Demanda mais sofisticada exige esforço da indústria nacional – Adesivos

Os adesivos representam mais de 70% das vendas da Artecola. No último ano, a empresa fortaleceu a sua atuação na área química, que deu origem à empresa, em 1948, e segue representando importante fatia das receitas. A ordem é concentrar recursos no crescimento sustentável desta atividade, acrescenta o porta-voz.

No caso da Henkel, os adesivos respondem por 50% do seu faturamento global. Para os mercados de consumo e profissionais, destacam-se as marcas Pritt, Loctite e Cascola. Brotherhood salienta: “trabalhamos com grandes clientes internacionais para desenvolver inovações para a produção de adesivos para embalagens de alimentos e bens de consumo que atendam as normas e regulamentações mais exigentes. Na unidade de transporte, fornecemos às indústrias automotivas, de aeronaves e de processamento de metais resultados superiores, tecnologias e serviços técnicos especializados. Para a indústria geral, oferecemos produtos para a fabricação e manutenção de bens duráveis”.

Brotherhood ressalta que, em adesivos de transporte, a empresa oferece uma ampla gama de soluções aplicadas na montagem dos automóveis. “A estratégia envolve um investimento de longo prazo no Brasil”, diz. O empenho é no sentido de agregar mais valor aos clientes e reforçar a posição de liderança onde se atua.

Ele lembra que, no ano passado, a multinacional alemã começou a oferecer novas linhas da marca Loctite Liofol, voltadas para embalagens flexíveis, reforçando o compromisso em desenvolver produtos que levem mais segurança alimentar e atendam às regulamentações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e dos órgãos internacionais do Mercosul, Europa e Estados Unidos.

Brotherhood conta também que, em 2017, a Henkel fortaleceu a carteira de tecnologias adesivas para embalagens metálicas com a aquisição da Darex Packaging Technologies, passando a oferecer vedantes, esmaltes e vernizes para embalagens de aço – negócio em que não atuava –, bastante utilizados nas indústrias de alimentos, tintas e aerossóis.

Com relação às inovações, enfatiza “o desenvolvimento de uma tecnologia com alta performance para embalagens, que tem promovido mudanças na região latino-americana e integra a parte estratégica global para alimentos e bebidas”. Trata-se do adesivo hotmelt para fechamento de caixas e cartuchos, Technoment Supra 175.

Com a utilização desse sistema, criado em parceria com a Tap Out, “é possível reduzir 90% das paradas da linha de produção, trazendo ganhos de produtividade para toda a cadeia da indústria alimentícia e de bebidas”.

Já com os artigos voltados aos consumidores finais e profissionais, a Henkel segue desenvolvendo soluções inovadoras direcionadas à construção, reforma e reparos de diferentes objetos e de máquinas industriais. “Muitos de seus produtos, como Loctite Super Bonder e Loctite Durepoxi são conhecidos por sua categoria. Recentemente, foi lançado o Loctite Super Bonder Ultra, cola instantânea profissional à base de cianoacrilato, que proporciona maior força de colagem, resistência e rapidez aos usuários. É ideal para uso em metal, madeira, borracha, porcelana, alguns tipos de plástico, couro e cortiça”, evidencia.

Inovação – O presidente executivo da Artecola comunica: “a inovação está presente em nossa história e em nossa estratégia há várias décadas. Levamos ao cliente novas tecnologias para oferecer o melhor desempenho com produtos diferenciados e sustentáveis”. Ele garante que, diariamente, são desenvolvidas novas aplicações e usos para os adesivos, que cada vez mais têm as suas funções ampliadas: “Isso tem feito com que a indústria de adesivos cresça mais do que a economia mundial”.

No momento, a H.B. Fuller trabalha, principalmente, em duas frentes encaradas como “bem estratégicas”: Assembly e Package Converting Polymers. “Já temos produtos consolidados nesses mercados e estamos fazendo um forte trabalho de campo para oferecer suporte técnico e alcançar alta performance nas aplicações”, observa Rebiere.

Química e Derivados, Demanda mais sofisticada exige esforço da indústria nacional para atualizar portfólios - Adesivos

Para madeira, aposta-se nos produtos com resistência à umidade D3 e D4, da marca Rakoll, “para que os clientes possam produzir com menor custo e mais qualidade”. Além disso, destaca-se a linha Rapidex para portas e pavimentação. Para embalagens, continua-se investindo na linha de hotmelt EVA e metaloceno (Advantra) e na gama de adesivos base água, muito utilizados.

Com foco em adesivos industriais desde 1887, a empresa “é uma das principais fornecedoras globais e seu compromisso com a inovação reúne pessoas, produtos e processos que respondem e solucionam alguns dos maiores desafios do mundo”, relata Rebiere.

Ele prossegue, entusiasmado: “o nosso serviço confiável e receptivo cria conexões duradouras e gratificantes com clientes em eletrônicos, descartáveis para higiene, remédios, transporte, aeroespaço, energia limpa, embalagens, construção, carpintaria, indústrias em geral e outros”. Recentemente, a companhia fez algumas “aquisições chaves”, o que lhe possibilitou, naturalmente, ampliar a oferta de produtos: “Temos diversas tecnologias que começamos a implantar e trabalhar aqui no Brasil”, comenta.

Página anterior 1 2 3Próxima página

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios