Química

Cromatografia: As boas novas do Colacro X

Quimica e Derivados
5 de outubro de 2004
    -(reset)+

    Química e Derivados: Cromatografia: O CP- 4900 portátil foi destaque na Varian. ©QD

    O CP- 4900 portátil foi destaque na Varian.

    Numa terceira fase o cromatograma é revelado sob luz branca ou ultravioleta. As opções de interpretação da placa variam de observação visual ao processamento eletrônico de imagens e documentação para determinação quantitativa. São possíveis múltiplas avaliações do cromatograma com diferentes métodos de detecção. Aos interessados Liliane informa que os equipamentos podem ser conhecidos e testados no LAMI – Laboratório Associado Micronal – IPT, localizado nesse instituto de pesquisas em São Paulo. “Este laboratório foi criado com o objetivo de permitir aos clientes da Micronal acesso a toda linha fornecida por nossa empresa”, complementou.

    Portáteis e acessíveis – Para possibilitar a realização de “análises de campo”, algumas empresas buscaram produzir equipamentos portáteis, caso da americana Varian Inc, que exibia em seu estande o cromatógrafo gasoso CP 4900. Projetado para ser transportado em uma maleta metálica, o aparelho foi definido pelo técnico do departamento de vendas Adriano Jaconi como simples, confiável e com custo acessível. As principais aplicações são para análise de gases, óleos e combustíveis.

    “A maleta comporta também dois cilindros de gás de 300 ml e uma bateria recarregável e o controle é feito por um notebook”, disse Jaconi. O equipamento, que também pode operar em laboratório, permite injeção de 1 a 10 ml e a faixa de aquecimento da coluna pode ir de 30 a 180ºC. Está equipado com detector de condutividade térmica e pode, segundo Jaconi, iniciar uma análise 15 minutos após ser ligado.

    Química e Derivados: Cromatografia: Thiago Lanças apresentou o pequeno portátil de 3,5 dm3. ©QD

    Thiago Lanças apresentou o pequeno portátil de 3,5 dm3.

    A empresa nacional NST (Nano Separation Technologies), de São Car-los-SP, também anunciou para breve o lançamento de um cromatógrafo gasoso portátil. Presente ao estande da empresa o gerente Thiago Deperon Lanças, filho do mentor do Colacro, disse que o equipamento foi patenteado e terá as incríveis dimensões de 14,7x12x20 cm³. Permitirá a execução de análise de BTX (benzeno, tolueno e xilenos) em água em menos de um minuto. A NST fabrica consumíveis para cromatografia, como colunas, septos, anilhas e filtros, compatíveis com a grande maioria dos equipamentos importados. “Fazemos entregas em até 72 horas após a colocação do pedido, pois visamos atender empresas que não podem aguardar semanas pela importação das peças”, disse Thiago Lanças.

    Ao lado de seu cromatógrafo gasoso 6890N, “topo de linha” segundo o técnico de vendas e suporte Celso Blatt, a americana Agilent Technologies exibia um modelo concebido para atender empresas com menos recursos, ou faculdades que precisem dispor de equipamentos mais acessíveis para manuseio dos alunos. “A redução de custo foi possível porque minimizamos a automatização, isto é, a operação do equipamento é quase toda manual”, esclareceu Blatt.

    Graças ao seu software muito simples, os usuários contam com uma interface que permite aplicar os comandos de forma intuitiva, minimizando também os custos de treinamento.

    Como o mercado brasileiro foi um dos visados quando o equipamento foi projetado, o software, que pode operar em nove línguas, inclui o Brazilian portuguese. Blatt não quis citar números, mas disse que a redução de preço em relação aos equipamentos mais sofisticados é relevante. O equipamento tem detectores de ionização de chama (FID), de condutividade térmica (TCD) e de captura de elétrons (ECD). “É um equipamento mais simples, mas sem prejuízo da qualidade“, finalizou.

    De forma geral, os expositores de equipamentos ficaram satisfeitos com a participação na feira associada ao Colacro. Segundo eles, o público não é tão numeroso como em feiras como a Analítica, mas é muito selecionado e em geral capacitado a avaliar e discutir as novidades tecnológicas apresentadas pelos equipamentos. A próxima edição do Colacro será em 2006, em Cancún no México, em data a ser ainda confirmada.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *