Conselhos Comunitários Consultivos promovem a comunicação transparente

Química e Derivados, ABIQUIM--LOGOTIPO

Comissão de Diálogo com a Comunidade desenvolve ferramentas para a implantação e aperfeiçoamento da gestão dos Conselhos

O Programa Atuação Responsável®, gerenciado no Brasil pela Associação Brasileira da Indústria Química – Abiquim, desde 1992, tem como uma de suas principais diretrizes estabelecer a comunicação entre as empresas e as comunidades do entorno das fábricas. Nesse sentido, a implantação de Conselhos Comunitários Consultivos (CCC) se destaca como a principal ferramenta para o diálogo entre a indústria e a população que vive em suas proximidades, promovendo o Diálogo com a Comunidade como uma das grandes agendas positivas da indústria química.

Química e Derivados, Reunião do CCC da Unipar Carbocloro: 14 anos de atuação
Reunião do CCC da Unipar Carbocloro: 14 anos de atuação

Por meio dos CCC, as empresas auxiliam na preparação da comunidade para situações de emergências que possam advir das operações industriais, com foco principal nas atividades relacionadas à segurança, saúde e meio ambiente. Segundo a coordenadora da Comissão de Diálogo com a Comunidade da Abiquim e assessora de Comunicação Corporativa da Unipar Carbocloro, Sylvia Tabarin Vieira, o CCC é uma ferramenta estratégica de diálogo entre a empresa e a comunidade.

O CCC da Unipar Carbocloro já existe há 14 anos. Segundo Sylvia, o trabalho de longo prazo também contribui para que os membros do Conselho esclareçam dúvidas, sejam multiplicadores das informações sobre os processos e os programas de segurança e principalmente a voz da comunidade dentro das empresas. “Nos treinamentos simulados de emergência que realizamos na comunidade, eles têm um papel importantíssimo na divulgação e mobilização junto a esse público”, explica.

A responsável pela área de Sustentabilidade da Nitro Química e pelo CCC da empresa no bairro São Miguel Paulista, em São Paulo, Carolina Riedo, conta que a criação do Conselho permite estabelecer uma comunicação acerca de demandas relacionadas a saúde, segurança e meio ambiente, seja por parte da empresa ou da comunidade. “Esse canal intensifica a relação de parceria”, afirma.

O sponsor do grupo de trabalho (GT) do Comitê de Fomento Industrial do Polo do Grande ABC (Cofip ABC) responsável pelo relacionamento com a comunidade, Laudemir Sarzeda da Silva, reforça a posição que o CCC auxilia o diálogo com a comunidade para a troca de informações e a ação conjunta. “A atividade empresarial impacta diretamente a comunidade na qual está inserida, nos aspectos social, econômico e ambiental e o Conselho ajuda a dirimir dúvidas e reduzir conflitos”, explica.

Ferramentas para avaliação e capacitação

Para poder desenvolver ações e auxiliar as empresas a implantarem um Conselho Comunitário Consultivo, foi criada Comissão Temática de Diálogo com a Comunidade da Abiquim, em 2001, formada por representantes das empresas associadas, que possuem ou não CCC, para promover ações voltadas às comunidades do entorno e auxiliar seus representantes a atuarem como multiplicadores. A Comissão auxilia as empresas que ainda não possuem esse canal de comunicação na sua implementação, além de apresentar os benefícios dos conselhos para a comunidade e para a empresa.

Com o objetivo de promover a troca de experiências e difusão de boas práticas no Diálogo com a Comunidade enquanto agenda positiva da indústria química, a Comissão promove, desde 2011, o Encontro Nacional de Conselhos Comunitários Consultivos. Ao todo já foram realizados sete encontros, o último em outubro de 2017, na Monsanto, em São José dos Campos-SP.

A Comissão e o trabalho desenvolvido pelos CCC também foram apresentados por Sylvia aos deputados da Frente Parlamentar da Química, no Café da Manhã realizado, no dia 31 de outubro. Na ocasião, a coordenadora da Comissão contou: “esperamos que sirva como exemplo para outros segmentos, visando estreitar o relacionamento com as comunidades”.

Sylvia explica que a Comissão também atualizou o “Manual de Apoio à Implantação dos Conselhos Comunitários Consultivos”, disponível no site da Abiquim. “Tudo precisa ser modernizado e praticamente reescrevemos o antigo, que era de 2009. O novo conteúdo atende as diferentes realidades das empresas, independente de sua localização”, conta. Carolina Riedo da Nitro Química completa: “o novo Manual trouxe uma maior didática para as empresas implantarem o CCC de forma prática e objetiva”.

Para avaliar o processo de comunicação e atendimento às demandas das comunidades relacionadas às questões de saúde, segurança e meio ambiente, desde 2016, os Indicadores de Desempenho do Programa Atuação Responsável incluem os indicadores de Diálogo com a Comunidade. Essa ação também atende ao 5º Princípio do Responsible Care Global Charter: engajar-se com as partes interessadas, a fim de compreender suas preocupações e expectativas sobre as operações e produtos mais seguros, além de comunicar-se abertamente sobre nosso desempenho e produtos.

1 2Próxima página
Mostrar mais

Um Comentário

  1. O Conselho Comunitário Consultivo da Atuação Responsável da ABIQUIM foi e continua sendo um ato pioneiro muito importante para a futura adoção por todas as empresas e entidades brasileiras da ESG, fundamental para que o Brasil volte a se desenvolver, em conformidade com a OECD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios