Cosméticos, Perfumaria e Higiene Pessoal

Cosméticos: Equipamentos – Processos mais complexos exigem aproximação entre fabricantes e clientes

Rose de Moraes
15 de fevereiro de 2009
    -(reset)+

    Química e Derivados, Ílio Pellegrino Filho, Engenheiro da Semco Equipamentos, Cosméticos

    Ílio Pellegrino Filho: central de testes para embasar vendas

    Entre os serviços se destacam os pré-testes para o desenvolvimento de novos produtos e processos, aperfeiçoamento e melhoria dos processos existentes, definição das dimensões necessárias ao equipamento, simulação do comportamento industrial de uma nova formulação ou de um novo produto em ambiente laboratorial. “Muitas indústrias recorrem à nossa central de testes porque reconhecem a importância dos nossos serviços para a escolha dos equipamentos. Há quem cobre até US$ 2 mil por dia, sem reembolso, para que uma indústria possa testar um equipamento, enquanto nós oferecemos total gratuidade, sendo que a maior parte dos nossos clientes prefere usar a nossa central de testes para fazer as simulações em tempo real de desenvolvimentos, melhorias e otimizações; e só eventualmente as máquinas são retiradas, nesse caso por locação a preços simbólicos, para testar diretamente nas indústrias, no caso de processos obrigatoriamente sequenciais, que abrangem misturas seguidas de envase”, informou o engenheiro Ílio Pellegrino Filho, da Semco Equipamentos.

    Segundo ele, são inúmeros os desenvolvimentos em equipamentos já realizados pela empresa, mas o que mais preocupa uma indústria atualmente são os custos de validação dos processos nas máquinas, muito mais elevados do que os custos dos misturadores. “Em muitos casos, torna-se inviável fazer uma segunda validação”, informou Pellegrino. Desse aspecto também decorre a importância de escolhas acertadas e de misturadores validados, tal qual ocorre na indústria farmacêutica. “A nossa preocupação se estende em manter os preços dos nossos equipamentos os mais acessíveis possíveis ao mercado. Chegamos até a realizar importações de aço inoxidável para assegurar preços mais baixos”, informou Pellegrino.

    Modelos diversos – A linha de equipamentos da Semco compreende vários misturadores para sólidos e líquidos, projetados para operar com alta, média ou baixa intensidade. Os misturadores intensivos, com capacidades desde 50 litros até 20 mil litros, são considerados equipamentos multipropósito, pois podem promover homogeneizações em processos contínuos ou por bateladas, realizando desde simples misturas até reações.

    Os modelos providos de braços duplos, com capacidades desde 1 litro até 4 mil litros, também de alta intensidade, foram projetados para misturas de alta viscosidade. Nesse caso, a maior dispersão dos ingredientes ocorre em virtude da ação dos braços do misturador.

    Também projetados com alta intensidade estão os misturadores MGT e os misturadores planetários. Os primeiros atendem aos requisitos das granulações utilizadas nas indústrias cosméticas e farmacêuticas, possuem construção sanitária e comportam volumes de 30 litros, 70 litros, 600 litros, 900 litros e 1.200 litros ou mais. Os modelos planetários possuem dois braços misturadores e operam com sistemas de aquecimento, resfriamento e sob vácuo, promovendo grande variedade de misturas abrangendo sólidos-sólidos e sólidos-líquidos, além de pastas de alta viscosidade, até 5.000.000 cps.Para processar diversos componentes como microingredientes numa única batelada, um dos misturadores mais requisitados da empresa é o Conimix. Desenvolvido para formulações sólidas, mas também podendo abranger sólidos e líquidos e pastas e granulados, esse misturador de média intensidade pode comportar em seus vários modelos disponíveis desde 90 litros até 20 mil litros.

    De baixa intensidade, a empresa oferece misturadores duplo cone em V e slant cone, modelos que não estratificam os produtos e são considerados ideais para misturas entre sólidos-sólidos e sólidos com injeção de líquidos, podendo comportar desde 15 litros até 5 mil litros ou mais, a depender das necessidades da produção.

    Para processos abrangendo substâncias líquidas, inclusive envolvendo a produção de esmaltes, a Semco fabrica dispersores, agitadores, misturadores/emulsificadores e moinhos. Os dispersores também dissolvem e emulsificam, apresentando alta capacidade de cisalhamento e comportando volumes de 5 a 7.500 litros por batelada.

    Destinados à produção de esmaltes, os moinhos fabricados pela empresa promovem moagens que resultam em partículas finas e alcançam vazões de 4 a 900 litros por hora.

    Para produzir xampus, incluindo cremes de baixa viscosidade, um dos equipamentos mais requisitados é o agitador. Projetado para atender a todas as aplicações de mistura em fase líquida, esse equipamento é provido de impelidores de alta performance.

    Emulsões e cremes de alta viscosidade pedem o misturador/emulsificador. Adequado tanto para aplicações em bateladas como em regimes contínuos, esse equipamento promove desde simples misturas e desintegrações de componentes até emulsões de mais alta complexidade, comportando volumes desde 0,5 litro até 20 mil litros ou mais, sob encomenda.

    A empresa também lançou há pouco mais de quatro anos o reator polifásico DVT com condições de operar tanto sob pressão quanto a vácuo e com alta capacidade para realizar trocas térmicas de aquecimento ou resfriamento. “O reator polifásico DVT opera de acordo com o princípio de leito fluidizado mecanicamente, permitindo que os meios reagentes, gás-sólido ou líquido-sólido, mantenham contato permanente entre si e com a superfície de troca térmica”, informou Pellegrino.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *