Cosméticos: Mercado nacional atrai fornecedores

Potencial do mercado nacional atrai fornecedores de insumos

Profissionais de formulação, pesquisa, desenvolvimento e marketing do mercado de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (HPPC) prestigiaram a abertura da edição 2023 da in-cosmetics Latin America, que aconteceu em São Paulo nos dias 25 e 26 de setembro.

De harmonização facial a nanopartículas multifuncionais, a variedade de protótipos apresentados pelos expositores transformou o ambiente da feira em um espaço de experimentações sensoriais e descobertas de novos ingredientes naturais, que cada vez mais ganham protagonismo no setor.

“No ano passado, segundo dados da Euromonitor, chegamos a um faturamento em R$ 160 bilhões e temos projeção de aumentar significativamente esse número neste ano.”, afirmou João Carlos Basilio, presidente executivo da ABIHPEC, durante a abertura do evento.

O executivo reforçou que o Brasil é responsável por 50% do mercado na América Latina, chegando em algumas categorias a responder pelo percentual de 70%.

O potencial de negócios na região é mais do que suficiente para atrair a atenção dos fornecedores de insumos químicos, presentes em larga escala na feira, onde foi possível apresentar suas inovações a um público seleto.

Cosméticos: Mercado nacional atrai fornecedores ©QD Foto: Divulgação
Visitação foi grande durante todos os dias

A seguir, os destaques de expositores selecionados.

A IMCD distribuidora, formuladora e provedora de soluções em especialidades químicas e ingredientes, anunciou a inauguração de novos laboratórios dos grupos de negócio de Beauty & Personal Care e Food & Nutrition, que antes estavam localizados em Diadema-SP e agora se encontram no Morumbi, na capital paulista.

A empresa, com sede na Holanda, está celebrando 10 anos de atuação na América Latina, mantendo presença regional através da sua subsidiária brasileira.

Cosméticos: Mercado nacional atrai fornecedores ©QD Foto: Divulgação
Exemplos de formulações criadas pela IMCD

As novas estruturas dos laboratórios foram desenvolvidas para proporcionar melhorias no atendimento ao cliente por meio da maximização da capacidade produtiva técnica, consolidando o primeiro Beauty Studio da IMCD nas Américas. Outra novidade foi a recente aquisição da companhia Maprin, do Chile, que amplia o potencial de mercado da empresa, afirma Wiron Viana, diretor da IMCD Brasil Beauty & Personal Care.

“A IMCD continua a construir negócios fortes na América Latina com a aquisição da Maprin, que apresenta um portfólio diversificado de produtos dos principais fabricantes globais de matérias-primas para uso em diversas aplicações”, afirmou.

No estande foram expostos protótipos das soluções oferecidas pela IMCD, focado na tendência de experimentação por parte dos visitantes, complementada com o conceito ASMR em vídeo, em um espaço dedicado à Beleza Sensorial.

Destaques para o esfoliante Emoções Areia e Mar para remoção de maquiagem que proporcionam uma esfoliação suave para uma limpeza de pele e sensação calmante; o hidragel Caviar Reequilíbrio para Peles Sensíveis, contendo orbes (bolinhas) em suspensão que, ao serem estouradas em contato com a pele, liberam ativos com propriedades antioxidantes do chá verde que aliviam a vermelhidão associada à exposição ao sol; o Cleasing Hidratante em Folha, um tipo sabonete unidose que não gera resíduos e confere alto nível de hidratação da pele, promovida pelo ativo natural derivado de plantas que também estimula os receptores de vitamina D; e a esfera de Limpeza Calmante & Equilíbrio da Pele, feita de goma carragena.

Além dessas soluções para a pele, a IMCD também apresentou um finalizador capilar com proteção UV, cuja fórmula foi pensada para proteger a cutícula do fio bem como o restabelecimento do mesmo após a coloração.

Com 95 anos no mercado brasileiro, o Grupo MCassab apresentou novidades dos novos parceiros internacionais Cobiosa (Espanha), Sudarshan (India), Solvay (Brasil), Mioshi (Japão) e Gulbrandsen (EUA). A empresa também distribui ingredientes da Elkem (Noruega), Gattefosse (França) e Lanxess (Alemanha). Glaucia Abraços Rocha, head da unidade de negócios Personal Care da MCassab expôs ativos botânicos e marinhos para hair care (cuidados com o cabelo), além de pigmentos perolados e orgânicos, pigmentos tratados inorgânicos para maquiagem e ativos antitranspirantes.

Cosméticos: Mercado nacional atrai fornecedores ©QD Foto: Divulgação
Glaucia: insumos melhoram xampus e condicionadores

“Lançamos um novo tratamento bio capigem (para queda capilar e beleza dos cabelos) desenvolvido pela Cobiosa, contendo um blend de aminoácidos para resistência capilar que, aliado ao tratamento Polycare Heat Therapy, (goma modificada), auxilia no condicionamento e proteção térmica dos fios, sendo ideal para cremes finalizadores sem enxágue”.

Segundo ela, a MCassab prepara a fórmula a partir das matérias-primas básicas em parceria com as especialidades oferecidas pelos parceiros. No estande também estavam expostos o Serum Fundation with Miyonat ISA, base fluida com pigmento novo da Mioshi, produto para tratamento de pele com ácido isoesteárico, de origem natural, para base de maquiagem; e o Split Stabilizier, da Solvay, finalizador para tratamento e reparação de cabelos excessivamente danificados por muitas colorações.

Cosméticos: Mercado nacional atrai fornecedores ©QD Foto: Divulgação
MCassab exibiu protótipos

Além disso, a formulação multifuncional, contendo os ingredientes Polycare Split Therapy – que sela as pontas duplas – mais o Oxigen R1051 (da Oxiteno) resulta num blend ativo que traz mais maciez aos cabelos após a coloração. “Esses ingredientes inovadores podem ser aplicados em xampus e condicionadores entre outras variedades de produtos”, acrescentou Glaucia Rocha.

Indústria química brasileira com sede em Guarulhos-SP que, desde 1984, fabrica ingredientes para os setores cosmético, alimentício, veterinário e farmacêutico, a Aqia é focada na cosmética sustentável.

Cosméticos: Mercado nacional atrai fornecedores ©QD Foto: Divulgação
Paula: carregadores de ativos obtidos de produtos naturais

“Nós produzimos matérias-primas provenientes de extratos naturais para carreadores que permitem a liberação controlada dos ativos para o tratamento capilar”, explicou Paula Aires, do departamento de marketing.

Entre os produtos está o Bio Esteroil Carrier, um sistema exclusivo de carregador para cuidado profundo da fibra capilar, cuja formulação contém bioésteres vegetais provenientes do girassol, arroz, palma e jojoba, desenhados para conter uma configuração linear ideal.

Outros produtos para cuidado capilar são o Sistema Antioxidante Bio.Protetor que fornece proteção da barreira lipídica e proteica da fibra e combate o estrese oxidativo; e o Fiber.Carex que promove o reequilíbrio da hidratação interna, recupera a hidrofobicidade e resulta em cuidado profundo dos fios para todas as configurações e condições de cabelos, indicado para xampus e condicionadores.

Para o segmento skin care, apresentou a linha Rice de agentes esfoliantes e matificantes naturais derivados do arroz, obtidos por upcycling para limpeza da pele, e o emoliente funcional Agreen LSO, de base natural, para proteção da barreira cutânea.

“Existe uma demanda crescente por produtos que atendam todos os tipos de pele e cabelo. Não há fórmula única e os ativos são elementos fundamentais para atender várias finalidades como proteger, regenerar, nutrir, hidratar, rejuvenescer, limpar, entre outros”, comentou Paula Aires, acrescentando que os clientes estão requerendo, cada vez mais, produtos com apelo sustentável. “Nesta feira pudemos constatar essa busca nos espaços de experimentação sempre lotados.”

A Brenntag Brasil é uma subsidiária da Brenntag SE, com sede na Alemanha, líder no mercado global de distribuição de produtos químicos e ingredientes, com atuação de mais de 30 anos no Brasil. A companhia possui duas divisões globais, Brenntag Essentials e Brenntag Specialties, que fornecem um portfólio completo de ingredientes industriais e soluções personalizadas de aplicação.

Cosméticos: Mercado nacional atrai fornecedores ©QD Foto: Divulgação
Bruna: portfólio já oferece os insumos da UPM Biochemicals

“O nosso diferencial é o serviço que oferecemos através do nosso laboratório, onde desenvolvemos protótipos e formulamos projetos em conjunto com nossos clientes e marcas de cosméticos. Temos certificado global Ecovadis Platinum, selo que só 1% das indústrias do mundo possuem”, ressaltou Bruna Mamose – especialista de inteligência de mercado da distribuidora.

Para consolidar a atuação sustentável, a Brenntag Essentials assinou acordo de distribuição exclusiva na Europa com a UPM Biochemicals, que oferece bioquímicos à base de madeira, inovadores, sustentáveis e competitivos para substituir matérias-primas fósseis e melhorar o desempenho ambiental em diversas aplicações. Os segmentos de uso final de glicóis renováveis incluem têxteis, garrafas PET.

Na in-cosmetics Latin America, a Brenntag desenvolveu uma plataforma de formulações com diferentes texturas e sensoriais, que contemplam seu portfólio de mais de 200 produtos destinados à indústria de cosméticos como a plataforma de silicones, ativos premium, emolientes vegetais, bioalcanos, filtros UV, óleos e manteigas vegetais, modificadores reológicos e conservantes. “O conceito que inspirou a produção dos protótipos, foi desenvolvido em nosso Centro de Inovação e Aplicação de Personal Care, em Guarulhos. Nossa expectativa de retorno é alta, pois é o primeiro ano em que participamos do evento com estande próprio”, completou Bruna Mamose.

Visando o tratamento para controle de oleosidade da pele de todas as idades, a Chemyunion desenvolveu um novo tripeptídeo que atua por meio do bloqueio do receptor de melanocortina 5 (MC5R), que é o regulador da sebogênese. O Peptid4 S-Control é resultado da triagem in silico realizada a partir de mais de 300 mil moléculas candidatas para chegar à estrutura mais potente e segura, comprovada em testes in vitro e in vivo com resultado imediato e de longa duração.

Entre os benefícios conferidos por essa biomolécula está o efeito de redução da oleosidade da pele em 15% em apenas 4 horas, atuação por meio do bloqueio do MC5R e redução da produção de sebo em 30% após 14 dias, minimizando visivelmente o tamanho dos poros. Outra tecnologia de destaque é o tratamento a seco Dry Clarifying, que minimiza a interferência de metais pesados da água e partículas de forma eficaz, graças ao Polluout Detox, um ativo cosmético capilar com ação “detox” para restaurar a saúde e o bem-estar dos cabelos da raiz às pontas.

Barentz – Com 70 anos de mercado, o Grupo Barentz B.V., sediado na Holanda, é considerado o quinto maior distribuidor mundial de ingredientes para os setores de fármacos, suplementos, nutrição e personal care. Estabelecida no Brasil em 2018 por meio de joint venture com a Tovani Benzaquen (que terá o nome de Barentz a partir de 2024), um dos principais distribuidores de ingredientes para o mercado Life Science na América do Sul, a Barentz International realizou três aquisições nos últimos quatro anos, sendo as duas últimas em 2023, visando reforçar sua presença no mercado brasileiro e sul-americano.

A primeira foi em 2019, com a compra da Chemspecs, distribuidora brasileira de insumos para os mercados cosmético e farmacêutico, seguindo-se as recentes aquisições da Metachem Industrial e Comercial, com sede em São Paulo, distribuidora de matérias-primas e ingredientes para tintas e adesivos e life sciences; e da Volp Indústria e Comércio Ltda., com sede em Osasco-SP, dedicada ao segmento de personal care há 29 anos. Com isso, a companhia, expandiu seu portfólio e ampliou parcerias de negócios.

Cosméticos: Mercado nacional atrai fornecedores ©QD Foto: Divulgação
Marco Resende (head de Home & Personal Care da Tovani Benzaquen – Part of Barentz): éster de óleo de oliva substitui os silicones

“Hoje vendemos para 1.600 clientes do mercado de cosméticos brasileiro uma linha completa de tensoativos, ceras, emulsionantes, umectantes, emolientes, conservantes e aditivos cosméticos, além de colorações para cabelo e tratamento de peles, todos de alta qualidade e confiabilidade”, disse Marco Resende – head de Home & Personal Care da Tovani Benzaquen – Part of Barentz.

Na feira apresentou ingredientes como agentes catiônicos suaves da Solvay (Brasil); conservantes verdes para cabelo e pele, ativos e agentes condicionantes da Sharon (Israel), ácido hialurônico da Bloomage Biotech (China), óleos vegetais esterificados como substitutos do silicone da Natura-Tec (França) e substratos naturais da Mibelle Group (Suíça), sendo este último um dos destaques do estande da Barentz.

Entre as novidades sustentáveis, a empresa divulgou matérias-primas substitutas do silicone, com o mesmo conceito de reaproveitamento. “A Natura-Tec, seguindo orientação de alguns países europeus de restringir em 0,1% o silicone em formulações cosméticas, desenvolveu um éster natural, utilizando o subproduto do óleo de oliva industrial. O objetivo é oferecer alternativas vegetais aos silicones sintéticos, petrolatos e lanolina de origem animal. Esta é uma tendência cada vez mais forte no mercado da beleza e dos cosméticos minimalistas”, acrescentou Resende.

Localizada em Itajaí, Santa Catarina, a SQ Química atua na distribuição local de insumos para a formulação de tintas e vernizes. Marcelo Cesário, diretor comercial, e Petra Shie, fundadora e CMO, apresentaram no estande da empresa as principais novidades do mercado químico para a formulação de cosméticos em diversos segmentos: unhas, maquiagem, cabelo e pele. Nos últimos seis anos, a companhia tem focado no segmento de cosméticos para aumentar sua presença de mercado.

Cosméticos: Mercado nacional atrai fornecedores ©QD Foto: Divulgação
Cesario: posição destacada nas bases para esmaltes de cura UV

“Somos os únicos no Brasil a fornecer UV Gel, formulado com oligômeros, monômeros, fotoiniciadores e pigmentos, para base dos esmaltes UVLed, que proporcionam às unhas uma secagem rápida e durabilidade maior que os esmaltes de base solvente. Hoje temos matéria-prima própria em estoque, oferecendo ao mercado uma alternativa aos esmaltes importados da China”, comentou Cesário.

Outro ingrediente lançado na feira foi o Dea Reaoclay HSI, espessante para óleo mineral que resulta em um reparador de pontas para cabelos, opcional ao silicone, e com preço competitivo. “Somos fortes na linha de resinas de silicone e estamos trabalhando com novos fornecedores com pegada verde para 2024. Petra acrescenta que a participação na feira foi muito positiva.

Cosméticos: Mercado nacional atrai fornecedores ©QD Foto: Divulgação
Petra quer ampliar portfólfio de insumos com apelo verde

“Conseguimos fazer um networking bem interessante com fabricantes de diversos lugares do Brasil e da América Latina.”

O negócio de Cuidados Pessoais da Basf apresentou na in-cosmetics Latin America o seu portfólio de alto desempenho que inclui surfactantes, emulsificantes, polímeros, emolientes, agentes quelantes, ingredientes ativos cosméticos e filtros UV.

“A Basf passou a fazer o atendimento direto para clientes de pequeno e médio porte, que também podem contar com o serviço Shop@Basf, nossa plataforma de ingredientes lançada em 2019. A digitalização também está presente nas ferramentas de apoio aos formuladores, com destaque para o Surfactant Navigator, que viabiliza a seleção de soluções de surfactantes sustentáveis e fornece sugestões de misturas, ajudando a substituir as combinações atuais de surfactantes por alternativas de base natural sem comprometer o desempenho”, detalhou Anne Miwa Sato, gerente de marketing.

Como novidades, ela apresentou o Cetiol Extreme, emoliente produzido 100% no Brasil por transesterificação de ésteres de soja, que apresenta bom condicionamento para o cabelo, e o bioativo Kerasylium, obtido por um processo de upcycling (valorização de resíduos), rico em peptídeos e nutrientes e alternativo à queratina de origem animal.

Cosméticos: Mercado nacional atrai fornecedores ©QD Foto: Divulgação
Anne: digitalização facilita formulação de surfactantes

“Há também o Retinol 50, que atende a demanda por soluções de beleza mais limpa e consciente, por não incluir os ingredientes BHA e BHT; e o Euperlan NL Pearl, perolizante composto por ingredientes de origem natural biodegradável.”

No segmento de proteção solar, foram apresentados o Tinomax CC, ativo multifuncional e de alto desempenho, com melhoria sensorial e que permite aumentar o conteúdo de base natural, e o Z-Cote Sheer, nova linha de óxidos de zinco da Basf que garante fórmulas leves que protegem a pele e proporcionam uma percepção sensorial agradável e efeito branco reduzido.

Anne Sato também mencionou o Programa Rambutan, desenvolvido pela Basf em parceria com uma comunidade rural vietnamita, cujos agricultores recolhem a fruta nativa rambutan (similar à lichia) ao longo do ano e prepara todas as matérias-primas para a extração dos bioativos. A novidade chegou ao Brasil na campanha B-Active, que apresenta 12 ativos selecionados de acordo com as principais necessidades do consumidor brasileiro no segmento cosmético.

Autodeclarado maior distribuidor de produtos químicos e ingredientes no Brasil e América Latina, a Química Anastacio apresentou a campanha Skin Drops, trazendo uma revolução no cuidado da pele ao combinar ingredientes poderosos para proporcionar juventude e radiância duradouras. Trata-se de um ingrediente com combinação única de vitamina C, ácido ferúlico e Saliguard EHGP, que melhora o aspecto da pele e protege contra os sinais de envelhecimento e agressores ambientais. A empresa também divulgou nova parceria de distribuição com a alemã Henry Lamotte Oils GmbH, que está no mercado há quase 100 anos, produzindo óleos vegetais, ceras e produtos direcionados às indústrias farmacêutica, cosmética, alimentícia e veterinária. Dentre os produtos da Henry Lamotte que a empresa passa a distribuir no Brasil, estão óleos, ceras, farinhas de sementes, resinas e óleos essenciais.

A Bandeirante Brazmo se fez presente na in-cosmetics Latin America com foco em ingredientes para xampus e condicionadores, seguindo a tendência de sustentabilidade. Também apresentou biosolventes como opção natural à glicerina sintética, ésteres como palmitato de isopropila e miristato de isoproplia como alternativas ao silicone; antioxidante e vitamina E oriundos de fontes renováveis para aplicação em todo tipo de cosmético. Destaque para o Condire Quera Fort, desenvolvido pela Condire, empresa paulista inovadora com foco na criação e desenvolvimento de ingredientes de origem vegetal a partir de cadeias sustentáveis e rastreáveis, representada pela Bandeirante Brazmo. Trata-se de um ativo natural versátil, com baixos teores de ácidos graxos, altas concentrações de ácido clorogênico e cafeína para aplicação em cosméticos para cabelo. O produto, segundo o fabricante, apresenta os seguintes benefícios: evita o acúmulo de gordura na pele e couro cabeludo, estimula o crescimento capilar e proporciona alta atividade antioxidante.

A Lubrizol Life Science Beauty, com sede nos Estados Unidos, opera no Brasil com três distribuidores, mantendo laboratórios e fábricas de ingredientes. A gerente de marketing regional Maria Eliza Samy destacou que existe no mercado uma busca para substituir as ciclometiconas D4 e D5 – fluidos de silicone incolores, inodoros, transparentes e não gordurosos, com baixa viscosidade, que são encontradas em inúmeros produtos da indústria de cuidados pessoais. Diversos estudos apontam a hipótese de que o uso desses dois grupos de silicone é prejudicial à saúde dos seres vivos e também podem causar danos ao meio ambiente. Pensando em uma solução mais amigável, a Lubrizol apresentou o emoliente alternativo SilSense Bio5, um alcano contendo todas as propriedades do silicone.

Cosméticos: Mercado nacional atrai fornecedores ©QD Foto: Divulgação
Maria Eliza: SilSense Bio5 tira silicones dos cosméticos

“Por ser um emoliente volátil, altamente puro, biodegradável e de origem natural, é uma alternativa sustentável ao Ciclopentasiloxano D5 em aplicações sem enxágue para cabelo, sendo também aplicável para cosméticos para body care”, explicou a executiva.

Segundo ela, o novo produto possui características sensoriais como toque seco, inodoro, suave e líquido. O SilSense Bio5 foi lançado no exterior e é a grande aposta da Lubrizol Brasil para o segmento de cuidados com cabelo, pele e maquiagem. A empresa também divulgou o ativo funcional Uplevity e-Lift Peptide, que promove efeito lifting na região superior do rosto, com duração de 28 dias.

“Ele abre a expressão do olhar, levantando as pálpebras superior e inferior e suavizando as rugas”, comentou, acrescentando que o ativo foi desenvolvido por meio de inteligência artificial que mimetizou os efeitos da estimulação por equipamentos de microcorrentes das clínicas de estética ao uso tópico mediante o creme. Para finalizar, a Lubrizol também lançou a Linha Argireline YOUth, uma solução preventiva para retardar os sinais de envelhecimento sem comprometer a expressão e a autenticidade facial, atendendo as necessidades dos consumidores que buscam uma solução menos invasiva que o botox para rejuvenescer a pele do rosto.

A Wacker Chemie AG, líder global na produção de silicone, polímeros, ciências biológicas e polissilício, com sede na Alemanha e subsidiária no Brasil há mais de 40 anos, é um os principais fornecedores de silicone e de polímeros dispersíveis na América do Sul. Diante da controvérsia a respeito do uso do silicone em formulações cosméticas, a Wacker Química do Brasil Ltda. montou um estande educativo para mostrar a origem da matéria-prima, sua cadeia de produção e suas diversas aplicações.

“O objetivo é explicar que o silicone é oriundo do cristal de pedra quartzo (um mineral); que para obter o silício em escala, sofre uma redução térmica a 1.700°C e por reação química se transforma em monômero de silicone, base de todos os subprodutos, de uso industrial a cosméticos e até medicamentos. Diante da Legislação Europeia e de estudos que estão avaliando o uso das ciclometiconas D 4 e D 5, muita desinformação tem sido divulgada a respeito desse composto químico. O silicone é único e não existe substituto, pois ele é uma infinidade de matérias-primas”, esclareceu Cassia Picirili, gerente regional da divisão Silicone da Wacker.

Todavia, o que se observa no mercado mundial é que muitas empresas já começaram a trocar as ciclometiconas por silicones organomodificados, e buscam ésteres capazes de oferecer as mesmas propriedades sensoriais. Um estudo feito pela pesquisadora María Claudia Montiel e equipe do Departamento de Engenharia Química da Universidade de Murcia, Espanha, publicado em 2019, atesta que a alternativa viável aos silicones são os ésteres, principalmente os de cadeia ramificada, e também sugere como opção sustentável, soluções biocatalíticas. De acordo com a pesquisadora, a decisão da UE se baseia em estudos científicos que apontaram possíveis efeitos nocivos das ciclomenticonas.

“A aplicação dérmica ou a exposição por inalação seriam as mais diretamente relevantes para os seres humanos. Importante destacar que atualmente as ciclometiconas D 4 e D 5 são encontradas em inúmeros produtos da indústria de cuidados pessoais, como xampus, loções faciais e corporais e condicionadores de cabelo. Porém, a D 5 não é facilmente biodegradável em sistemas aquáticos”, relata um trecho do estudo.

Para atender o mercado ávido por opções sustentáveis, a Wacker apresentou a Linha ECO, feita com biometanol oriundo da cana-de-açúcar e da beterraba para formulação de surfactantes, emolientes, suavizantes e emulsionantes. Cristina Moreira, gerente técnica da empresa, apresentou produtos em conformidade com a norma ISO 16128 que define os ingredientes cosméticos naturais e orgânicos. Como opções às ciclometiconas, as novidades são os compostos Belsil GB 1020, mistura de dimeticonas de baixa viscosidade com dimeticonol de alto peso molecular; e Belsil CB 3021, tecnologia híbrida – goma de dimeticonol em isoparafina – para formulações para cuidados da pele e cabelos. “Esses produtos foram desenvolvidos pela Wacker como substitutos do D 5, com propriedades semelhantes. Lançados na Europa, já estão chegando ao mercado brasileiro e nossas expectativas são muito boas.”, comentou Cristina.

A Galena, de Campinas-SP, que importa e distribui ativos de alta tecnologia para farmácias de manipulação e indústrias cosméticas, apresentou na feira 10 lançamentos que têm como foco as mulheres e suas necessidades específicas de cuidados com a pele em todas as fases da vida. No estande foram apresentadas novidades da Bionap, Cobiosa, Lipotrue, Oat Cosmetics e Vytrus Biotech, que a marca representa no Brasil.

Cosméticos: Mercado nacional atrai fornecedores ©QD Foto: Divulgação
Guiliette: foco ajustado no cuidado da pele feminina

“O mercado de cosméticos e saúde suplementar estava um pouco travado desde a pandemia, mas no último ano vem se recuperando, especialmente nos segmentos de dermocosmética e suplementos alimentares, nos quais a Galena tem presença consolidada. Ficamos muitos satisfeitos com a feira e esperamos um crescimento das vendas para o último trimestre do ano”, comentou o CEO Agenor Giuliette Jr.

Entre os ativos lançados e apresentados em formas cosméticas inovadoras estão o spray Névoa Facial Pré-Make, de fácil aplicação que contém Dunalina, um ativo obtido de uma microalga do Mediterrâneo, rica em compostos hidratantes. Outra opção é o Stick Facial Retinol-Like & Pró-Ceramidas com Cobiuty, obtido da polpa do Buriti, que promove firmeza e longevidade da pele. Para os cabelos, a Galena apresentou a Espuma Capilar com o ativo Elaya Renova, que recebeu prêmios de inovação na in-cosmetics Latin America e na in-cosmetics Asia. Este ativo oferece cuidados abrangentes para o complexo capilar, incluindo o bulbo, o couro cabeludo e a haste.

Cosméticos: Mercado nacional atrai fornecedores ©QD Foto: Divulgação
Juliana Seabra: Univar exibiu inovações para pele e cabelos

Distribuidora global de produtos químicos, com sede nos Estados Unidos e presente no Brasil desde 2011, a Univar Solutions atua nos mercados de cosméticos, home care e tintas, com soluções da Dow – silicones orgânicos; tensoativos Kao; neutralizadores Adivation; filtro solar Croda; e emolientes da Biosythetic. Segundo Juliana Seabra, gerente de marketing da área de cosméticos, a empresa apresentou três lançamentos na feira: Dexcare CD-1 Polymer, um polissacararídeo multifuncional em barra, usado em combinação com silicones ou óleos naturais, que permite maior versatilidade das formulações, sendo ideal para produtos de limpeza corporal e cuidados capilares; o Emanon EV-E, tensoativo não-iônico e biodegradável que ajuda na estabilidade e cremosidade da espuma para cremes e óleos de banho; e o Cellosize QP-100 MH, um bioderivado de celulose natural e renovável, que atua como agente espessante e estabilizante em formulações com alta viscosidade em ampla faixa de pH. Outra novidade são as fórmulas para a maquiagem, lançadas globalmente, como o suavizador de poros para pele EcoSmooth Rice Husk Cosmetic Power, sílica derivada da reutilização (upcycling) da casca de arroz, que pode ser incorporada tanto na fase de óleo quanto na fase de água das formulações.

Localizada em São Paulo, a Sarfam opera há mais de 20 anos no segmento de importação e distribuição de matérias-primas e bioativos para a indústria cosmética brasileira. Em 2022, a empresa foi adquirida pela Safic-Alcan, grande distribuidora de especialidades químicas com sede na França. Na feira apresentou o conceito “Beleza Universal” com uma linha de protótipos que se adaptam a todos os tipos de pele e cabelos, utilizando biotecnologia e combinação de ativos para oferecer soluções otimizadas de tratamento.

Cosméticos: Mercado nacional atrai fornecedores ©QD Foto: Divulgação
Boccuzzi: Kit 70+ combate envelhecimento da pele madura

“Nós fornecemos insumos ou desenvolvemos fórmulas conforme a demanda. Participamos desta feira desde 2014 e o retorno tem sido satisfatório, porém, depois da pandemia, houve um aumento do consumo de produtos para pele e cabelos o que estimulou a indústria a pesquisar e inovar. Hoje, o mercado está equilibrado devido às questões econômicas, mas o Brasil continua sendo um mercado promissor para os cosméticos.”, avaliou Rogerio Boccuzzi, gerente de marketing.

Um dos lançamentos da empresa foi o Kit 70+, uma linha criada especialmente para pele madura, composta por G-Perfect, um drop iluminador que combate os efeitos cronológicos como flacidez e rugas e estimula a produção de colágeno e elastina.

A Kalium, empresa do Grupo Comexport, com sede em São Paulo, comercializa produtos químicos – especialidades e commodities – importadas principalmente da Ásia.

Cosméticos: Mercado nacional atrai fornecedores ©QD Foto: Divulgação
Maluf: portfólio extenso ajuda clientes a criar formulações

“Depois de enfrentar uma das mais severas crises na cadeia global de suprimentos, devido aos reflexos da pandemia de Covid-19, o setor de distribuição e logística voltou aos trilhos, mas o impacto é sentido até hoje. “8% da frota de frete marítimo da Ásia foi desativada, os serviços de entrega sofreram com a recessão e os preços das matérias-primas dispararam.”, comenta o sócio-diretor da Kalium, Victor Maluf.

Segundo ele, os maiores players exportadores de produtos químicos estão concentrados na Índia, Coréia do Sul, Vietnam e Indonésia. A Kalium possui 180 produtos em linha com capacidade para atender todo o território nacional. O empresário avalia que para além das preocupações ambientais dos produtos químicos, que são válidas, muitas das exigências de mercado acabam gerando regulamentações, impulsionadas por disputas após o término de patentes.

“Solventes, clorados, microplásticos, entre outros, se tornaram vilões ambientais e, ao mesmo tempo, estimularam a indústria a desenvolver novos produtos ou apostar na reciclagem e reaproveitamento de materiais. Todos terão que se adaptar para se manterem no mercado. Todavia, o exagero de regras e tributos acaba estimulando a informalidade”, analisou o diretor. Essa foi a primeira participação da Kalium na in-cosmetics, depois que começou a atuar no segmento de cosméticos há três anos. “Nós fornecemos os ingredientes necessários e os clientes é que fazem o bolo. Temos um portfólio extenso e insumos e nosso objetivo é oferecer variedade e reduzir custos para o cliente, de acordo com a sua necessidade”, afirmou.

A Colormix Especialidades, localizada em Barueri-SP, distribui produtos de diversos players internacionais para os segmentos de tintas e plásticos. “Nós representamos oficialmente as marcas Cosphatec e Eckart, da Alemanha, que produzem pigmentos de efeito para maquiagem e pigmentos industriais para decoração de ambientes. Também oferecemos soluções da Naturalis (Itália), fabricante de ingredientes ativos avançados em plataformas biotecnológicas, e da Kupanga (África), comunidade de manufatura, especializada em óleos vegetais para formulações de cosméticos para pele, face e cabelos.

Cosméticos: Mercado nacional atrai fornecedores ©QD Foto: Divulgação
Juliana: maquiagem conta com novos ingredientes funcionais

Nesta feira, o destaque foram os ingredientes que agregam funcionalidade à maquiagem”, explicou Juliana Toledo, coordenadora de marketing da Colormix Especialidades.

Seguindo a tendência de matérias-primas naturais, a empresa apresentou esfoliantes obtidos a partir do reaproveitamento de sementes de bioativos da flora africana para aplicação em cosméticos. Na oferta tecnológica, o destaque foram os novos produtos da Eckart, como o pigmento Mirage Twinkling Gold e o pigmento perolado Syncrystal para dar luminosidade à maquiagem. A distribuidora também apresentou um novo ingrediente de óleo de triglicerídeos, o Cosphaderm Feel, da Cosphatec, para aplicação em todos os tipos de emulsões destinadas cuidados com os cabelos; e o Cosphaderm Zinc Lactate Natural, um sal de zinco e ácido lático na forma de um pó branco, inodoro e solúvel em água, usado como conservante multifuncional para aplicação em desodorantes, cujo principal efeito é evitar a proliferação de bactérias, sendo por isso também indicado para higiene bucal.

A Lanxess apresentou, pela primeira vez na América Latina, seu abrangente portfólio de conservantes e outros ingredientes para cosméticos e cuidados pessoais. O catálogo de produtos cresceu consideravelmente após aquisições realizadas nos últimos três anos que incluem o negócio Microbial Control, da empresa norte-americana International Flavors & Fragrances em 2022; a fabricante norte-americana de especialidades químicas Emerald Kalama Chemical, adquirida em 2021; e a fabricante brasileira de biocidas Ipel, em 2020.

As novidades da Lanxess foram reveladas em palestras técnicas durante a in-cosmetics com a apresentação do benzoato de sódio Purox S – um conservante idêntico ao natural, compatível com rótulo verde e apontado como alternativa a outros materiais sensíveis ou que apresentem toxicidade. Opções ao silicone também foram destaque da palestra de lançamento das isoparafinas Purolan, que têm alto desempenho em aplicações de cuidados com o cabelo, pele e proteção ao sol, sem comprometer o custo. De acordo com a Lanxess, “ambos os materiais de alta pureza são compatíveis com a formulação e podem trazer volatilidade ajustável e excepcional espalhabilidade para uma ampla gama de cosméticos e produtos de cuidados pessoais.”

Parcerias trazem óleos da Amazônia para clientes

Com matriz em São José dos Pinhais-SP e 20 anos de mercado, a Fortquim Especialidades Químicas, fabricante, importadora e distribuidora de produtos químicos, apostou nas parcerias para apresentar novos ingredientes naturais para cosméticos. As novidades são os óleos de pracaxi e copaíba, obtidos por meio de ação social com a ParaOil, empresa fundada há quatro anos pelo engenheiro Gilberto Nobumasa no Estado do Pará, especializada na extração de óleos e manteigas naturais a base de sementes retiradas de forma sustentável da região Amazônica.

A cooperativa, que reúne cerca de 50 famílias ribeirinhas na coleta e processamento do óleo, firmou joint-venture com a Fortquim para aumentar a produção de 6 mil para 15 mil toneladas em 2023, com expectativa de chegar a 30 mil toneladas em 2024. “Hoje somos sócios e a Fortquim ficará encarregada da venda e distribuição dos produtos ParaOil no mercado”, comentou Nobumasa, acrescentado que a linha é formada por 40 itens de cosméticos e saneantes.

Cosméticos: Mercado nacional atrai fornecedores ©QD Foto: Divulgação
A partir da esq.: Vieira, Sandro Nunes (diretor da Fortquim) e Ana Lúcia

“Os benefícios das sementes do pracaxi para formulações cosméticas vão desde hidratação da pele, cicatrização, proteção antioxidante e calmante; por sua vez, o óleo de copaíba, extraído do tronco da árvore, pode ser usado nas indústrias cosmética e farmacêutica. Entre os benefícios, destacam-se propriedades antimicrobianas e anti-inflamatórias, alívio da dor, cicatrização de feridas, entre outras”, acrescentou Nobumasa, que está otimista com o aumento das vendas para os próximos meses.

Outra parceria da Fortquim foi com a Algii, empresa liderada pela doutora em bioquímica da UFRJ Ana Lucia Vendramin, e a bióloga Livia Galdino da Cruz, que tem como objetivo oferecer produto natural à base de macroalgas marinhas Kappaphcyus alvarezii, encontradas abundantemente na Baía da Ilha Grande, em Paraty-RJ. Felipe Vieira, responsável pela comunicação da Algii, explicou que o processo de coleta é sustentável, baseado num trabalho social que beneficia 28 famílias que cultivam algas marinhas na região. “Esses organismos são ricos em nutrientes, minerais e antioxidantes para formulações de loções capilares, xampus e tratamento capilar, o que os torna viáveis economicamente para a indústria de cosméticos.”

Ana Lucia Vendramin acrescentou que o projeto começou em 2010, quando algicultores da Baía de Ilha Grande procuraram o Laboratório de Tecnologia e Alimentos da Escola de Química da UFRJ para entender como funcionava a cadeia produtiva da alga e quais eram os produtos que a utilizavam como matéria-prima. “A partir desse momento, a universidade desenvolveu projetos a fim de apresentar a cadeia produtiva da alga e os métodos de extração do hidrocoloide carragena. Eu e uma equipe multidisciplinar começamos a avaliar a viabilidade técnica e econômica para o beneficiamento da alga. Após ter sido apresentado em um workshop em 2022, o projeto obteve apoio entidades como a Faperj, Sebrae e Embrapa e todo o maquinário para a produção foi desenvolvido pela UFRJ, tornando sonho em realidade.”, comemorou Ana Lucia, que espera expandir o negócio da Algii com a parceria comercial com a Fortquim.

Leia Mais:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.