Álcool e Açúcar (usinas)

Aditivos: CFS oferece antioxidantes para atender ao avanço do biodiesel

Marcelo Fairbanks
2 de julho de 2018
    -(reset)+

    Química e Derivados, Aditivos: CFS oferece antioxidantes para atender ao avanço do biodiesel ©QD Foto: iStockPhoto

    Em março, o Brasil começou a usar o diesel padrão B10 (com 10% de biodiesel), ampliando a demanda pelo biocombustível. Atenta ao crescimento da produção desse insumo, a Camlin Fine Sciences (CFS), de origem indiana e líder mundial em antioxidantes tradicionais, reforçou sua atuação no país.

    Desde o segundo semestre de 2017, a CFS nomeou a Neotrade como distribuidora exclusiva para antioxidantes de biodiesel e ingredientes químicos de performance. Os produtos para alimentação humana e nutrição animal seguem sendo comercializados diretamente pela CFS do Brasil, onde atua há quatro anos, alcançando faturamento anual de R$ 46 milhões, com expectativa de crescer de 25% a 35% até 2021.

    Química e Derivados Monteiro: empresa também atua em insumos para nutrição animal

    Monteiro: empresa também atua em insumos para nutrição animal

    Além disso, a empresa arrendou uma instalação produtiva no interior do Estado de São Paulo para produzir blends de antioxidantes e aditivos, para todas as suas divisões. “Estamos investindo em uma instalação em Indaiatuba-SP para lidar exclusivamente com antioxidantes para nutrição animal”, comentou Luciano Monteiro, gerente-geral para a América do Sul da CFS. A empresa também tem atuação destacada em antioxidantes naturais, feitos com base em extratos de alecrim, acerola, chá verde e tocoferóis.

    A linha de antioxidantes tradicionais inclui terc-butil hidroquinona (TBHQ), terc-butil hidroxianisol (BHA), butil hidroxitolueno (BHT) e palmitato de ascorbila (AsP). O biodiesel, éster formado pela transesterificação de ácidos graxos de origem vegetal ou animal, é suscetível à degradação por oxidação, exigindo incorporar um aditivo de proteção. “Cada tipo de matéria-prima tem sua particularidades”, comentou Sylvio Moreira do Carmo Jr., diretor da Neotrade, que responde pela comercialização desses itens.

    A CFS lançou dois novos aditivos da linha Xtendra, o BL100 e o BL200, para aditivar biodiesel. Como explicou Carmo, são formulações de vários antioxidantes, entre eles o TBHQ, com um inibidor de metais e solventes não inflamáveis e de baixa toxicidade. “Os Xtendra BL foram aprovados na Alemanha para serem vendidos como produtos seguros, ou no harm”, afirmou. Esses lançamentos foram desenvolvidos na Argentina e a ideia da CFS é produzir blends customizados para os clientes daqui. Os aditivos apresentam fácil incorporação ao biodiesel em vários pontos da produção, armazenamento ou transporte.

    O primeiro leilão da ANP para compra de biodiesel para B10 somou 903 mil m³, referentes a apenas dois meses de consumo nacional. Segundo Carmo, há 40 unidades de produção de biodiesel ativas no país. “Temos capacidades para produzir mais, até para exportar”, salientou. O antioxidante mais usado nessa aplicação é o galato de propila (PG).

    A Neotrade acompanhou o desenvolvimento das formulações Xtendra BL e espera obter resultados significativos em 2018. Além disso, pretende desenvolver outros negócios com os produtos da CFS. “Na Neotrade já temos muita experiência com inibidores de polimerização e extensores de cadeia para poliuretanos, ramos para os quais a CFS oferece ampla linha de produtos”, ressaltou Carmo.

    Química e Derivados, Carmo responderá pelos negócios com biodiesel e poliuretanos

    Carmo responderá pelos negócios com biodiesel e poliuretanos

    Monteiro informou que a CFS tem atuação consolidada na Europa, Ásia e México, e está desenvolvendo mercados na América do Sul. Na linha de pet food (alimentos para animais de pequeno porte), a companhia oferece também microbicidas. “Não dá para entrar no mercado de pet food sem ter os biocidas e os antioxidantes”, comentou. A CFS mundial tem faturamento anual na casa dos US$ 200 milhões, com previsão de crescimento de 25% a 35% até 2021.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *