As metas para o futuro do setor de produtos de limpeza – ABIPLA

Em setembro, a Abipla realizou eleições para definir a nova gestão para os próximos três anos.

A chapa, encabeçada por Juliana Marra, garantiu a reeleição e continuará no comando da entidade.

Em nossas discussões sobre o planejamento estratégico para este período, chegamos a alguns pontos principais sobre o futuro do setor – e que vêm sendo bastante trabalhados pela Abipla, nos últimos anos: a importância dos saneantes para a saúde pública, a necessidade de um ambiente de negócios propício à inovação e a preocupação ambiental na atividade industrial.

Saúde pública

Os produtos de limpeza cumprem um papel fundamental na proteção da saúde pública da sociedade.

Lembro que, logo no início da pandemia, ainda em 2020, nas reuniões com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Webert Santana, coordenador de saneantes da Gerência de Produtos de Higiene, Perfumes, Cosméticos e Saneantes (GHCOS), me disse que os produtos de limpeza são a primeira vacina contra diversos tipos de doenças.

Química e Derivados - As metas para o futuro do setor de produtos de limpeza - ABIPLA ©QD Foto: iStockPhoto
Juliana Marra, da ABIPLA

E é verdade. Os saneantes são capazes de neutralizar inúmeros tipos de patógenos e previnem contaminações, criando uma barreira de proteção para as pessoas.

Mas é claro que, para que eles sejam eficazes, é necessário seguir as instruções contidas nos rótulos e comprar apenas produtos que passaram pela aprovação da Anvisa.

Para ajudar o consumidor na identificação dos saneantes e suas funções, a Abipla disponibiliza, gratuitamente, em seu site, o Guia de Produtos de Limpeza (https://abipla.org.br/guia-de-produtos-de-limpeza/).

A ideia é oferecer informação, em linguagem simples e direta, sobre as principais categorias de produtos de limpeza.

Com isso, as pessoas terão maior segurança na manipulação e usarão os saneantes adequados, de acordo com sua finalidade.

O guia aborda, além das principais categorias de saneantes, os diferentes processos de higienização, como limpeza, desinfecção e esterilização, e orienta sobre como estão organizadas as informações contidas nos rótulos.

Inovação

A indústria de produtos de limpeza é conhecida por sua capacidade de inovação.

Como são empresas que investem muito em pesquisa e desenvolvimento, o mercado recebe novos itens com frequência.

Sabões com enzimas, produtos hipoalergênicos, lenços sanitizantes, bactericidas em spray são apenas alguns exemplos de lançamentos recentes.

Há uma infinidade de novos saneantes chegando às prateleiras todos os anos, apesar de o Brasil, por conta de questões estruturais, ainda ser um país desafiador para a inovação.

A alta informalidade, o custo de operação e a burocracia são alguns dos temas que causam morosidade, não só a um maior desenvolvimento do nosso setor, como o da atividade industrial brasileira.

O Brasil tem um grande potencial de crescimento no setor de produtos de limpeza e os brasileiros podem ter acesso a uma série de produtos inovadores que facilitam o dia a dia das famílias, caso essa questão seja tratada de maneira assertiva.

Por isso, a Abipla está sempre disposta a dialogar com o Poder Público para o desenvolvimento de um ambiente de negócios mais condizente com o estágio atual das empresas do Brasil.

O constante diálogo multilateral tem ajudado a construir um ambiente regulatório convergente, especialmente no âmbito do Mercosul.

Ainda, temos assento permanente no INCPA – International Networking of Cleaning Product Associations, em que estamos operando para que as normas internacionais sejam recepcionadas e aplicadas no Brasil, o que possibilita o lançamento concomitante dos mais modernos produtos de limpeza do planeta por aqui também e, no mesmo passo, que o fabricante brasileiro possa exportar sem qualquer barreira.

Sustentabilidade

Outro ponto que temos discutido, de forma permanente, é a questão ambiental.

Acreditamos que a reciclagem das embalagens pós-consumo, por meio de ampliação e melhoria da coleta, triagem, beneficiamento, valorização e comercialização, é o ciclo inevitável e coerente a ser perseguido e implementado pelas empresas.

Temos visto um grande desenvolvimento de fórmulas concentradas, com menores embalagens e excelente rendimento, refis dos mais variados tipos, compromisso em usar, exclusivamente, embalagens recicladas e até cessar o uso de produtos derivados do petróleo nas formulações.

Além disso, a preocupação com a biodegradabilidade das fórmulas é perene. A meta é criar produtos seguros, eficazes, eficientes e que causem o menor impacto ambiental possível em todas as suas etapas: produção, consumo, descarte e reuso.

Presença feminina

Em tempo, a eleição da Abipla é um importante exemplo do reconhecimento do crescimento das mulheres em cargos de liderança no mundo corporativo.

Além de Juliana Marra, que é nossa presidente, a diretoria da entidade conta com mais 14 mulheres, o que confere uma posição igualitária para os dois gêneros, no centro das decisões da entidade – são 15 homens e 15 mulheres, no total.

Fico muito feliz de fazer parte deste ambiente de aprimoramento e evolução contínuos!

Vamos em frente!

Química e Derivados - Desenvolvimento e otimismo no setor de produtos de limpeza ©QD Foto: istockPhoto
Paulo Engler da Abipla

Paulo Engler é diretor-executivo da Associação Brasileira das Indústrias de Produtos de Higiene, Limpeza e Saneantes de Uso Doméstico e de Uso Profissional (Abipla).

Fundada em 1976, a associação completa 45 anos em 2021, e representa os fabricantes de sabões, detergentes, produtos de limpeza, polimento e inseticidas, promovendo discussões sobre competitividade, inovação, saúde pública e consumo sustentável.

Seus associados representam o mercado de higiene, limpeza e saneantes do Brasil, setor que movimenta R$ 30 bilhões anuais e responde por cerca de 85 mil empregos diretos.

ABIPLA

ABIPLA

A Associação Brasileira das Indústrias de Produtos de Higiene, Limpeza e Saneantes de Uso Doméstico e de Uso Profissional (ABIPLA) foi fundada em 12 de Novembro 1976 com o propósito de representar o setor perante os agentes públicos; promovendo discussões sobre competitividade, inovações, saúde pública e consumo sustentável.

Atualmente, a entidade é referência nacional em assuntos regulatórios e tributários, combate à contrafação (clandestinidade) e adequação às normas de proteção ao meio ambiente.

Para a sua elaboração, a Abipla se inspirou nas mais modernas tendências globais sobre o tema, com destaque para as seguintes áreas: redução de produtos químicos em geral, redução da geração de embalagens, redução da emissão de gases de efeito estufa, diminuição do consumo de energia e otimização do uso da água.

Em 1995, a entidade também passou a representar o setor junto ao Comitê de Indústrias de Productos de Limpieza Personal, Hogar y Afines Del Mercosur (Coinplan) e, em 2005, junto à Asociación Latino-Americana de Artículos Domisanitários y Afines (Aliada).

Leia Mais:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios