Cosméticos, Perfumaria e Higiene Pessoal

Cosméticos – Terceirização reduz custos e libera mais recursos para inovar

Rose de Moraes
21 de setembro de 2007
    -(reset)+

    Incentivado pelo pai, o engenheiro químico industrial chileno Antonio Zalaquett Srur, que construiu carreira durante mais de trinta anos na Unilever, o também engenheiro químico industrial Fábio Zalaquett seguiu o mesmo caminho, trabalhando durante catorze anos na mesma empresa, sendo os quatro últimos no desenvolvimento de processo e de manufatura, área de sua especialidade, em unidade fabril da Unilever instalada na Inglaterra.

    De volta ao Brasil, fundou com o pai a Total Pack, em 1993. No início, apenas aplicando envoltórios plásticos em pacotes promocionais de produtos destinados ao varejo. Um ano depois, porém, surgiu a oportunidade para fabricar talcos em regime de terceirização. Na seqüência vieram desodorantes, colônias, cremes de barbear, cremes para pentear, condicionadores e xampus. Mais nova no mercado que a TotalPack, a Provider iniciou suas operações em 2000. “Nesses sete anos, a Provider quintuplicou em tamanho e aumentou em dez vezes o nível de faturamento”, lembrou Fábio Zalaquett.

    Um dos diferenciais das empresas para tanto sucesso, segundo Zalaquett, é contar com a família para assumir a frente de todos os negócios. “Ao longo desses anos construímos uma boa reputação por produzir com qualidade produtos com alto valor agregado e respeitar os prazos de entrega. O nosso lema sempre foi: antes de nos tornarmos uma empresa grande, é preciso ser uma grande empresa.”

    Química e Derivados, Envasadora, Cosméticos - Terceirização reduz custos e libera mais recursos para inovar

    Envasadora totalmente automatizada permite acelerar a operação

    Outra qualidade valorizada pelos clientes é a capacidade da empresa de agilizar e otimizar processos produtivos. “Desenvolvemos métodos de trabalho que nos permitem fabricar uma carga de condicionadores em duas horas, em lugar de seis horas que seriam necessárias a uma produção convencional.”

    Outra área de forte atuação é a de envase. Entre os vários equipamentos disponíveis, uma envasadora giratória para altas produções, recém-adquirida da Serac, chegou da França e já opera a todo vapor envasando xampus em frascos de 300 ml de polipropileno. Por enquanto, existem apenas quatro equipamentos desse tipo, totalmente automatizados, em operação no mundo. Além da alta velocidade, o equipamento conta com sistema para controlar o peso dos produtos dentro das embalagens.

    Aberta às auditorias de qualidade e de gestão do meio ambiente, a Total Pack também monitora o ar e a água na fábrica, promovendo limpezas e desinfecções periódicas para garantir as boas práticas de fabricação.

    “Para se ter idéia da nossa preocupação com a qualidade da produção e do ambiente, a água aqui utilizada, além de ser tratada, é desmineralizada, e também contamos com sistema próprio de tratamento de efluentes”, acrescentou o empresário.

    Demanda superaquecida – Todas as instalações na cor branca causam boa impressão ao visitante logo na recepção. Adentrando na fábrica, é possível observar os cuidados na organização e na limpeza. Caminhando mais à frente, avistam-se três pavimentos distintos, protegidos por paredes de vidro, onde funcionários trabalham no envase de diferentes produtos, fabricados cada qual num dos andares, para marcas e empresas provavelmente concorrentes.

    Na K&G, de Louveira-SP, tudo acontece assim, em clima de muita organização. O sistema de trabalho prevê para cada cliente um ambiente de produção reservado. As células de trabalho são montadas para as diferentes produções e as equipes de profissionais também se dedicam a determinados clientes e às suas respectivas produções, discretamente, sem trocar informações entre si, orientadas para conservar total sigilo sobre as produções.

    “Uma das nossas premissas é só trabalhar com funcionários contratados e preparados para atender a cada cliente e às suas necessidades de manufatura. Não temos funcionários temporários porque buscamos o comprometimento das pessoas com suas tarefas e, com isso, contamos com alto grau de confidencialidade”, informou Adriana Gragnani dos Santos, diretora da K&G.

    “O grau de exigência da indústria cosmética está se equiparando ao da indústria farmacêutica, e temos que contar com alta tecnologia e com mão-de-obra especializada para estar à altura das necessidades e da alta competitividade existente nesse setor”, completou o diretor José Roberto dos Santos, conhecido por Russo.

    O casal Santos começou a implementar as atividades de terceirização da K&G em novembro de 1996. “Em novembro próximo, completaremos onze anos de muito trabalho”, lembrou Santos. Inicialmente montando embalagens e kits promocionais para vários segmentos, a empresa foi crescendo passo a passo até chegar à fase atual, oferecendo emprego a 440 funcionários e produzindo mais de 600 diferentes itens que, convertidos em peças, ultrapassam os 5 milhões de unidades ao mês.

    A terceirização, no caso da K&G, é exclusiva para o setor cosmético, há alguns anos cresce movida pela demanda aquecida e a empresa tem correspondido ao mercado, oferecendo diferentes modalidades de contrato às indústrias.

    O contrato do tipo full-service, segundo Santos, abrange a gestão de toda a cadeia, ou seja: aquisição de insumos, matérias-primas e embalagens; realização de análises laboratoriais físicoquímicas e microbiológicas; industrialização; envase e embalagem secundária e, em alguns casos, até estoque dos produtos na empresa.

    Esse tipo de contrato full-service está sendo cada vez mais requisitado, principalmente pelos investidores que vêm de fora do País e que não têm fábrica local, nem laboratórios de desenvolvimento e de controle de qualidade. Com freqüência, Santos recebe empreendedores com esse perfil, em busca de serviços, trazendo nas mãos apenas um briefing do projeto que desejam implementar. “Em geral, são donos de marcas ou apenas de fórmulas cosméticas, empreendedores dispostos a terceirizar a produção e implementar ações de marketing, abrangendo vendas e distribuição de seus produtos”, informou dos Santos.



    Recomendamos também:








    4 Comentários


    1. ROGERIO BEZERRA MARIANO

      Olá boa noite, já fábrico uma linha de Cosmeticos, gostaria de criar um creme de pentear para mercados, com um custo baixo e que possa atender a todos os públicos e de todas as classes A B C D


    2. Phosther Inovaçoes.

      Temos a maior fôbrica para produção de Hidroxiapatita do mundo e com um custo jamais alcançado. Assim, desejamos terceirizar a nossa formulação para produção de creme dental com até 10% com o nosso produto. Caso haja interesse da Eurofarma, podemos vender também a Hidroxiapatita, que tem certificação do INN, Instituto de Nano Materiais, na Alemanha. Gostaríamos de saber o custo para a terceirização do nosso creme dental.


    3. Ronaldo Pereira Cardoso

      Gostaria de saber preço para terceirização de sabonetes de Glicerina translúcido de aproximadamente 90g.
      obrigado Ronaldo Cardoso


    4. lilian nascimento monteiro de sousa

      O motivo do contato é que pretendo trabalhar com encacheamento de cabelos,e pretendo fabricar o meu próprio creme relaxante para esse fim e produtos de cremes de pentear cabelos



    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *