Couro e Curtumes

Couro: Curtumes aderem à onda ecológica

Fernando C. de Castro
24 de outubro de 2003
    -(reset)+

    Mesmo assim, critica Mariliz, o vapor é gerado, transportado e depois condensado, resultando numa redução da eficiência da instalação. Essa parcela de desperdício é a mais importante. O levantamento energético dos curtumes foi feito como parte inicial de um estudo de viabilidade técnica de implantação de sistemas de co-geração a partir de gás natural, para atender demandas elétricas e térmicas de curtumes.

    Quanto à água, a indústria do couro se caracteriza por consumir enormes quantidades nos processos, pois muitas etapas de tratamento da pele se realizam em fase aquosa e em regime de bateladas. Diversas pesquisas demonstram que a indústria do couro emprega cerca de 30 a 40 litros de água / kg de pele processada. As operações de pré-curtimento consomem aproximadamente 15 a 22 litros de água / kg de pele processada, a operação de curtimento consome 1 e 2 litros/kg e o pós-curtimento 2 e 4 litros/ kg de pele processada. As lavagens contribuem com 11,5 a 13 litros/kg da água usada para processamento. Consumos maiores de água, de 50 litros de água/kg de pele processada, podem ocorrer devido ao uso ineficiente da água. Em uma região de curtumes na Itália o gasto de água caiu cerca de um terço, se comparada com a média brasileira, graças à racionalização do consumo, como exemplificou Mariliz.

    Processos químicos – Com relação às reações químicas, a pesquisadora aponta um processo complexo com a utilização de diversas substâncias em meios aquosos realizados nas reações em seqüência. São adicionados, dependendo de cada fase de tratamento, ácidos, bases, sais, curtentes, tensoativos, engraxantes, corantes, recurtentes, agentes auxiliares e outros produtos. Além disso, outra série de produtos químicos é empregada nos processos de acabamento. Os insumos químicos são disponíveis no mercado na forma de preparados comerciais.

    Segundo Mariliz, existe uma variedade significativa de produtos ligados às propriedades finais exigidas dos couros. Com base nisto, são selecionados os insumos químicos a aplicar em cada processo. Para ela, o desafio de produzir dentro de um conceito de desenvolvimento sustentável é importante para a indústria de curtume, a fim de que se mantenha vital e competitiva. Além do emprego das tecnologias limpas, existem métodos avançados para curtumes, assim como vem sendo aplicados em muitos ramos industriais.

    Desde os anos 70, as facilidades de tratamento avançado de águas residuárias evoluíram significativamente. Estes tratamentos são empregados para se efetuar remoções adicionais de substâncias suspensas e dissolvidas remanescentes após o tratamento secundário de efluentes, mas também são introduzidos dentro dos processos industriais para purificação da água e de soluções. Guterres aconselha os curtumes a buscar alguns desses métodos de remoção de nutrientes como nitrogênio e fósforo por processos biológicos ou químicos, adsorção em carvão ativado, oxidação química, precipitação química, troca iônica e processos de separação por membranas (microfiltração, ultrafiltração, nanofiltração, osmose reversa e eletrodiálise).

    “O aumento do conhecimento científico sobre os contaminantes encontrados na água e a disponibilidade de uma base expandida de informações derivadas dos estudos de monitoramento ambiental fazem com que os requerimentos permitidos para descarga de efluentes tratados sejam cada vez mais estreitos”, diz. Em sua análise, Mariliz aponta como estratégia empresarial a introdução do conceito de desenvolvimento sustentável.

    Ela justifica essa afirmação tendo como ponto de partida a ISO 14000, o conjunto de normas para a implementação de sistemas de gestão ambiental, formuladas pela International Organization for Standartization (ISO). A ISO elabora e avalia normas por meio de vários comitês técnicos compostos por representantes de diversos países. “A experiência vem demonstrando que para se obter sucesso em uma produção ambientalmente correta é necessário trabalhar no próprio processo produtivo industrial através de uma utilização mais cuidadosa da água e dos produtos químicos e de uso de tecnologias e produtos alternativos menos poluentes, antes de se recorrer às tecnologias de depuração de efluentes”, assegurou marílis Guterres.

    Conheça os trabalhos científicos apresentados no XVI Congresso Nacional da Abqtic

    APLICAÇÃO DE TANINO CATIÔNICO EM TRATAMENTO DE EFLUENTES DE CURTUME
    Luiz Henrique Lamb, Emerson Rebelo Diniz, João Guilherme Heinz Cruz, Miriam Elza de Azevedo Hass Tanac SA
    Taninos são compostos fenólicos, de origem vegetal, que precipitam proteínas. Podem ser encontrados na forma de monômeros, oligômeros e até polímeros de elevado peso molecular. Taninos ainda são capazes de complexar amido, celulose e metais. Tanino quaternário é um polímero orgânico-catiônico, de baixo peso molecular, de origem essencialmente vegetal, derivado de um extrato de mimosa que teve seu caráter iônico alterado para catiônico. Além disso é não tóxico, e atua como coagulante/floculante em sistemas de tratamento de águas de abastecimento e efluentes em geral.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *