Cargas Minerais – Aditivos evoluem e ampliam funções nas tintas para além do simples enchimento

A Itatex também ressalta a importância dos processos de micronização dos minerais, que cumprem funções diversas nas tintas, eliminando, assim, a necessidade de produtos nanométricos. Segundo Antonio Alonso Ribeiro, engenheiro da empresa, a Itatex fabrica caulins delaminados ultrafinos, da ordem de 300 a 500 nm. Para o segmento automotivo, destaca Ribeiro, estes caulins são utilizados nas formulações de altos sólidos, que usam menor quantidade de solventes hidrocarbonetos. “Outra função igualmente importante é que esses produtos delaminados controlam o brilho do revestimento seco e melhoram a sua lavabilidade, como resultado da interação das partículas ultrafinas com a resina”, acrescentou o engenheiro. Os caulins delaminados ultrafinos possuem um papel importante na preservação da condutividade elétrica dos banhos de pintura automotiva, sobretudo quando as composições contêm negro-de-fumo. “Esses caulins são ainda ligeiramente ácidos e, por isso, evitam a formação de microgéis, seja durante o processo de fabricação e/ou durante a aplicação da tinta”, completa. Os caulins, continua Ribeiro, também são muito usados em tintas de impressão, pois, além de permitir o aumento do teor de sólidos da tinta e o controle do brilho, não interferem negativamente na nitidez da impressão”, diz.

uímica e Derivados, Marcelo Cunha, diretor-comercial da Brasilminas, Cargas Minerais - Aditivos evoluem e ampliam funções nas tintas para além do simples enchimento
Cunha quer nacionalizar produção de cargas em escala nanométrica

Atendimento pós-venda – O atendimento especializado ao cliente também se tornou peça-chave para o sucesso das empresas que trabalham com cargas minerais. “Poucas companhias de tintas conhecem a fundo a aplicação correta dos minerais”, afirma José Carlos Bartholi, diretor da Minérios Ouro Branco. “O uso incorreto de um aditivo na tinta pode comprometer todo o resto da formulação, encarecendo o produto e diminuindo a sua performance”, acrescenta o responsável pela empresa, que dedica grande parte do seu negócio à área de prestação de serviços personalizados aos seus clientes.

A J. Reminas criou, há dez anos, um departamento técnico voltado unicamente para esclarecer aos seus clientes as diferenças e as funcionalidades de cada carga mineral disponível no mercado. “Antigamente, era comum alguns clientes ligarem para os locais de revenda de cargas e solicitar apenas um ‘material branco e fino’ qualquer. Hoje, estamos aqui para mostrar, por exemplo, as diferenças entre calcita, calcário e dolomita, produtos que muita gente ainda acha que é a mesma coisa”, exemplificou Elaine. O suporte técnico, segundo ela, garante ainda integridade dos fornecedores de cargas, pois em muitos casos o problema verificado na tinta não está nas cargas. Por isso, muitas vezes, técnicos da J. Reminas acompanham o cliente até a sua linha de produção com o objetivo de verificar item por item da formulação. Depois, verificam se houve alteração em algumas das matérias-primas enviadas por outros fornecedores. “Às vezes, trata-se de uma tinta ruim mesmo, que precisa ser totalmente reformulada, mas o fabricante não tem um químico para fazer esse trabalho e, por isso, acaba utilizando os nossos técnicos, o nosso laboratório”, afirmou.

Página anterior 1 2 3 4 5

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios