Basf, Sabic e Linde assinaram um acordo para desenvolver fornos

Os crackers a vapor são fundamentais à produção de petroquímicos básicos

Química e Derivados - Basf, Sabic e Linde assinaram um acordo para desenvolver fornos de craqueamento a vapor aquecidos eletricamente ©QD Foto: iStockPhoto

Basf, Sabic e Linde assinaram um acordo para desenvolver fornos de craqueamento a vapor aquecidos eletricamente.

Os parceiros já trabalharam juntos em conceitos para usar energia renovável em vez do gás combustível fóssil normalmente usado para aquecimento de processos.

Com essa abordagem inovadora, as companhias buscam contribuir para a redução das emissões de CO2 na indústria química.

Os crackers a vapor são fundamentais à produção de petroquímicos básicos, mas requerem muita energia para quebrar os hidrocarbonetos e dar origem a olefinas e aromáticos.

A reação é conduzida a quase 850ºC, mediante a queima de combustíveis fósseis.

O projeto pretende promover o craqueamento usando eletricidade, abatendo até 90% das emissões de CO2.

A parceria aproveitará o amplo conhecimento da Basf e Sabic em processos petroquímicos, associando-o à expertise da Linde em equipamentos e sistemas.

As parceiras se candidataram a subvenções do Fundo de Inovação da União Europeia e ao programa de financiamento Descarbonização na Indústria (do Ministério Federal do Ambiente da Alemanha).

 

No momento, avaliam a construção de uma unidade de demonstração em área da Basf, em Ludwigshafen, para iniciar operação em 2023, aguardando uma decisão de financiamento positiva.

 



 

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios