Calor – Clientes exigem redução do consumo de combustíveis e da emissão de poluentes

Química e Derivados, Trocadores, Calor - Clientes exigem redução do consumo de combustíveis e da emissão de poluentes
Trocadores em espiral serão usados com líquidos viscosos

Junqueira explica que a FBM Italiana pertence ao grupo KNM, da Malásia, onde possui uma fábrica. A FBM fabrica seus produtos na Itália e em Dubai (Emirados Árabes Unidos), esta voltada para tipos air cooled. “O grupo comprou duas caldeirarias no Espírito Santo e está estudando montar trocadores resfriados a ar no Brasil, além de apoiar eventuais manutenções”, comentou.

Segundo informou, a empresa tem vencido algumas concorrências no Brasil nos últimos anos, a ponto de ter alimentado grandes expectativas de negócios para 2009. “O ano passado, no entanto, teve poucos negócios, mas esperamos que eles sejam efetivados neste ano”, comentou.

Enquanto as encomendas dos equipamentos especiais não se confirmam, a TBM busca resultados com outras representações, como a da francesa Vitherm, produtora de trocadores a placas soldadas ou com gaxetas. “Os trocadores a placas estão sendo cada vez mais aceitos no Brasil e a Vitherm atua em todos os segmentos de mercado, mas nós a representamos apenas em petróleo e petroquímica”, explicou Junqueira. A representada possui escritório comercial próprio e fábrica no Brasil.

A TBM também representa as nacionais Tubal e Refrio. A primeira é importante fornecedora de tubos aletados para vários fabricantes de trocadores de calor, produzindo ela mesma alguns modelos de pequeno porte. “A Refrio iniciou pela área de refrigeração, mas ingressou no mercado dos trocadores industriais e recuperadores de calor há poucos anos, oferecendo bom serviço técnico e produção de alta qualidade”, atestou Vitor Meneses.

Meneses observa que a tendência de mercado aponta para o aumento de demanda por trocadores especiais, sob a liderança da Petrobras, cada vez mais interessada em equipamentos capazes de suportar temperaturas e pressões de processo mais elevadas. “Se alguém quiser fabricar esses equipamentos no Brasil, com certeza haverá mercado, mas, por enquanto, a melhor opção é importar”, explicou. Ele espera uma profunda mudança no mercado de componentes para a indústria de bens de capital com a chegada de empresas de origem chinesa nos setores de siderurgia e metalurgia no país.

Avanços nos compactos – Líder global em trocadores compactos, grupo que abrange os equipamentos a placas (soldadas ou com vedações), incluindo a linha Packinox de grandes dimensões, e também os trocadores com tubos em espiral. “Nosso foco está no aumento da eficiência térmica, redução de emissões poluentes e na melhoria geral da operação dos clientes”, afirmou Ricardo Meneghetti, gerente de vendas da área de processos industriais da Alfa Laval no Brasil.

Química e Derivados, Ricardo Meneghetti, gerente de vendas da área de processos industriais da Alfa Laval no Brasil, Calor - Clientes exigem redução do consumo de combustíveis e da emissão de poluentes
Meneghetti: trocador de placas soldadas opera sob alta pressão

Pelas suas características de produtos e processos, os segmentos de petróleo e petroquímica, atualmente os mais promissores em termos de negócios, precisam usar trocadores totalmente soldados a laser, sem possibilidade de vazamentos. “Há um certo preconceito no Brasil contra os trocadores a placas em aplicações críticas, mas isso está mudando, a exemplo do que já aconteceu no resto do mundo”, comentou. Por aqui, os engenheiros de projetos especificam trocadores de placas para operar com fluidos limpos e baixa pressão, sendo considerados equipamentos sensíveis. Por isso, menos de 1% dos trocadores de calor petroquímicos são compactos.

Essa percepção está ligada aos primeiros tipos de trocadores a placas, que tinham gaxetas (vedações) feitas de material elastomérico entre cada peça, um desenho ainda muito usado nas indústrias de alimentos e laticínios. “Desde que compramos a Vicarb, em 1998, passamos a oferecer a tecnologia Compabloc de placas soldadas a laser, que são muito robustas, evitam problemas com sujeira e corrosão e ainda apresentam melhor eficiência de troca térmica que os tipos conhecidos de casco e tubos”, comentou Meneghetti. Esses trocadores operam na faixa de pressão do vácuo absoluto até 40 bar, com temperaturas até 400ºC. Com as tecnologias disponíveis, Meneghetti calcula que 80% dos casco e tubos possam ser substituídos com vantagem por trocadores a placas. Apenas nos equipamentos feitos de aço carbono, sem problemas de corrosão e incrustação, os casco e tubos têm larga vantagem. Ele também apontou que os trocadores a placas chegam a pesar só 25% do peso vazio de um casco e tubo equivalente. Quando se considera o peso do equipamento cheio com os fluidos de operação, a diferença permanece grande, implicando o fato de os tipos a placas serem mais fáceis de colocar em regime.

Os Compablocs já são aplicados em refinarias e produtores de eteno em vários países do mundo, inclusive no Brasil. A busca por melhor eficiência térmica nos processos ganhou um impulso sensível com a elevação dramática do custo da energia verificada entre 2003 e 2008. Em indústrias de operação contínua e grande porte, mesmo as pequenas economias de energia se tornaram muito relevantes. “Cada megawatt poupado gera uma economia correspondente a 970 toneladas por ano de gás natural, além de abater emissões anuais de 2,5 mil t de CO2 e de 30 t de SOX e NOX”, salientou. Esses dados consideram uma eficiência térmica do aquecedor de 65% e teores de 0,6% de S e 0,25% de N no combustível.

Projetos de integração energética, que aproveitam fluxos quentes de processo para aquecer outros fluxos ou fluidos de troca térmica se tornaram frequentes. Uma grande petroquímica paulista, por exemplo, instalou um Compabloc na torre de benzeno para operar como um refervedor (reboiler) que aproveita o vapor quente de cumeno disponível. A economia de energia, antes suprida por vapor, permitiu recuperar o investimento em menos de um ano.

Página anterior 1 2 3 4 5 6Próxima página

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios