Química

20 de outubro de 2007

Atualidades – Ambiente – Sistema de gestão apóia cultura da ecoeficiência

Mais artigos por »
Publicado por: Fernando C. de Castro
+(reset)-
Compartilhe esta página

    Dessa maneira, no conceito de Jost, gestão ambiental é responsabilidade corporativa integrada com processos de melhoria: diagnóstico preliminar, produtos e serviços, instalações e operações, esforço comum, educação dos empregados, serviços e assessoria ao cliente, estratégia de prevenção, fornecedores e empreiteiros, preparação para emergências, transferência de tecnologia, pesquisa, desenvolvimento, abertura a preocupações, conformidade e relatórios.

    Outro quesito: considerar as opiniões das partes interessadas, antecipar e cumprir com os requisitos legais, melhorar continuamente para minimizar os impactos adversos de suas operações. Mais uma dica. O projeto de um SGA é contínuo e interativo, pois consiste na definição, documentação e melhoria contínua das capacidades requeridas em termos de treinamento. Para tanto, devem existir sistemas de informação, recursos, documentação de processos e procedimentos operacionais, critérios de medição e monitoramento.

    Os benefícios de um SGA eficaz se relacionam com o controle de custos (rendimento de matérias-primas, energia, entre outros), menos incidentes (não-conformidade legal). Demonstra que foi feito o melhor e sempre resulta em melhoria das relações públicas e com os investidores, bancos, seguradoras, órgãos ambientais e outras partes interessadas.

    É recomendado que uma organização analise criticamente e aperfeiçoe continuamente o sistema de gestão ambiental, com o objetivo de aprimorar seu desempenho ambiental global. Se a empresa tiver como comprovar na prática, mesmo sem a certificação ISO, ela não deixa de exportar. A certificação é cara e no Brasil somente as grandes empresas conseguem fazer a atualização. Produção mais limpa é fazer mais com menos. “Compre um manual e siga suas planificações e você não deixará de exportar”, aconselha Jost.

    Química tem ótimos exemplos – Para Jost, a indústria química é uma liderança em gestão ambiental e produção mais limpa. “Por sinal, foi uma empresa do ramo, a 3M, que em 1977, quando ninguém pensava em realizar programas de produção mais limpa, criou o 3P, com base na concepção de que prevenção da poluição se paga com diminuição de emissões, redução de consumo de matérias-primas e menor consumo de energia.

    Com isso, a 3M reduziu o gasto em energia em 20%, de2000 a2005, em suas 52 plantas industriais espalhadas pela economia global. Quando o tema é produção mais limpa, o consultor ressalta algumas convicções baseadas em dados técnicos. “Quem tem liderança em produção mais limpa normalmente lidera o mercado mundial, como é o caso da DuPont, a maior empresa química do mundo.”

    Conforme o especialista, o grupo norte-americano estabeleceu metas para uso de energia até 2010, tais como: estabilizar o uso energético nos volumes de 1990, mesmo com as altas taxas de crescimento da empresa. A DuPont tem mais de 70 plantas, em 70 países, e 75 projetos de eficiência energética. Em média, cada projeto retorna 250 mil dólares por ano em economia.

    Quem confirma as apreciações de Jost é o próprio presidente e Chief Executive Offi cer (CEO) da DuPont, Charles Holliday Jr. Ele anunciou, em janeiro, que a companhia está ampliando seus compromissos de sustentabilidade e expandirá suas ofertas de negócios direcionadas à segurança, meio ambiente, energia e clima no mercado global e prolongou suas metas até2015. Acompanhia espera que o conjunto desses esforços se traduza em receitas adicionais de US$ 6 bilhões ou mais até aquele ano.

    Holliday anunciou o programa de sustentabilidade 2015 da DuPont em uma videoconferência global assistida por acionistas, representantes do governo e funcionários, além de comunidades de negócios, finanças, científicas, acadêmicas e ambientais e do públicoem geral. O CEOdisse que a DuPont – uma das primeiras companhias a estabelecer publicamente suas metas ambientais há quase vinte anos – está ampliando seus compromissos com a sustentabilidade para além de uma redução no impacto ambiental nos mercados em que a empresa atua, para incluir objetivos voltados ao mercado, gerar receita e investir em pesquisa e desenvolvimento.

    O executivo acrescentou que a DuPont também redefiniu suas metas ambientais – pois a maioria será alcançada em 2010. “Nossa prioridade máxima é criar valor para nossos acionistas. Faremos isso oferecendo soluções sustentáveis por meio de nossa ciência e da inovação”, disse Holliday. Para ele, o crescimento sustentável não é uma meta distante para 2015. Está relacionado aos produtos e serviços já existentes no mercado e com aqueles que estão sendo desenvolvidos em laboratórios de pesquisa e desenvolvimento.

    O programa de sustentabilidade da DuPont abrange todas as operações da companhia – desde a pesquisa e o desenvolvimento até a manufatura e o marketing das soluções. Os objetivos estão diretamente ligados ao crescimento dos negócios, especificamente ao desenvolvimento de novos produtos mais seguros, ambientalmente melhores e orientados a todos os mercados globais, incluindo transporte, construção, agricultura, alimentação e comunicação.

    Holliday revelou que atualmente as receitas da companhia originárias das ofertas de produtos de segurança e meio ambiente têm um ritmo de crescimento anual duas vezes superior ao restante dos ingressos. Com isso, o grupo dobrará seu investimento em programas de Projeto e Desenvolvimento em benefício do meio ambiente. Por sua vez, terão um impacto positivo para clientes e consumidores ao longo de toda a cadeia de valor. Até 2015, a DuPont aumentará em outros US$ 2 bilhões sua receita com produtos que criem eficiência energética e permitam aos clientes uma redução significativa das emissões de gases do efeito estufa.


    Página 2 de 3123

    Compartilhe esta página







      0 Comentários


      Seja o primeiro a comentar!


      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *