Construção Civil (cimento e contreto)

Concreto & Argamassa: Aditivos químicos melhoram propriedades

Renata Pachione
1 de janeiro de 2020
    -(reset)+

    Destaque também do portfólio é o Sika WT 200 P BR, aditivo cristalizante/selador de fissuras e redutor de permeabilidade. Indicado para construções subterrâneas e aplicações que requerem estanqueidade, o aditivo apresenta ainda efeito secundário de redução de água. Outro lançamento é o aditivo de moagem Sikagrind 750 VRM, específico para moinhos verticais.

    Com presença no Brasil desde 1930, a suíça Sika está entre os maiores produtores globais de químicos para concreto. A empresa disponibiliza duas linhas de aditivos plastificantes para concreto no país: a Sikament, que é composta basicamente por lignossulfonatos, e a SikaPlast, que foi desenvolvida a partir da combinação dos lignossulfonatos e policarboxilatos. “A linha Sikament é amplamente consumida no Brasil em inúmeras aplicações e obras diversas”, disse Nogueira.

    A Novakem desenvolveu linhas de aditivos de policarboxilatos de última geração. O Hyperkem, série 40, por exemplo, tem tido sucesso em torres eólicas de concreto. A linha já foi utilizada em várias obras de referência em parques eólicos do Nordeste (Rio Grande do Norte, Ceará e Bahia) e em obras de infraestrutura no Nordeste, Minas Gerais e São Paulo.

    Os aditivos Hyperkem Wall e Hybrid K, por sua vez, têm sido empregados no projeto Minha Casa Minha Vida, em que as paredes são de concreto autoadensável bombeado. Conforme Benini explicou, o aditivo permite um novo ciclo de produção, com a liberação do conjunto de formas a cada 12 horas. “Assim, conjuntos habitacionais com prédios de quatro a seis pavimentos são construídos em uma velocidade construtiva enorme, com menores custos gerados pela altíssima produtividade”, afirmou.

    Para a estabilização da argamassa, a Novakem indica o Hydrakem, estabilizador de hidratação, e o incorporador de ar Airkem 1000. Com esses aditivos, a obra pode receber a argamassa pronta para o uso ou ela pode ficar estocada na obra por até 72 horas, mantendo a qualidade e as propriedades que irão permitir sua aplicação ainda fresca, e posterior aderência no substrato.

    Fundada em 2013, a companhia implantou uma unidade em Santana do Parnaíba-SP recentemente, compondo duas fábricas – a outra está localizada na Bahia –, a fim de aumentar sua competitividade no eixo Sul e Sudeste do país.

    Química e Derivados - Aditivos possibilitaram construir o ONE-Tower, em Chipre

    Aditivos possibilitaram construir o ONE-Tower, em Chipre

    A Basf anunciou recentemente a participação dos aditivos da linha Master Builders Solutions na obra do ONE-Tower, torre residencial de 170 metros de altura, construída à beira-mar no Mediterrâneo, em Limassol-Chipre. Cada produto, à sua maneira, ajudou a viabilizar a construção do empreendimento. Por exemplo, o superplastificante MasterGlenium SKY 695 possibilitou o bombeamento a 170 metros. Segundo a fabricante, a configuração especial das moléculas permitiu a sua adsorção retardada nas partículas de cimento, proporcionando uma dispersão efetiva por um longo período de tempo. Além disso, as moléculas deixaram uma área suficiente na superfície do cimento, permitindo uma rápida reação de hidratação, resultando em uma alta resistência inicial. Por sua vez, o MasterLife WP1000 foi usado como opção para a estanqueidade, enquanto o agente antilavagem MasterMatrix UW 444 foi empregado durante a construção das estacas (40 metros de profundidade), e o inibidor de corrosão MasterLife CI 35, protegeu o reforço de aço contra a ação dos cloretos, provenientes da água do mar.

    A Basf possui no portfólio aditivos plastificantes, polifuncionais, mid range, superplastificantes base éter policarboxílico, incorporadores de ar, estabilizadores e agentes de cura, entre outros.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *