Cosméticos: Maquiagem agrega funções e protege a pele

Enquanto embeleza os consumidores

Os consumidores de cosméticos estão cada vez mais exigentes, demandando soluções que aliam o cuidado e o bem-estar à promoção da beleza.

Essa premissa, no universo das maquiagens, se traduz no desenvolvimento de formulações funcionais.

Tornar o usuário mais bonito passou a ser apenas um dos atributos exigidos.

Os produtos, hoje, para serem relevantes precisam entregar benefícios extras.

Por isso, esta categoria de cosmético se incorporou à rotina de skin care, sendo usada também como recurso de tratamento.

Nos Estados Unidos, segundo Daniel Coelho, coordenador de marketing da Evonik em Care Solutions América Latina, 90% dos usuários de maquiagem usam produtos com benefícios para o cuidado da pele.

Não se trata de um caso isolado.

De acordo com a Mintel, 50% dos consumidores na Inglaterra consideram as fórmulas híbridas maquiagem/skin care as mais importantes na hora da compra; na China, por sua vez, entre os entrevistados, 61% estão mais interessados em bases com o adicional benefício de hidratação.

    Orçamento Rápido

    GuiaQD.com.br

    Informe os produtos que deseja receber cotação.

     

     

    Cosméticos: Maquiagem agrega funções e protege a pele ©QD Foto: iStockPhoto
    Angélica: dermocosméticos em bases promovem a hidratação

    “Esses dados mostram que a maquiagem híbrida veio para ficar”, afirma Angélica Rolim, coordenadora de comunicação da Chemyunion.

    Vanessa Arruda, gerente técnica de Beauty & Personal Care, Home Care e Industrial & Institucional na IMCD Brasil, endossa que o conceito da funcionalidade incorporado às formulações de maquiagem é um fenômeno mundial, em alta entre os países latino-americanos.

    Cosméticos: Maquiagem agrega funções e protege a pele ©QD Foto: iStockPhoto
    Vanessa: clientela valoriza a naturalidade da beleza

    “Nos últimos anos, pode-se observar na América Latina um crescimento do número de lançamentos de maquiagem funcional com alegações de cuidados com a pele”, afirma.

    No caso específico do Brasil, a maior oferta de novos produtos de maquiagem com claims como hidratação, firmeza da pele e redução de linhas finas ou rugas movimenta o mercado.

    De acordo com levantamento da Mintel, há cinco anos, vem crescendo a presença de cosméticos com esses apelos. Para a categoria, os dados mostram que houve um incremento de cerca de 70% em lançamentos de 2017 até 2021.

    Cosméticos: Maquiagem agrega funções e protege a pele ©QD Foto: iStockPhoto
    Tatiana: pele bem tratada reforça o efeito da maquiagem

    “Nota-se uma demanda de mercado e reconhecimento de benefícios skin care pelos consumidores em produtos de maquiagem”, pontua Tatiana Gargalaka, gerente de AminoScience da Ajinomoto do Brasil.

    A visibilidade do make-up funcional (combinação entre a maquiagem e o tratamento da pele) se consolidou, sobretudo, após o isolamento social.

    No período, segundo Angélica, intensificou-se a busca por rotinas de skin care que proporcionassem uma pele mais saudável.

    Aliás, com a pandemia, a maquiagem emergiu como um item integrante dos cuidados diários, com a proposta de contribuir com a saudabilidade da pele, sendo apontada como benéfica e não mais prejudicial.

    Segundo Fermín Coloma, gerente de desenvolvimento de mercado para as Américas, Home & Personal Care, da Elkem Silicones, a maquiagem funcional tem potencial para ser considerada um grande filão para gerar negócios e aquecer as vendas da área cosmética.

    “Porque o consumidor final busca, além das propriedades cosméticas, conveniência e uma experiência prazerosa”, explica.

    Ana Paula Rezende, diretora-comercial e marketing da Solabia, explica que o bem-estar e a eficácia são fatores indispensáveis para a consumidora que procura realçar a sua beleza, ficar saudável e protegida o maior tempo possível.

    Cosméticos: Maquiagem agrega funções e protege a pele ©QD Foto: iStockPhoto
    Ana: linhas multifuncionais se incorporam ao dia a dia

    “Essas necessidades alavancaram o segmento de maquiagens funcionais”, diz.

    Por isso, cada vez mais, esta categoria de cosmético se incorpora ao cotidiano das pessoas, sendo usada não apenas como um recurso para destacar a beleza, mas também como um dermocosmético que trata a pele.

    “Este mercado está em ascensão aqui no Brasil”, enfatiza Coelho.

    Ele justifica sua fala ao apontar que o conceito combina dois movimentos importantes: o de maior atenção e cuidado preventivo com a pele (trabalhando com ingredientes conhecidos pelos seus benefícios anti-idade) e o do minimalismo, que atende à demanda dos consumidores que desejam otimizar suas rotinas de beleza.

    Ou seja, desponta um novo perfil de compra, em que o clichê ‘menos é mais’ se estabelece.

    O consumidor de cosméticos anseia por soluções minimalistas que ofereçam um ganho extra em sua rotina, impulsionando assim a indústria a fazer a convergência entre o skin care e a maquiagem, complementando os cuidados de beleza com apenas um item.

    O skinimalismo (a busca por estilos de vida flexíveis com produtos que oferecem mais resultados com menos complicação), aliás, é uma das tendências de maior crescimento, atualmente.

    Para Angélica, o conceito pode ser explorado por meio da adição de ativos dermocosméticos em formatos que exijam contato prolongado com a pele, como bases, corretivos e blushes, que promovam a hidratação, aumento da atividade antioxidante, homogeneidade do tom da pele e até mesmo a atenuação de linhas finas.

    De acordo com dados levantados pela empresa de previsão de tendências WGSN, em 2022, sobre o skinimalismo, a maquiagem é o segmento mais relevante deste movimento, sendo mencionada por 45% dos usuários analisados, demonstrando, segundo Angélica, que, cada vez mais, o consumidor exige da indústria cosmética maquiagens que ofereçam um benefício extra.

    Além da cor – Uma das ideias principais por trás do conceito da funcionalidade é combinar os benefícios dos cuidados faciais com os da maquiagem.

    Cosméticos: Maquiagem agrega funções e protege a pele ©QD Foto: iStockPhoto

    Coelho oferece opções para ‘turbinar’ as formulações

    “Mais do que valorizar o rosto e disfarçar pequenas imperfeições, a maquiagem funcional se tornou mais um passo na rotina de skin care”, afirma Coelho.

    Não por acaso, as principais demandas vão ao encontro da categoria de cuidados faciais, que são a hidratação e ação antioxidante e anti-idade em suas múltiplas facetas.

    A maquiagem funcional vem para simplificar a rotina de cuidados com a pele. Ana lembra que existe uma parcela da população que não se acostumou com a famigerada prática dos “10 passos para o skin care” ou se perdia em meio a vários ativos, sem entender a função de cada um deles.

    “A praticidade adquirida com produtos que entreguem vários benefícios, com certeza, é um diferencial muito grande”, reforça.

    A funcionalidade do cosmético associa a beleza imediata proporcionada pelas maquiagens ao tratamento da pele no longo prazo.

    Por isso, Ana reitera que, além da eficácia do produto em si, as maquiagens funcionais precisam incorporar ativos hidratantes e que previnem sinais de envelhecimento, como flacidez e linhas de expressão, entre outros benefícios, mas também devem proporcionar aos consumidores uma experiência no uso do produto.

    “Estão mais interessados em texturas diferentes, aromas e diferentes sensações”, exemplifica.

    Liliana Brenner, diretora de marketing da Ashland, concorda que há uma predileção por novas experiências e acrescenta o desejo dos usuários por momentos de indulgência, que devem estar aliados à facilidade de uso do cosmético.

    Segundo ela, a funcionalidade engloba a experiência do consumidor ao aplicar o produto, a durabilidade e principalmente a eficácia.

    As exigências atuais do mercado não param por aí.

    O consumidor também almeja os efeitos da maquiagem, sem revelar o uso do cosmético.

    O que parece um contrassenso é uma das tendências mais consolidadas no setor: o conceito clean girl look, cuja proposta é a valorização da naturalidade.

    “Estão tentando alcançar a aparência ou a ilusão de ter uma aparência naturalmente impecável sem sinais visíveis ou óbvios de ter usado produtos de beleza”, explica Vanessa.

    O conceito “dialoga” com a funcionalidade da maquiagem e, obviamente, impulsiona essa categoria de produto. Segundo Angélica, a beleza obtida com o uso dos cosméticos coloridos – que antes tinha somente o objetivo de esconder as imperfeições – hoje cede espaço para a beleza natural, com a utilização de maquiagens leves, que evidenciam o real e ainda ofereçam tratamento, a fim de promover uma pele verdadeiramente saudável.

    Ou seja, cada vez mais, é evidente que a maquiagem já não se restringe à cor, sobretudo, com o advento da tendência clean girl look, que reforça ainda mais o cuidado com a pele no intuito de se obter uma aparência saudável e com viço natural.

    “A maquiagem funcional se tornou uma aliada do consumidor moderno”, diz Tatiana.

    O mercado também se vê às voltas com a ideia de que o cosmético deve focar nas especificidades do usuário.

    Cosméticos: Maquiagem agrega funções e protege a pele ©QD Foto: iStockPhoto
    Liliana: facilidade de uso também é atributo essencial

    “A maquiagem funcional está posicionada para entregar muito além da cor e do lúdico, cada vez mais, irá oferecer soluções específicas”, afirma Liliana.

    Aliás, não por acaso, Ana destaca a importância de um olhar atento da indústria aos desenvolvimentos de produtos destinados a determinados tipos de pele (sensíveis, oleosas, acneicas e secas, entre outras).

    Segundo Vanessa, a previsão é de que mais marcas forneçam produtos e tecnologias que permitam tonalidades de cores personalizadas.

    “Isso se ajusta às tendências do individualismo e ao fato de que os consumidores usarão cada vez mais maquiagem funcional, a fim de refletir sua personalidade e identidade individual”, diz.

    Em suma, as fórmulas atuais buscam, para Liliana, alto grau de naturalidade, poucos ingredientes e forte eficácia para atender às necessidades dos consumidores, além de cumprir com as agendas de sustentabilidade e os propósitos das marcas.

    “Tudo isso deve ser alcançado com a experiência sensorial e durabilidade que o consumidor espera”, afirma.

    Em alta – Considerando a maquiagem facial, entre os insumos mais procurados pelo setor estão os que proporcionam bem-estar e o bem-envelhecer.

    “Estes ativos estão conectados com a redução do estresse e ajudam processos bioquímicos fundamentais, como o aumento do colágeno, elastina e ácido hialurônico, desafiando o envelhecimento cutâneo”, conta Liliana.

    Ela também cita a demanda por ativos que protejam e restaurem o microbioma da pele e os que aumentam o crescimento e a densidade dos cílios e sobrancelhas, entre outros.

    O ácido hialurônico e o esqualeno têm sido utilizados de forma crescente na categoria, segundo Coelho.

    Com o aumento do uso das redes sociais e de consumidores pragmáticos e analíticos, segundo Angélica, os ingredientes clássicos da dermatologia ganharam protagonismo, uma vez que as informações destes ativos estão maciçamente difundidas na Internet e disseminadas por influenciadores digitais do segmento cosmético.

    Desafios – Sobre as particularidades do desenvolvimento dos cosméticos funcionais, um dos entraves se dá quanto ao alcance da compatibilidade e da estabilidade da formulação, utilizando ingredientes de características físico-químicas distintas entre a base/formato de maquiagem e os ativos dermocosméticos a serem aplicados.

    “Além de garantir que o produto seja capaz de atingir a eficácia de todos os benefícios previstos no produto”, acrescenta Angélica.

    Outro ponto que também pode ser desafiador ao formulador é manter-se dentro do custo previsto no projeto e na formulação final.

    “O processo de desenvolvimento de uma maquiagem funcional privilegia a multifuncionalidade associada à cor”, diz Liliana.

    Por isso, tecnologias que auxiliem na dispersão dos pigmentos elegidos devem ser compatíveis com os tratamentos de superfície dos mesmos e a estrutura da formulação precisa evitar problemas de separação, principalmente da fase oleosa.

    Segundo Liliana, a composição da fórmula deve ser tal que evite a obstrução dos poros e não forme lesões ou comedões (cravos).

    “Se o produto final for compactado, então, adicionalmente, deve-se garantir que o mesmo seja resistente a impactos de forma a aumentar a sua durabilidade, evitando as trincas e quebras. Tudo isto acompanhado de excelente espalhabilidade, leveza, maciez e controlando a oleosidade da pele”, explica.

    O que há de novo – Mesmo diante dos desafios, a indústria se mostra preparada para abastecer o mercado com novidades. Vanessa, da IMCD, apresenta dois ativos da CLR.

    Eles têm propriedades de hidratação e calmante para a pele: a vitamina F forte (ácido linoleico e ácido linolênico), um ativo lipofílico que já é utilizado em muitos batons, por exemplo, para proporcionar efeito nutritivo e hidratante.

    Ela também cita o AnnonaSense CLR, como um adaptogênio, é um produto que pode ser adicionado a um cosmético colorido para melhorar a saúde da pele e o bem-estar, além de atenuar o estresse.

    O Granactive Retinoid, da Grant Industries, também se destaca no portfólio da IMCD.

    Trata-se de um éster de ácido retinóico, derivado da vitamina A, com ação contra os sinais de envelhecimento (sem prescrição médica).

    Entre os benefícios estão a melhora na textura da pele, diminuição de manchas, rugas e linhas finas. Além disso, o insumo tem o apelo de não causar irritação e não ser fototóxico.

    “Ele é uma opção perfeita para uso em maquiagem multifuncional, sejam elas emulsões ou fórmulas anidras (waterless). Pode ser usado em bases, BB creams, sombras líquidas e em corretivo, para minimizar as linhas ao redor dos olhos”, afirma Vanessa. A saber: BB cream (Beauty Balm) é algo como um bálsamo para corrigir imperfeições.

    A Evonik, por sua vez, conta com diversas opções para, como Coelho anuncia: “turbinar” (sic) as formulações de maquiagem.

    “Desde as ceramidas, elementos essenciais para deixar a pele nas condições perfeitas para receber a maquiagem, até ativos encapsulados de última geração para potencializar ainda mais a ação benéfica de ingredientes como ácido hialurônico e retinol”, informa.

    Uma novidade é o Sphinox Defenda, um precursor de ceramidas bioativo que protege a pele contra danos de DNA induzidos por raios UV, além de acelerar a regeneração da pele e reequilibrar o seu tom, após o estresse do verão.

    As recentes aquisições feitas pelo Grupo Evonik (Infinitec Activos e Botanica), segundo Coelho, aumentam as oportunidades da companhia de atender às demandas do mercado de maquiagens funcionais.

    Ele conta que a integração da empresa espanhola Infinitec Activos à área de Care Solutions consolidou a posição da Evonik como parceira de especialidades sustentáveis ao mesmo tempo em que reforçou a ampla plataforma tecnológica da divisão Nutrition & Care.

    Já com a suíça produtora de extratos vegetais Botanica, também ampliou a oferta de ativos cosméticos.

    “A Solabia tem em seu portfólio o ativo perfeito para essa categoria de produto”, afirma Ana, sobre a maquiagem funcional.

    Ela se refere ao Fucogel, um insumo que está no mercado há mais de 30 anos, e é uma referência universal e multifuncional no que tange ao bem-estar da pele.

    Trata-se de um polissacarídeo à base de fucose produzido por fermentação bacteriana, uma tecnologia pela qual o Grupo Solabia é reconhecido mundialmente.

    As propriedades deste ativo são diversas, como a sua ação neurocalmante imediata e hidratante, com a eficácia comprovada de oito horas.

    Ele também age contra o envelhecimento e impulsiona a renovação epidermal, além do sensorial que aumenta a percepção de bem-estar.

    A Chemyunion possui diversos produtos com insumos para o cuidado da pele, que proporcionam tanto o efeito imediato como o biológico (duradouro).

    Um dos ativos-chave da marca é o Revinage, um retinol-like 100% vegetal.

    Com altíssima eficácia para melhora da firmeza, textura da pele e atenuação de rugas profundas em 28 dias de uso, este insumo atua com os mesmos mecanismos do retinol, porém sem causar os efeitos adversos dos retinóides, segundo Angélica.

    O ativo é indicado para todos os tipos de pele, inclusive para a sensível, uma vez que apresenta propriedade anti-inflamatória.

    Além disso, de acordo com Angélica, pode ser utilizado durante o dia e à noite, pois apresenta estabilidade à fotodegradação e à oxidação, muito superior ao retinol.

    O Revinage também tem comprovação de que promove lábios mais hidratados, firmes e pode reduzir a descamação.

    A Divisão AminoScience da Ajinomoto possui um portfólio de matérias-primas diversas que, entre outras propriedades, auxiliam no desenvolvimento de maquiagens, conferindo benefícios adicionais e funcionais. Tatiana destaca o novo ativo Prodew 700, cuja proposta é atender à crescente oportunidade de se associar maquiagem à funcionalidade.

    “Uma pele tratada, cuidada e bem hidratada evidencia ainda mais a maquiagem aplicada sobre ela, destacando a beleza natural de cada mulher”, enfatiza.

    O insumo é composto de derivados de aminoácidos de origem vegetal e age no aperfeiçoamento da cobertura de poros e na longa durabilidade da maquiagem na pele.

    “Com o uso contínuo de uma maquiagem contendo o ativo, notamos que, em longo prazo, a qualidade da pele melhora de forma substancial e a maquiagem aplicada sobre ela está melhor depositada e com melhor acabamento”, complementa Tatiana.

    Ele pode ser aplicado em diversos tipos de maquiagem, desde BB cream até bases e corretivos.

    Tatiana também destaca no portfólio os emolientes da linha Eldew, que são derivados de aminoácidos e se assemelham às ceramidas encontradas na pele, sendo ingredientes-chave para maquiagens decorativas ou funcionais.

    Para as categorias de Beauty e Personal Care, a Ashland tem dois lançamentos.

    O caressense biofunctional é um deles.

    Esse ingrediente bioativo proveniente da flor de jasmim fresca e orgânica trata-se de solução cosmética que atende às necessidades atuais de cuidados com a mente.

    “Os cientistas da Ashland descobriram uma nova ligação entre o toque na pele e a liberação da “molécula do amor”, a ocitocina, na pele. A comprovação científica da eficácia mostra que imitar o toque carinhoso na pele com uso de caressense melhora o fator de imunidade inata (viperina), o bem-estar e reduz o estresse”, explica Liliana.

    O insumo contém uma composição específica rica nos peptídeos da flor e fitonutrientes, clinicamente testada, para melhorar o bem-estar emocional, desafiar sinais de envelhecimento e fornecer tom de pele luminoso.

    Liliana conta que os consumidores procuram produtos de cuidados pessoais mais naturais e ecológicos, mas não estão dispostos a sacrificar o desempenho ou os atributos sensoriais.

    Para atender a essa demanda, a companhia lançou o antaron soja glyceride.

    Trata-se de um formador de filme biodegradável derivado da natureza que garante a durabilidade da maquiagem, sem transferência de cor, além de ser resistente à água ou suor, doando sensorial leve e aveludado às formulações.

    Segundo Coloma, a Elkem Silicones está totalmente vinculada com o conceito da funcionalidade das maquiagens, pois os silicones oferecem multifuncionalidade nas mais diversas formulações cosméticas, proporcionando benefícios como fácil espalhabilidade, boa dispersão de pigmentos e durabilidade da maquiagem.

    Ele conta que o consumidor está, cada vez mais, educado e exigente quanto aos benefícios que a maquiagem deve ofertar.

    Por isso, cita alguns produtos da linha Puresil que promovem efeito sensorial diferenciado, redução visualmente aparente das rugas e maior durabilidade da maquiagem, além de conveniência e experiência de uso prazerosa.

    O Puresil TMS IDD 50 é um formador de filme para aplicações como maquiagem de lábios ou delineador de olhos, nas quais se buscam secagem rápida, não transferência da cor e alta durabilidade.

    Por sua vez, o Puresil EP 04 é um pó de elastômero de silicone que, numa máscara de cílios, fornece volume e comprimento aos fios e ainda resiste à água e ao óleo.

    “Sendo esta uma das múltiplas possíveis aplicações desse produto”, finaliza.

    Leia Mais:

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.