Analitica: Exposição e congresso atraem visitantes

Atraem visitantes locais e de 20 países

A 16ª edição da Analitica Latin America, Feira Internacional de Tecnologia para Laboratórios, Análises, Biotecnologia e Controle de Qualidade, marcou o reencontro direto de cerca de 400 marcas expositoras com o público, após quase três anos de pausa imposta pela pandemia da Covid-19.

Entre os dias 21 e 23 de junho, o pavilhão 7 da São Paulo Expo, na capital paulista, recebeu 6.686 pessoas ávidas por conhecer as novidades e tendências do ramo.

“A Analitica Latin America é uma feira consolidada no calendário nacional e internacional. Recebe, geralmente, visitantes de 20 países, além do Brasil, sendo mais de 60% deles da América Latina. Foi muito bom ver a satisfação de todos ao circular pelos corredores durante os três dias”, comemorou João Paulo Picolo, presidente da NürnbergMesse Brasil, promotora do evento que ocupou uma área de 14 mil m2.

Setores em exposição: automação e tecnologia; automação de processos; biotecnologia; gases para laboratório; controle de contaminação; e equipamentos laboratoriais.

A rodada de negócios, no primeiro dia da mostra, movimentou R$ 19 milhões. Durante duas horas, foram realizadas por volta de 190 reuniões entre 15 expositores e 50 possíveis compradores.

Também no primeiro dia, o 8º Congresso Analitica Latin America reuniu importantes nomes do setor.

Durante cerca de quatro horas, dez palestras propiciaram debates sobre o controle de qualidade de vacinas e nanotecnologia aplicada a fármacos e cosméticos.

Analitica: Exposição e congresso atraem visitantes locais e de 20 países

Consultora de transferências de tecnologia da Sandoz, Ingrid Medeiros falou sobre “Controle de qualidade de vacinas – do recebimento à expedição”.

Explicou o processo de desenvolvimento de vacinas e biofármacos, além de pontuar que, com tecnologia, a indústria pode ajudar a desenvolver novos imunizantes e erradicar doenças.

De acordo com ela, o controle de qualidade no processo de desenvolvimento de vacinas é bastante rigoroso no país e entrega à população qualidade e eficácia nos mais diversos tipos de imunizantes.

Lucas Bóries Fachin, CEO da S³nano, disse que a nanotecnologia aplicada às indústrias alimentícias e de agronegócio permite o acesso a testes e resultados mais rápidos, o que implica produção com maior qualidade.

Como exemplo, citou a tecnologia anti-UV de plasticultura, usada para proteger as áreas de plantação, proporcionando longevidade aos alimentos.

Analitica: Exposição e congresso atraem visitantes locais e de 20 países
Rodadas de negócios durante o evento foram bem sucedidas

Em uma parceria inédita, a 16ª edição da Analitica Latin America foi palco da prévia do ENQA, o Encontro Nacional de Química Analítica, agendado para setembro, no Rio Grande do Sul.

A professora titular da Universidade Federal de Alagoas, Marília Goulart, declarou que a bioanalítica trabalha para oferecer um mundo mais sustentável, protegendo o uso dos ecossistemas terrestres, conservando os recursos marinhos e ajudando na segurança alimentar por meio de estudos e desenvolvimento de novas táticas.

A professora da Universidade Federal de Minas Gerais, Clésia Nascente, afirmou que a microanálise é fundamental para análises de aplicações forenses, patrimônios culturais e avaliação ambiental.

Para ela, o maior desafio é a limitação de amostra.

“Quando recebemos uma amostra mínima, é sempre muito árduo realizar a investigação, já que muitas vezes não temos o volume necessário para repetir a operação numa fase de confirmação do processo.”

Novidades – Soluções em cromatografia gasosa que auxiliam cientistas nas indústrias ambientais, petroquímicas, farmacêuticas e de alimentos a executar testagens confiáveis para garantir a qualidade e atender a padrões e especificações foram destaque no stand da PerkinElmer.

Analitica: Exposição e congresso atraem visitantes locais e de 20 países
Clésia Nascente falou da relevância das microanálises

O ICP-MS Nexion 5000 permite determinação rápida e precisa em painéis para análises de vários metais e/ou elementos individuais em matrizes clínicas complexas, com a menor necessidade de manutenção disponível no mercado.

Foi vencedor em três premiações: Wiley Analytical Award, The Analytical Scientist Innovation Awaed e R&D 100 Award.

O sistema HPLC LC 300 oferece, segundo a empresa, uma experiência de usuário superior, com fluxos de trabalho de cromatografia liquida simplificados, funções intuitivas e processos automatizados.

A linha Prix Lab de balanças analíticas e de precisão e analisadores de umidade da série MAR (capacidades de 50 a 210 g e resoluções de 3 e 4 casas decimais) foram as atrações da Toledo do Brasil.

As balanças foram projetadas para as mais diversas aplicações, em laboratórios de controle de qualidade das indústrias, análises clínicas, farmácias de manipulação, institutos de pesquisa, universidades etc.

Robustas, possuem diversas funcionalidades extras, como o ajuste interno motorizado e cinco filtros de estabilização.

Contam com capacidades que vão de 82 g até 6000 g e resolução de 0,01g até 0,00001 g.

Além disso, têm memória interna que grava os dados das últimas 100 mil pesagens.

Apresentam como principais características quatro interfaces de comunicação, sendo duas portas RS232 e duas portas USB, permitindo a ligação com computadores, leitores de códigos de barras, impressoras e pen drives e até ao teclado de computador para facilitar a edição e digitação de textos.

“As séries AS e PS possuem como diferencial sensor de peso e um mecanismo monolítico que opera sob o princípio da compensação da força eletromagnética (CFEM). Essa tecnologia garante indicações rápidas, precisas e repetitivas, garante Edgard Grigoletti Junior, responsável pela linha de balanças de precisão.

A Allcrom Instrumentos Científicos levou ao pavilhão um dispositivo que permite a autocoleta de sangue ou outros fluidos biológicos.

O método, semelhante ao usado para medição de diabetes, funciona com uma microperfuração, praticamente indolor, no dedo ou, no caso dos bebês, no calcanhar.

Analitica: Exposição e congresso atraem visitantes locais e de 20 países
Sistema da Allcrom permite autocoleta de sangue e outros fluidos

Ao encostar a ponta do dispositivo no local, é possível, em questão de segundos, obter uma amostra.

Com uma única gota de sangue, o laboratório pode fazer diversas análises.

Aprovada pela Anvisa, a solução em breve estará disponível em hospitais, laboratórios e clínicas.

No caso da coleta domiciliar, o próprio paciente, ou pessoa responsável, poderá coletar a amostra e enviar em segurança ao laboratório, até mesmo pelos Correios.

“A maioria das crianças têm medo de agulhas e é difícil e desgastante fazê-las cooperar. A microamostragem é uma experiência humanizada, menos dolorosa e traumatizante do que as coletas tradicionais que exigem uma retirada maior de sangue e são feitas por desconhecidos”, comenta a farmacêutica especialista de produto, Graciela Gomes.

A LAS do Brasil, importadora e distribuidora de produtos analíticos e laboratoriais, acaba de trazer ao país o BD Bactec™ FX, equipamento de teste de esterilidade que reduz pela metade o tempo de entrega de vacinas, soro, colírio, medicamentos injetáveis e outros.

Hoje, os equipamentos disponíveis no mercado demoram 14 dias para liberar o resultado da análise e que se saiba se houve alguma contaminação durante a produção de imunizantes.

Com a novidade, o tempo cairá para 5 a 7 dias.

A expectativa é que o produto revolucione o mercado de microbiologia, ressalta Zayana Teixeira, supervisora de produtos da LAS. Isso porque, além da redução de tempo, o equipamento faz a análise por fluorimetria em vez de colorimetria, o que garante maior precisão.

Também chamou a atenção do público o cromatógrafo a gás Trace 1610, lançado em março pela Thermo Fisher, fornecedora americana de instrumentação científica, reagentes e consumíveis, além de serviços de software.

O modelo é uma evolução do Trace 1310 e pode ser usado para controle de qualidade, análise de efluentes, controle de matéria-prima e análise de solo.

Um exemplo de uso é a análise de embalagem de alimentos e medicamentos, na qual se pode checar se os compostos presentes nessas embalagens migraram para o conteúdo interno, o que pode ser prejudicial à saúde.

A Malvern Panalytical exibiu soluções para medicamentos quimioterápicos com liberação gradual de substâncias e consequente diminuição dos efeitos colaterais do tratamento.

Geisi Rojas Barreto, gerente de desenvolvimento de negócios em pharma & food, destacou os benefícios da técnica para pessoas em tratamento.

Analitica: Exposição e congresso atraem visitantes locais e de 20 países
BD Bactec reduz tempo consumido em testes de esterilidade

“Usando uma nanoestrutura em um medicamento já existente é possível que pessoas acometidas pelo câncer possam ingerir um remédio por semana em vez de ter que tomar todos os dias. Isso reduz os efeitos colaterais como queda de cabelo e enjoo, muito presentes em pacientes com a doença”, observou.

Jonas Motte Nogueira, coordenador de produto da Metrohm Brasil, fabricante de equipamentos de alta precisão para análise química, disse que “trabalhamos com a nanotecnologia para intensificar a identificação de propriedades químicas de princípios ativos, o que possibilita que as análises de medicamentos tenham um controle de qualidade elevado. Com o método, é possível mensurar substâncias em baixa concentração, que testes comuns não mensurariam”.

O assunto “vacinas” ganhou maior evidência desde que a pandemia do coronavírus impactou o mundo e a imunização se mostrou a medida mais eficaz para evitar o contágio e reduzir os efeitos da infecção.

A MGI ajudou nesse processo.

A fabricante conta com um equipamento com função de sequenciamento genético, que utiliza a tecnologia DNBSEQ e permite identificar a cepa do vírus da pessoa infectada. A informação é fundamental para o controle epidemiológico e a identificação da necessidade de aprimoramento das vacinas.

A cientista de aplicações da marca, Karina Yanagui, argumentou: “O sequenciador faz a leitura do vírus, que nos dá a informação genética para compararmos com o alvo da vacina e verificar se ela é eficaz contra essa variante ou alguma nova cepa do coronavírus. Além disso, identifica até 768 amostras simultaneamente”.

Quem também mostrou eficiência na pandemia foi a Corning Brasil. Por meio das tecnologias de cultivo celular, incluindo Hyper, exclusiva da empresa, as produções de vacinas puderam ser ampliadas em até dez vezes.

“A tecnologia de cultivo celular nesta plataforma permite a multiplicação das células de forma mais ágil que o tradicional. Com essa aceleração, permitimos que mais vacinas fossem fabricadas em um tempo mais curto”, salientou Sheila Lima, gerente de vendas da América do Sul.

A 17ª edição da tradicional Analitica Latin America já está agendada: será realizada em São Paulo de 26 a 28 de setembro de 2023.

Leia Mais: 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.