Destino limpo para o lixo industrial

Química e Derivados: Lixo Industrial: Forno da Holdercim - resíduos economizam 15% de combustível.
Forno da Holdercim – resíduos economizam 15% de combustível.

Nesse último caso, trata-se de misturas sólidas a partir de lodos de efluentes ricos em alumina e calcário, ou seja, partes integrantes da “farinha” do cimento, que ainda inclui sílica e óxido de ferro. O cuidado nessas blendas de matéria-prima, explica Tondowski, é excluir seu poder energético, visto que elas entram no forno junto com a matéria-prima virgem, ao contrário da dosagem independente como combustível. “Se possuírem voláteis orgânicos podem gerar emissões atmosféricas ou até explodir o forno”, explica.

De acordo com o diretor, além dessa diversificação na operação, outra mudança importante na Resicontrol-Onyx, depois da compra pela Vivendi, contempla sua estratégia comercial. “Agora somos uma empresa de gerenciamento completo de resíduos”, diz Tondowski. Em suma, isso significa assumir responsabilidade pelo destino de qualquer tipo de resíduo, e não apenas os possíveis de serem co-processados. Para tornar isso possível, a Resicontrol já possui acordos operacionais com os aterros da Sasa e da Ecosistema e com o incinerador da Bayer, em Belford Roxo-RJ.

Ainda no conceito de gerenciamento total, faz parte da divisão de resíduos da Vivendi uma empresa de transporte de resíduos classe 2 e 3, a Intranscol, e uma nova unidade em Pindamonhangaba-SP, a Tecori, para descontaminação de transformadores, capacitores e terras contaminadas por ascarel. O gerenciamento dos resíduos pode ainda ser conjugado com os serviços de outras empresas da Vivendi, especializadas em tratamento de água e efluentes, a OTV/US Filter. Com essa abrangência, a Vivendi possui um cliente no Brasil: a Solvay.

Mais blendagem – Embora São Paulo seja o grande produtor de resíduos do País, com cerca de 535 mil t/ano do classe 1, além de 25 milhões de t do classe 2 e 1 milhão t do classe 3, outras empresas fora do Estado têm atuado com destaque no mercado de co-processamento. Em boa parte voltadas para tratar os resíduos de São Paulo, destacam-se a Ambiência, de Curitiba-PR, e, principalmente, a Resotec, de Belo Horizonte-MG.

A Resotec possui maior facilidade para co-processar os resíduos por ser de propriedade de uma grande cimenteira, a Holdercim, do grupo suíço Holderbank, com participação de 13% no mercado brasileiro de cimento. Essa vantagem competitiva lhe garante usar seus próprios fornos de clínquer: dois na unidade Ciminas, em Pedro Leopoldo-MG, e outro na fábrica Alvorada, em Cantagalo-RJ.

Um quarto forno, na unidade Barroso, na cidade homônima em Minas Gerais, está em processo de licenciamento.

Química e Derivados: Lixo Industrial: Souza - mais um forno e duas unidades de blendagem.
Souza – mais um forno e duas unidades de blendagem.

Ao contrário da Resincontrol, a Resotec não distingue o uso do resíduo por substituição energética ou de matéria-prima. Como explica seu gerente comercial, Francisco Alberto de Souza, o co-processamento já engloba os dois conceitos. “Tudo vai depender do resíduo na hora da dosagem, se ele tiver algum dos óxidos da farinha [de cálcio, alumínio, silício e ferro] logicamente iremos aproveitá-lo como matéria-prima”, diz.

Inaugurada em 1999 (antes era divisão de resíduos da Holdercim), a Resotec investe US$ 8 milhões para construir duas unidades de blendagem em 2001, em Pedro Leopoldo e Cantagalo. Desde 1993 na Ciminas e a partir de 1996 nas demais, o co-processamento é feito aleatoriamente, com simples adequação mediante pré-análise laboratorial. “Com isso teremos melhor controle sobre o poder calorífico e outros parâmetros, e não teremos mais variação de processo”, ressalta Souza.

A capacidade total de queima da Resotec chega a 60 mil t/ano e sua redução de uso de combustível virgem (carvão, óleo pesado 7A e 2A e coque) varia de 10% a 15%. Com clientes por todo o Brasil, em todos os segmentos geradores de substâncias oleosas, corantes, tintas, organoclorados, lodos, pneus, tortas de filtração, entre vários outros, a Resotec conta com o know-how suíço da Holderbank.

Segundo informação de Francisco de Souza, é norma interna mundial da cimenteira adotar o co-processamento em todos os seus fornos espalhados por mais de 70 filiais no mundo. Como exemplo, cita um forno na Bélgica com capacidade de co-processamento de 250 mil t/ano. “Nele foram queimados os frangos e ovos contaminados com dioxina e muitas toneladas de carne contaminada com a doença da vaca louca”, diz.

Destinação ilegal ainda preocupa

Além da maior oferta de aterros, incineradores e co-processamento, uma outra iniciativa ajudaria no desenvolvimento do mercado de gerenciamento de resíduos industriais. Segundo alguns especialistas, bastaria os geradores, ou seja, a indústria, passarem a encarar a questão ambiental com mais seriedade para as empresas idôneas do gerenciamento aumentarem seus negócios.

Química e Derivados: Lixo Industrial: Fernandes - plano é conscientizar os geradores.
Fernandes – plano é conscientizar os geradores.

Compartilha dessa opinião Carlos Roberto Fernandes, presidente da Associação Brasileira das Empresas de Tratamento de Resíduos Especiais (Abetre) e também da Cavo. Segundo ele, atraídas pelo baixo preço, muitas empresas permitem que seus resíduos sejam descartados por gerenciadores inescrupulosos, que utilizam aterros clandestinos sem controle ou, pior ainda, jogam os tambores, muitas vezes de produtos perigosos, na “primeira esquina”. E o pior para as empresas: quando se acha o “lixo”, o gerador é facilmente rastreado.

Entidade que congrega seis empresas legalmente estabelecidas, e conhecidas no meio industrial (Cavo, Sasa, Ecosistema, Resicontrol, Vega e Boa Hora), a Abetre pretende combater a ação dos clandestinos mediante um trabalho de conscientização do gerador. “Vamos tentar transmitir às indústrias, por meio de um plano de comunicação, que o barato pode sair caro”, afirma Fernandes.

Página anterior 1 2 3 4 5 6 7Próxima página
Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios