QUÍMICA.com.br – O Portal da revista Química e Derivados


Alimentos e Bebidas

Aromas: Setor investe em novos sabores e cresce à razão de 5% ao ano

Renata Pachione
26 de março de 2004
    -(reset)+

    Aromas sintéticos

    São compostos quimicamente definidos obtidos por processos químicos. Correspondem a aromas idênticos aos naturais e aromas artificiais:

    Idênticos aos naturais – São as substâncias quimicamente definidas obtidas por síntese e aquelas isoladas por processos químicos a partir de matérias-primas de origem animal ou vegetal, que apresentam uma estrutura química idêntica à das substâncias presentes nas referidas matérias-primas naturais (processadas o não). Os sais de substâncias idênticas às naturais com os cátions H+, Na+, K+, Ca++ e Fe+++, e ânions Cl-, SO4—, CO3—, classificam-se como aromas idênticos aos naturais.

    Artificiais – São compostos químicos obtidos por síntese, que ainda não tenham sido identificados em produtos de origem animal ou vegetal utilizados por suas propriedades aromáticas, em seu estado primário ou preparados para o consumo humano.

    Química e Derivados: Aromas: aroma_04g. Aromas de reação ou de transformação

    São produtos obtidos segundo as boas práticas de fabricação, por aquecimento em temperatura não superior a 180ºC, durante um período não superior a quinze minutos (podendo transcorrer períodos mais longos a temperaturas proporcionalmente inferiores). O pH não poderá ser superior a 8. Podem ser classificados como naturais ou sintéticos, dependendo do tipo de matéria-prima e seu processo de elaboração. Normalmente, são obtidos a partir de fontes de carboidrato (cereais, vegetais, açúcares, amidas), por fontes de nitrogênio protéico (carnes, ovos, frutas, lácteos), fontes de lipídeos ou ácidos graxos (gorduras, óleos), entre outros.

    Aromas de fumaça

    Preparações concentradas utilizadas para conferir aroma/sabor de defumado aos alimentos. São obtidas a partir do tratamento de madeiras com um dos seguintes procedimentos: combustão controlada, destilação seca e arraste com vapor. Após isso, suas frações são separadas e componentes aromáticos isolados.



    Recomendamos também:








    Um Comentário


    1. Giovana de Santana Bessa

      Texto super bem construído! Adorei o conhecimento que consegui obter!



    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *