saber o que é necessário fazer para que a iniciativa prospere.

Já a mais longa, intitulada “Catalisa ICT”, é voltada para a qualificação dos negócios já existentes e é baseada de alguma maneira no conceito de design thinking – as bases para o desenvolvimento da inovação, a identificação de problemas por meio de um olhar empático, a projeção de soluções para as “dores” do cliente através de protótipos e métodos para a elaboração de um plano de inovação.

Prêmio Talentos CFQ aponta iniciativas diferenciadas e inovadoras

A verdadeira trilha do CFQ, contudo, é não se limitar aos empreendedores, mas também motivar os profissionais que atuam em todas as áreas, nas empresas, no meio acadêmico ou em outras atividades das muitas em que a Química se faz presente.

Entra em cartaz outra iniciativa muito importante, o Prêmio Talentos CFQ. Ao todo, serão oferecidos prêmios a quatro categorias: Engenharia Química, Química Industrial ou Tecnólogo, Bacharel em Química/Licenciatura em Química e Técnico em Química. As pessoas jurídicas também não ficam de fora. Nesse caso, serão premiadas iniciativas que desenvolvam ações de Inovação e Sustentabilidade.

Uma banca foi formada para avaliar os trabalhos, de acordo com critérios estabelecidos como relevância, impacto socioeconômico, criatividade e originalidade na área da Química, viabilidade e alcance com relação ao público alvo – além de competência no desenvolvimento da inovação e sustentabilidade.

A entrega do prêmio está prevista para o mês de junho, em solenidade em Brasília, dentro das comemorações pelo Dia do Profissional da Química.

“Vamos fazer desse prêmio uma homenagem e reconhecimento a todos que fazem a Química no Brasil”, salienta a conselheira federal Silvana Calado, coordenadora da Comissão de Premiação e Eventos do CFQ.

O presidente do CFQ, José de Ribamar Oliveira Filho, é um grande entusiasta do Prêmio Talentos CFQ. Ele avalia que a sociedade por muitas vezes desconhece a qualidade e a criatividade dos químicos brasileiros na busca por soluções que beneficiam a todos.

A honraria, com a chancela do Conselho Federal, é uma oportunidade para que se jogue luz sobre trabalhos de qualidade superior.

Dia do Químico: Conselhos da Química voltam seu olhar a profissionais ©QD Foto: iStockPhoto
Oliveira Filho, presidente do CFQ, estimula Prêmio Talentos

“A Química é dinâmica, até por estar presente em tudo. Os profissionais da Química são inquietos e inventivos por natureza. É papel do Sistema CFQ/CRQs promover e divulgar iniciativas inovadoras na Química e entendemos que esse prêmio é muito importante nesse sentido”, afirma Oliveira Filho.

Dentro da sua determinação de, a cada dia mais, impactar um maior número de indivíduos, não podia faltar ao Sistema CFQ/CRQs o mais importante dos pilares: a sociedade brasileira. Iniciativas de orientação, muito demandadas desde o início da pandemia da Covid-19, se transformaram em um adorável hábito dentro das iniciativas de comunicação do CFQ.

Parceria com Abipla orientou sobre riscos na mistura caseira de produtos

As parcerias, que se multiplicaram nos últimos anos, persistem. Um parceiro constante tem sido a Associação Brasileira das Indústrias de Produtos de Higiene, Limpeza e Saneantes de Uso Doméstico e de Uso Profissional (Abipla) e a orientação é a de levar ao consumidor informações úteis e que tratem de temas totalmente relativos a questões do cotidiano das famílias.

Um exemplo recente é a campanha movida por CFQ e Abipla alertando para o risco das “receitas caseiras” de produtos de limpeza.

Entre as iniciativas de comunicação direta com a comunidade em parceira com a Abipla, mas também com a Associação dos Controladores de Vetores e Pragas Urbanas (Aprag) e Sindicato das Empresas de Controle de Vetores e Pragas Urbanas do Estado de São Paulo (Sindprag), está uma cartilha que traz orientações para comunidades atingidas por enchentes.

O conteúdo foi produzido de uma maneira bastante lúdica – uma história em quadrinhos – e ensina a população sobre como evitar o aparecimento de vetores e pragas que normalmente se proliferam depois que as águas baixam.

Dia do Químico: Conselhos da Química voltam seu olhar a profissionais ©QD Foto: iStockPhoto
Controle de Vetores e Pragas Urbanas- Cartilha que traz orientações para comunidades atingidas por enchentes

A cartilha traz também dicas práticas sobre como fazer a sanitização de ambientes e utensílios expostos à água e à lama contaminadas. (veja a cartilha pelo QRCode publicado nesta página)

“Nós, profissionais da Química, temos o conhecimento necessário para ensinar à população sobre como agir em caso de enchentes. Mais do que isso, temos consciência dos riscos de contaminação quando não são adotadas as medidas corretas de sanitização. Quem já experimenta uma tragédia dessas não precisa acrescentar outra à lista”, comentou o presidente do CFQ.

Em outra ação pioneira, o CFQ realizou, entre 2021 e 2022, uma ampla pesquisa de percepção de imagem, interna e externa.

Foram mapeados stakeholders de dentro do Sistema CFQ/CRQs, bem como parlamentares, autoridades do governo, usuários dos serviços do Sistema CFQ/CRQs, membros da imprensa e de conselhos profissionais, totalizando cerca de 200 entrevistas que dão a dimensão do impacto das realizações implementadas desde 2018.

Os dados finais constituem um ferramental para o desenvolvimento dos planos de ação para os anos que virão.

Um dos resultados da pesquisa, aliás, indica que os públicos preferenciais gostariam de ver o CFQ como voz ativa da Química e de seus profissionais na esfera pública, das grandes decisões.

O Sistema CFQ/CRQs, em atenção a isso, desenvolveu pela primeira vez sua Agenda Legislativa – um conjunto de projetos de lei que tramitam pelo Congresso Nacional e são de interesse do público afeto à Química.

Resultado de um grande encontro de deliberação em que os projetos foram rigorosamente analisados, a Agenda foi lançada oficialmente no fim de maio de 2022 em uma solenidade em que deputados de vários partidos compareceram.

A Agenda, a partir de agora, norteará as ações do Sistema CFQ/CRQS no parlamento, garantindo à sociedade a tranquilidade de um posicionamento técnico e de apoio às decisões das autoridades que contemplam o devido espírito público.

Seja orientando e ensinando, qualificando ou fiscalizando, a razão de ser do Sistema CFQ/CRQs é promover a Química no Brasil, em benefício da população e gerando desenvolvimento social, com segurança e eficiência.

“Na nossa gestão, o objetivo é sempre aproximar e integrar. Precisamos fortalecer as pontes, entre o Conselho e os profissionais e empresas registradas, mas também com a sociedade”, conclui Oliveira Filho.

Texto: ADRIANO BARCELOS

Leia Mais:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios