Água – Fluid Brasil é adquirida por empresa alemã

Revista Química e Derivados, Filtro de casca de nozes, Mann+Hummel Fluid Brasil
Skid de ultrafiltração com carvão ativado

A Fluid Brasil, empresa nacional de engenharia de sistemas para tratamento de água e efluentes, foi adquirida pela Mann+Hummel, tradicional fabricante de filtros e famosa por seus filtros automotivos. Concluída em janeiro, a negociação segue um plano global da empresa alemã de diversificar sua atuação para a área de águas.

“Desde 2008, estamos fortalecendo a divisão internacional de água por meio de aquisições e conquista de carteira de clientes em regiões chaves para o crescimento”, explicou Gilberto Albertini, gerente-geral da Mann+Hummel Fluid Brasil, como a empresa passou a ser chamada. A estratégia incluiu, além de know-how próprio, como na linha Hydromation de filtros de separação de óleo, a compra em 2010 da Ultraflo, empresa de Cingapura especializada em membranas de filtração.

Com a Fluid, o grupo organiza sua atuação global em três grandes blocos: Europa, atendida pela própria matriz; Ásia, pela Ultraflo; e América, pela empresa brasileira. De acordo com Albertini, os dois últimos continentes são o principal foco e isso por uma razão simples: o mercado europeu já está muito consolidado e avançado em tratamento de água e não tem muito espaço para crescer. Totalmente o contrário dos cenários encontrados na Ásia e na América Latina.

Revista Química e Derivados, Filtro de casca de nozes, Mann+Hummel Fluid Brasil
Filtro de casca de nozes

Ainda segundo o diretor, a estrutura e o pessoal da Fluid serão mantidos e reforçados, bem como o portfólio de opções de equipamentos. A filial de Cingapura, por exemplo, passará a fornecer para o mercado a sua produção de membranas de ultra e nanofiltração de fibra oca. Também da Ásia será incorporado o know-how na montagem e desenvolvimento de skids de ultrafiltração, osmose reversa e de biorreatores a membrana (MBR), de pequenas vazões em versões standard até grandes sistemas sob encomenda.

É bom lembrar que a Mann+Hummel já estava atuando no Brasil em águas desde 2008, focada mais nos fornecimentos de filtros da linha Hydromation, clientes, com ênfase na indústria sucroalcooleira e de alimentos e bebidas, onde vários sistemas, principalmente unidades de osmose reversa, estão instalados.

A nova estratégia também inclui expandir a atuação para setores anteriormente não muito atendidos, como o automotivo, siderúrgico, indústria mecânica e petroquímica.

Revista Química e Derivados, Gilberto Albertini, Mann+Hummel Fluid Brasil, carteira de clientes
Albertini: base atenderá todas as Américas

“Temos condições estruturais e financeiras agora de disputar grandes BOTs”, disse Albertini. A Mann+Hummel faturou 2,5 bilhões de euros em 2011, tem 42 unidades em todo o mundo e 14.400 funcionários, deslocando 4% da receita para investimentos em pesquisa e desenvolvimento.

2 Comentários

  1. Solicito indicaçao v/endereço eletrónico afim de poder enviar curriculum. Domino línguas estrangeiras (alemao, ingles, espanhol) de forma fluente quer escrita quer oral.
    Sou cidadao portugues e estarei a residir definitivamente em Goiania a partir do final deste mes de Junho.
    Obrigado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios