Alimentos e Bebidas

Alimentos – Indústria amplia alternativas nutricionais com inovações

Renata Pachione
24 de março de 2020
    -(reset)+

    Novas regulamentações – O ano passado foi pontuado também pela intensa atuação dos órgãos reguladores (Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – Mapa). “Houve (em 2019) conquistas e decisões sobre processos que vinham caminhando lentamente e há muitos anos. Isso é, de fato, algo que devemos comemorar ”, afirma Collino.

    A atualização da legislação de microbiologia para alimentos (Resolução da Diretoria Colegiada – RDC 331/19) foi um dos destaques. A resolução estabeleceu os padrões microbiológicos de alimentos e sua aplicação, abrangendo todos os setores envolvidos nas etapas de produção, industrialização, armazenamento, fracionamento, transporte, distribuição, importação e comercialização dos alimentos. Outro exemplo ficou por conta da atualização da legislação de aditivos para produtos cárneos (RDC 272/19). Esta, por sua vez, estabelece os aditivos alimentares autorizados para uso em carnes e produtos cárneos, suas funções, limites máximos e condições de uso.

    A RDC 239/19 também configurou entre as conquistas do setor. Ela estabelece os aditivos alimentares e coadjuvantes de tecnologia autorizados para uso em pescado e produtos de pescado, como um complemento à Portaria SVS/MS nº 540, de 27 de outubro de 1997. Collino cita ainda como um marco de 2019 a consulta pública encerrada em dezembro último para a revisão das atuais normas brasileiras de rotulagem nutricional de alimentos. Estimativas dão conta de que a Diretoria Colegiada deve avaliar essa temática de forma definitiva ainda no primeiro semestre deste ano.

    Um dos pontos altos em termos de regulamentação se deu também em dezembro, com as novas regras (RDC 332/19) para a presença de gordura trans nos alimentos industrializados, prevendo sua redução ou a sua eliminação. “Trata-se de uma tendência mundial, sendo assim, existem alternativas para o mercado e o impacto será mínimo ”, diz Collino. Sabonaro pensa da mesma forma: “a Anvisa acertou em cheio com a aprovação da nova resolução ”, reforça. O banimento do ingrediente dos processos produtivos é previsto para 2023.

    O Acordo de Cooperação Técnica da indústria com o Ministério da Saúde para a construção de um Plano Nacional de Vida Saudável, que inclui a melhoria no perfil nutricional dos alimentos industrializados, norteia e também sinaliza os próximos passos do mercado alimentício. No âmbito deste acordo, já foram retiradas mais de 310 mil toneladas de gorduras trans e mais de 17 mil t de sódio de 35 categorias de alimentos industrializados – com a meta de alcançar 28 mil t em 2020. Há também o Plano de Redução de Açúcares que prevê a retirada de 144,6 mil t de açúcares de 23 categorias de alimentos até 2022.

    Nos últimos anos, a indústria se viu às voltas com muitas discussões sobre a saudabilidade dos alimentos e bebidas. Como resposta às exigências do consumidor, a JBS lançou no final do ano passado uma linha de alimentos processados à base de plantas, e a BRF, dona das marcas Sadia e Perdigão, também anunciou para o início de 2020 uma linha completa de produtos à base de vegetais. Até mesmo um dos ícones do junk food, a gigante Burger King, não ficou imune e incluiu no cardápio a categoria de sanduíche de hambúrguer vegetal.

    Estes não devem ser casos isolados. A DuPont Nutrition & Biosciences divulgou dados da consultoria HealthFocus, segundo a qual 56% dos consumidores brasileiros têm aumentado o consumo de proteínas vegetais, e 67% deles estão interessados em consumir mais produtos com esses ingredientes. Pesquisa da Euromonitor International, apresentada pela Abia, reforça essa ideia. Segundo o levantamento, a demanda por alimentação mais saudável deve avançar ainda pelos próximos dez anos.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *