Água – Setor discute como eliminar o risco de desabastecimento

Química e Derivados, Maria Aparecida: setor uniu forças e elevou nível técnico
Maria Aparecida: setor uniu forças e elevou nível técnico

O número de trabalhos inscritos (180) para o congresso é superior em 80% ao do ano passado. Segundo a diretora cultural da AESabesp e coordenadora do Encontro Técnico, Maria Aparecida Silva de Paula, “além de maior quantidade, neste ano tivemos trabalhos com um nível de conteúdo mais elevado do que nos anos anteriores. Os autores têm se esmerado e se superaram na transferência dos conhecimentos adquiridos e na forma de compartilhar essas informações”.

Maria Aparecida declarou que a Comissão de Avaliação, formada por profissionais de alta qualificação técnica, analisou todos e qualificou 88 para compor a grade do Encontro Técnico de 2016 (quatro a mais do que em 2015). A referida comissão ainda contou com o apoio de diversos especialistas no segmento de saneamento e meio ambiente, além da participação de professores doutores de universidades:

“Esse engajamento permite, a cada ano, aumentar a qualificação técnica, mediante a imparcialidade na seleção e pontuação dos trabalhos que serão apresentados no Congresso, além da maior integração entre as universidades por meio do seu corpo docente”, observou.

Diretores da Sabesp também apresentarão trabalhos: Implantação de empreendimentos e as realizações de compensações ambientais no âmbito da diretoria de sistemas regionais – R/Sabesp (Celso Eduardo C. Osse), às 15h do dia 17; Água e esgoto – desafios na RMSP e na Baixada Santista (Edison Airoldi), às 14h do dia 18. Crise hídrica (Paulo Massato), às 15h do dia 18.

O prêmio Jovem Profissional, lançado em 2014, está mais concorrido. Foram inscritos 80 trabalhos (eram 32, no ano passado). Maria Aparecida ressalta: “Foram selecionados cinco trabalhos para a fase final do prêmio, na qual os autores apresentarão os seus trabalhos em 15 minutos, para serem avaliados por professores e profissionais da área. Essa etapa acontecerá na sala Vila Maria, dia 18, das 9h às 10h40”. Os finalistas serão informados do resultado no mesmo dia, durante a cerimônia de encerramento, às 17h. Ainda no dia 18, das 9h às 18h, se desenvolverá o curso “Utilização do software Allievi”, por um dos maiores nomes do setor, o prof. dr. Edmundo Koelle.

Exposição – A 27ª Fenasan reunirá cerca de 220 empresas nacionais e estrangeiras – como representantes dos Estados Unidos, Espanha, Índia, Israel, Alemanha, Itália, Dinamarca, Turquia e China (dobrou a sua participação, com seis estandes) – que apresentarão muitas novidades em produtos e serviços.

A Aquamec divulgará as suas soluções para o tratamento de contaminantes, visando a otimização de recursos e o desenvolvimento sustentável. Entre as novidades, o sistema de monitoramento e automação para o uso do ácido peracético no tratamento de água e esgoto, municipal e industrial, amplamente utilizado na Europa e nos EUA. A utilização de cloro para desinfecção da água é muito comum no Brasil, mas estudos internacionais realizados pela Ausepa (United States Environmental Protection Agency) investigam, desde 1974, a relação entre a exposição aos subprodutos da desinfecção e o câncer.

A Tecniplas anunciará os gigantescos reservatórios que fabrica em Cabreúva-SP. Feitos de compósitos em PRFV (plástico reforçado com fibras de vidro) de alta performance, os megatanques podem armazenar até 4,5 milhões de litros. Possuem diversas vantagens em relação aos tradicionais reservatórios de concreto, como maior estanqueidade e vida útil superior.

“Por ser muito poroso, o concreto requer a impermeabilização com borracha. Além de elevar o preço do tanque, esse revestimento tem vida útil limitada. Então, depois de três ou quatro anos, a água começa a atacar a estrutura de aço presente no concreto, exigindo investimentos pesados em manutenção ou até mesmo a troca do reservatório”, explica Giocondo Rossi, diretor da Tecniplas. Os compósitos em PRFV, por sua vez, são imunes à corrosão, possuem elevada resistência mecânica e podem ser formulados com resinas próprias para o contato com a água potável.

A Grundfos mostrará diversas tecnologias de ponta na distribuição de água. O caixa eletrônico de água inteligente AQtap é o grande destaque do estande. Nesse produto, frequentemente utilizado pela empresa ao redor do mundo para levar água para comunidades que enfrentam crises hídricas, insere-se um cartão e retira-se uma quantidade de água pré-programada.

A Grundfos também irá mostrar soluções de dosagem como o skid de bombas dosadoras e o DID, um sistema de medição e controle de cloro. Outra inovação é o Dedicated control, um painel para controle automático de bombas submersíveis e não submersíveis em elevatórias de água e esgoto, no qual o controle se dá pelo nível de um reservatório; esse produto possui várias funcionalidades específicas para o segmento, podendo inclusive ser utilizado em bombas de outros fabricantes.

Página anterior 1 2 3 4Próxima página

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios