Biomassa na China – Meio Ambiente e Energia Renovável

Química e Derivados, Química e Derivados,

A China divulgou recentemente mais um plano ambicioso para se tornar a pátria da energia renovável (é a primeira em eólica e solar, por exemplo). A nova meta diz respeito ao uso de biomassas para geração de calor na indústria e para calefação residencial. O gigante asiático quer chegar em 2020 a um consumo de 30 milhões de toneladas/ano, contra 8 milhões registrados em 2016. Para dar uma ideia de grandeza, o consumo global de pellets de madeira em 2016 foi de 28,5 milhões de t. As principais fontes de biomassa na China vêm de resíduos de florestamento, de agricultura e de cascas de amendoins.

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios