Química

Desmineralização de água: Reposição e serviços conseguem manter fornecedores ativos

Hamilton Almeida
18 de outubro de 2016
    -(reset)+

    A Mann+Hummel optou por intensificar os trabalhos, apresentando soluções diferenciadas “com excelente custo-benefício e baixo tempo de retorno de investimento, mediante a otimização de processos e a constante busca por inovação, através de pesquisa e desenvolvimento”, informa Dini.

    Química e Derivados, Sistema de osmose reversa instalado pela Mann+Hummel

    Sistema de osmose reversa instalado pela Mann+Hummel

    Foram impulsionadas, assim, as atividades nas áreas de locação de equipamentos e fornecimentos nas modalidades BOT (Build, Operate and Transfer) e BOO (Build, Operate and Own), as quais isentam os clientes do investimento inicial (Capex), que é bancado pela Mann+Hummel. Disponibilizam-se sistemas móveis de nanofiltração e ORs alocadas dentro de containers para atendimento aos mais variados processos, aos quais sejam aplicáveis. Quando é necessário pré-tratamento, há os sistemas móveis de filtração convencional (filtros multimídia) e os de ultrafiltração.

    Na Nalco, a ordem do dia é manter o foco no fornecimento de sistemas de desmineralização de alta tecnologia via contratos de prestação de serviço de terceirização DBOOM, bem como no serviço especializado de O&M, enuncia Piaia. Manter a excelência em serviços e produtos tem sido o plano da Veolia por anos, ressalta Búfalo. Agora, para viabilizar os negócios, “enfatizamos que o investimento em tecnologias de tratamento de água otimiza todo o processo produtivo e financeiro das empresas”. Pasqualini agrega que o foco, independentemente da situação econômica, é ofertar não somente equipamentos e sistemas, mas também serviços que propiciem uma redução de custo operacional ou minimizem os efeitos da baixa produção industrial.

    Como a concorrência está mais acirrada, a GE se esmera na oferta de um pacote de atrativos e tem investido em novas tecnologias, como a eletrodeionização em projetos de OR. “O retorno tem sido muito bom. Já assinamos contrato com uma empresa de energia e estamos prestes a fechar outro, no segmento de petroquímica”. Trata-se, naturalmente, de projetos de grande porte. Na definição do gerente, esta técnica é segura para o meio ambiente: faz polimento de permeáveis e OR para alimentação de caldeiras de alta pressão.

    Química e Derivados, Célula de eletrodiálise reversa (EDR), da GE

    Célula de eletrodiálise reversa (EDR), da GE

    A GE Water se distingue ainda na linha de serviços, o que “é um grande diferencial de mercado”. Há engenheiros que dão apoio técnico ao cliente solucionando problemas no campo ou mesmo desenvolvendo treinamento de pessoal. “Oferecemos suporte técnico para que os equipamentos operem de forma correta”, acentua.

    A empresa disponibiliza uma frota de tratamento móvel de água – a maior do Brasil –, que tem por objetivo principal a produção de água desmineralizada para alimentação de caldeiras e torres de resfriamento. “Assim, proporcionamos uma solução de tratamento de forma rápida e simples, podendo atender os picos de produção e contingências dos sistemas de filtragem e desmineralização existentes nas indústrias. Nossas unidades móveis atuam por meio de containers de ultrafiltração, filtros multimídia, torres descarbonatadoras, containers de OR e leitos mistos com resinas de troca iônica. Investimos bastante nesse nicho e a demanda tem sido bastante interessante”, assegura Simionato. Praticamente toda a frota móvel atual já é construída no centro de serviços de Sorocaba-SP.

    Portfólio – Fernandes considera que a Kurita conta com um grande diferencial no segmento de OR para tratamento químico de águas com elevada carga orgânica, ao possuir um biocida que prolonga a campanha dos sistemas por conta da manutenção das membranas limpas em situações nas quais normalmente haveria sérios problemas com a formação de biofime na superfície dos elementos filtrantes. Também possui dispersantes e redutores de SDI com desempenho destacado e, no caso de resinas de troca iônica, dispõe do portfólio de soluções da Purolite.

    Por conta do bom funcionamento do biocida Kuriverter IK-110, cresceu a participação da multinacional japonesa no nicho de fornecimento de produtos químicos para OR: o faturamento mais do que triplicou entre 2011 e 2016. “Grande parte dos clientes que tratamos atualmente possuem sistemas antigos, que já apresentavam problemas operacionais quando o nosso biocida foi lançado por aqui”, registra Fernandes.

    A Kurita está introduzindo no Brasil um tratamento para rejuvenescimento de membranas de poliamida degradadas quimicamente, seja pelo contato com residuais de cloro livre ou pela quantidade excessiva de limpezas químicas realizadas. “Tal tratamento possibilita a recuperação da capacidade de rejeição de sais pelas membranas e, assim, posterga a necessidade de troca dos elementos filtrantes. É particularmente indicado para plantas que não previram em seus orçamentos a troca das membranas de OR”, argumenta Fernandes.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *