Adesivos, Colas e Selantes

Demanda mais sofisticada exige esforço da indústria nacional – Adesivos

Hamilton Almeida
11 de agosto de 2018
    -(reset)+

    Química e Derivados, Demanda mais sofisticada exige esforço da indústria nacional para atualizar portfólios - Adesivos

    O consumo mundial de adesivos deverá alcançar a cifra de US$ 45 bilhões em 2019, segundo fontes consultadas pela H.B. Fuller. Calcula-se que o segmento vem experimentando um crescimento anual da ordem de 3% a 5% – e movimentou US$ 40 bilhões em 2014.

    No Brasil, após amargar um ritmo mais fraco nas vendas no ano passado, os fabricantes apostam na retomada da economia em 2018, com aumento da demanda pelo insumo, situação que tende a ficar ainda melhor no futuro. Recentes incorporações de empresas também fazem parte do cenário dos adesivos de alta qualidade, povoado por inovações.

    O presidente executivo da Artecola Química, Eduardo Kunst, é testemunha de que a produção brasileira teve um ano de menores volumes, como resultado da retração econômica. “Com os adesivos, não foi diferente, a grande maioria dos consumidores demandou menos adesivos em 2017”.

    Química e Derivados, Kunst: novos hotmelts geram economia de energia

    Kunst: novos hotmelts geram economia de energia

    “Apesar das condições desafiadoras e voláteis, 2017 foi um ano de sucesso para a Henkel”, comemora Murilo Brotherhood, diretor de adesivos para os negócios de transporte e metal América Latina Sul. A empresa alcançou novos recordes em vendas e benefícios, bem como nas metas financeiras.

    O executivo esclarece que, “por uma questão estratégica”, não se divulgam os resultados locais: “Mas, globalmente, superamos, pela primeira vez, os € 20 bilhões em vendas anuais e a unidade Adhesive Technologies alcançou um crescimento nas vendas orgânicas de 5%”.

    Também coordenador da comissão de Colas, Adesivos e Selantes da Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim), Brotherhood acredita que 2018 será um ano positivo, em comparação com os anos anteriores. “Globalmente, a Henkel reafirma as metas financeiras para 2020: um crescimento orgânico das vendas de 2% a 4% em cada uma das unidades de negócios – Adhesive Technologies, Beauty Care e Laundry & Home Care”, revela.

    Química e Derivados, Brotherhood: linha ampla supre as necessidades dos clientes

    Brotherhood: linha ampla supre as necessidades dos clientes

    Kunst vê como “saudável a retomada em busca de produtos de qualidade, se sobrepondo à busca por menores preços”. É natural, quando a situação está mais difícil, que os clientes “sejam mais sensíveis a preços”. O momento, entretanto, é de busca por produtividade, eficiência e qualidade, além de produtos diferenciados.

    Na sua avaliação, as perspectivas a médio e longo prazos são “muito positivas”, pois em nível mundial esta indústria continua crescendo acima do PIB. “No caso brasileiro, o consumo per capita ainda é pequeno e tem muito a crescer”, frisa.

    Após adquirir os ativos da brasileira Adecol, em novembro do ano passado, por valor não revelado oficialmente, a americana H.B. Fuller está voltada à integração dos portfólios com o objetivo imediato de continuar investindo na melhoria da qualidade para impulsionar o crescimento, não só em serviços, mas também em produtos, atendendo uma fatia maior do negócio de adesivos e selantes.

    Química e Derivados, Adesivos industriais fabricados pela Adecol

    Adesivos industriais fabricados pela Adecol

    Em 2017, a Adecol, que já estava em processo de expansão, contabilizou um aumento de 10,5% no faturamento, relativamente ao exercício anterior, enquanto a H.B. Fuller registrou uma receita líquida fiscal de mais de US$ 2,3 bilhões. “Para os compradores das indústrias, ter um fornecedor de adesivos que reúna as melhores soluções com atendimento personalizado e logística de multinacional, é um diferencial único da H.B. Fuller no Brasil”, declara o diretor de vendas na América Latina, Roger Rebiere.

    Completando 70 anos de produção de adesivos neste mês de maio, a gaúcha Artecola exibe um catálogo amplo e diferenciado. “Vai desde o primeiro produto, base solvente, até os adesivos reativos especiais, passando por uma ampla linha de hotmelt, aquosos e selantes. Estamos presentes em várias indústrias, como papel e embalagem, móveis, automotiva, calçados, construção e retail”, explica Kunst.


    Página 1 de 3123

    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *