Cosméticos, Perfumaria e Higiene Pessoal

Cosméticos – Combinações adequadas dos tensoativos deixam a pele e os cabelos mais limpos e saudáveis

Marcelo Fairbanks
15 de novembro de 2009
    -(reset)+

    Produtos para a pele – O papel dos tensoativos nos produtos para a pele é mais variado. Em alguns casos pode se relacionar com a limpeza, a exemplo dos demaquilantes. Em outros, atua como promotor das emulsões óleo/água que constituem grande parte do portfólio do setor. Mas há casos em que os tensoativos também interferem no resultado final da aplicação, como acontece nos protetores solares.

    “Feito com base no óleo de girassol, o recém-lançado Hostacerin SFO atua como estabilizador de protetores solares e não é etoxilado”, comentou Marcelo Belechuk, químico de pesquisa e desenvolvimento da área de personal care da Clariant. O óleo reage com sorbitol com baixo consumo de energia, gerando um surfactante de excelente sensorial, promovendo uma emulsão estável com o concurso de outros tensoativos. Ele comentou que os protetores solares são considerados difíceis de estabilizar. Ressalte-se que um bom protetor deve resistir à água, aceitar bem os fi ltros orgânicos e inorgânicos da formulação e ainda ajudar a formar com facilidade um fi lme homogêneo sobre a pele. A linha de ésteres fosfóricos Hostaphat, da Clariant, apresenta semelhança com os fosfolipídeos da pele, com a qual apresenta grande afinidade, além de promover a emulsão água/óleo. “São muito procurados para a produção de óleos bifásicos e trifásicos, capazes de retirar o excesso de óleo da pele sem prejudicá-la”, explicou.

    A Clariant iniciou há seis anos a venda de tensoativos e bases emulsionantes para processamento a frio. Isso permite reduzir o consumo de energia, aumento de produtividade e simplificação do projeto das instalações dos clientes.

    “Pelo fato de os produtos, em grande parte, serem fabricados na Europa, eles estão sendo registrados no sistema Reach”, comentou Guilherme Macedo. Isso é fundamental para empresas que desejam exportar para lá seus cosméticos. Os tensoativos feitos em Suzano que possam ser exportados também estão sendo submetidos a registro. As linhas dedicadas apenas ao mercado interno, não.

    Sérgio Gonçalves, da Croda, avalia que a grade base do mercado de produtos para a pele é formada pelas ceras autoemulsionantes, sistemas completos que simplificam a formulação de emulsões água/óleo. “Nota-se o crescimento do uso de sistemas poliméricos”, comentou.

    A produção a frio é um desejo evidente no mercado, ao lado do uso de insumos naturais renováveis. Como novidade, ele citou dois ésteres de açúcares da linha Crodaderm, tensoativos não-iônicos de origem natural e isentos de etoxilados, capazes de melhorar o aspecto sensorial, conferindo mais elasticidade e maciez à pele, sem deixá-la oleosa. “Derivados de proteínas vegetais também reduzem a irritabilidade das formulações e formam bolhas menores de espuma”, afirmou Gonçalves.

    Joãosinho Di Domenico reconhece que os não-iônicos dominam o campo das aplicações sobre a pele, mas aponta para o crescimento do uso de tensoativos à base de aminoácidos nessas aplicações. “Eles são mais naturais e menos agressivos para a pele, além de oferecerem nutrientes”, explicou. Ele citou o caso do cocoilglutamato de sódio, que sofre a ação de enzimas, liberando o ácido glutâmico que é um precursor do PCA, um componente do manto lipídico de alto poder hidratante, mas os aminoácidos – são menos flexíveis – permitem obter um número menor de variantes.

    Apesar da crescente oposição em algumas regiões do mundo, a produção de cremes ainda conta com o auxílio de álcoois graxos etoxilados. “A substituição dos etoxilados é difícil por causa do seu alto poder de emulsionamento e sua ampla disponibilidade”, avaliou.

    Di Domenico avalia bem a oferta de produtos finais cosméticos e de artigos de higiene pessoal no Brasil. “A influência do código de defesa do consumidor, dos órgãos de classe e a pressão da Anvisa fazem com que os fabricantes mantenham um nível elevado de qualidade, tanto nos xampus quanto nos cremes e loções”, afirmou. Também a abertura das importações na década passada fez melhorar a qualidade dos produtos locais em comparação com os artigos europeus.

    Química e Derivados, Ensaio realizado no laboratório da Clariant, Tensoativos

    Ensaio realizado no laboratório da Clariant mostra o aumento do brilho, maciez e penteabilidade dos cabelos após a aplicação de creme com quaternário de amônio



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *