Custos Industriais: importância e dicas para uma gestão eficiente

Ao identificar melhor os custos industriais é possível gerenciá-lo corretamente, garantindo melhores resultados

Todo mundo sabe que uma boa gestão de custos industriais influencia diretamente no desenvolvimento de um negócio, visto que é através de um controle melhor dos gastos e redução dos riscos do negócio que é possível ter uma empresa eficiente. Mas vamos com calma! Primeiramente é preciso entender o que está envolvido nestes custos para depois pensar em como aplicar estratégias de gerenciamento.

Acesso Rápido no post

O que são custos industriais?
Quais são os tipos de custos industriais?
Custos diretos
Custos indiretos
Custos fixos
Custos variáveis
Importância da gestão de custos industriais
Dicas sobre como realizar a gestão de custos industriais
Registro de entrada de material como custo da compra
Levantamento dos custos indiretos
Custo da mão de obra

O que são custos industriais?

Os custos industriais ou custos totais de produção referem-se a todos os valores empregados na produção durante determinado período. Existe uma infinidade de variedade de custos e sem eles não o que se falar em funcionamento da indústria.

Dessa forma, podem constituir-se em mão de obra, energia elétrica, insumos, água, material de limpeza, manutenção, transporte e muito mais.

Quais são os tipos de custos industriais?

Em linhas gerais, a geração de um produto pela indústria inclui quatro custos: diretos, indiretos, fixos e variarias. Conheça cada um deles!

Custos diretos

São os custos ligados diretamente ao produto, ou seja, tudo o que está incluído, de forma individual, no cálculo da produção. Exemplo: insumos, mão de obra direta, encargos trabalhistas, entre outros.

Custos indiretos

Por sua vez, os indiretos são aqueles que não estão ligados diretamente aos produtos que são objetos da indústria, mas que podem ser tomados como base e estimados. Exemplos: materiais para manutenção, aluguel de máquinas e ferramentas, seguros, depreciação do maquinário, internet, telefonia.

Custos fixos

Compreendem todos os custos que não são alterados pelo volume de produção em determinado período de tempo. São mantidos, independentemente da variação na produção. Exemplo: aluguel do chão de fábrica.

Custos variáveis

Do outro lado estão os custos variáveis, como o próprio nome diz, abrangem aqueles que se relacionam com o processo de produção, podendo assim sofrer alterações. Mesmo que o volume de produção se mantenha, estes custos não devem ser considerados como fixos. Exemplo: insumos, transporte

Importância da gestão de custos industriais

Agora que já se sabe tudo o que envolve os custos industriais chega-se ao seu gerenciamento, que nada mais é do que um panorama completo de todas as receitas e despesas e a aplicação de estratégias para controlar melhor os gastos, tanto na produção quanto comercialização.

Veja algumas vantagens da implementação de uma boa gestão de custos na indústria:

  • Eficiência dos processos.
  • Redução dos riscos do negócio.
  • Aumento da produtividade e lucro.
  • Melhor precificação dos produtos
  • Maior competitividade.
Custos industriais
Custos industriais

A minimização dos custos é uma parte da otimização dos processos industriais, onde são identificados desperdícios, gargalos e pontos de melhoria. Vale lembrar que a otimização não envolve apenas o gerenciamento de custos, ela também compreende outros aspectos para maximizar a produtividade e alcançar melhores resultados.

Dicas sobre como realizar a gestão de custos industriais

Para identificar o custo real de produção e implementar as melhores estratégias é necessário administrar todos os custos diretos e indiretos. Vejam algumas ações que podem ser implementadas no seu negócio!

Registro de entrada de material como custo da compra

Antes de mais nada, é preciso registrar os valores gastos regularmente com a compra de insumo ou outros materiais essenciais ao processo de produção, como matéria-prima, embalagem, EPIs, entre outros.

Para um controle eficiente, recomenda-se que essa anotação seja feita exatamente no momento em que o material chega ao estoque, visto que se realizado em momento posterior, o item já pode ter sido utilizado, por urgência, antes mesmo da conferência.

Levantamento dos custos indiretos

Uma parte importante que muitas empresas acabam deixando de fora nas suas despesas são os custos indiretos. No entanto, é recomendado que mês a mês, eles sejam contabilizados e distribuídos para as ordens da indústria. Utiliza-se como indicadores de custo o valor total de matéria-prima solicitada, horas-máquina; horas-homem; quantidade produzida.

Custo da mão de obra

A conta de horas-homem por atividade também precisa ser observada na gestão de custos industriais. É preciso multiplicar o total de colaboradores envolvidos em uma tarefa pelo tempo dispensado para sua realização para se chegar ao valor de horas-homem.

Com essa conta, a empresa consegue estabelecer estimativas, previsões e oportunidades de otimização de processos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios