Acidente químico: medidas para evitar o vazamento químico

Veja a importância da prevenção de acidentes químicos, práticas para evitar o vazamento e as principais ações para contenção

O vazamento de produtos químicos, bem como o derramamento, é um acidente químico muito perigoso que pode ameaçar a saúde e integridade física do trabalhador, além de atingir o patrimônio da empresa, o meio ambiente e a sociedade.

Engana-se quem pensa que o risco existe apenas durante o transporte, ele está presente em todas as fases, incluindo o recebimento, armazenagem, manipulação, entrega ou qualquer outra atividade desempenhada com produtos químicos.

Normalmente está associado a negligência com os protocolos de segurança e falhas nos processos, portanto é muito importante que as empresas incentivem a conscientização dos colaboradores e promova treinamentos constantes para a segurança de todos.

As normas brasileiras, cientes do tamanho dos riscos e impactos envolvidos nestas atividades, apresentam uma série de determinações visando a prevenção de acidentes e o bem estar de toda a coletividade.

A exigência da disponibilização das fichas de informação de segurança do produto (FISPIQ) no ambiente de trabalho é um bom exemplo desta ação para evitar e minimizar os riscos de vazamento de produtos químicos.

Acesso Rápido no post

O que são produtos químicos?
Impactos ambientais causados por acidentes químicos
Como prevenir acidentes químicos como vazamentos?
Treinamentos dos colaboradores
Acesso a FISPQ
Armazenamento correto
Utilização de Equipamento de Proteção Individual
Itens absorventes
Principais medidas no caso de vazamento de produtos químicos
Pavimentação e Impermeabilização
Sinalização no ambiente de trabalho

 O que são produtos químicos?

A definição de produtos químicos é bem ampla, envolvendo qualquer produto que possa ocasionar danos à saúde das pessoas e ao meio ambiente. Cada substância tem características próprias que representam riscos e consequências únicas ao trabalhador.

Os produtos perigosos são classificados pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 9 classes, a saber:

  • Classe 1: Explosivos.
  • Classe 2: Gases.
  • Classe 3: Líquidos inflamáveis.
  • Classe 4: Sólidos inflamáveis.
  • Classe 5: Substâncias oxidantes e peróxidos orgânicos.
  • Classe 6: Substâncias tóxicas e substâncias infectantes.
  • Classe 7: Material radioativo.
  • Classe 8: Substâncias corrosivas.
  • Classe 9: Substâncias e artigos perigosos diversos.

Impactos ambientais causados por acidentes químicos

Como vimos, acidentes com produtos químicos podem trazer uma série de consequências não só ao meio ambiente, mas à saúde dos seres humanos. Problemas sociais também podem estar atrelados a vazamentos de produtos perigosos, principalmente para a coletividade às margens do local.

Dentre os principais impactos ao meio ambiente podemos citar a contaminação da camada superficial do solo, do lençol freático, das águas subterrâneas, dos rios, lagos e até mesmo do ar.

As situações apontadas são extremamente graves e podem causar inúmeros danos, como extinção da fauna e da flora, intoxicação das pessoas, prejuízos a comunidade local que retira o sustento dos rios e muito mais.

Como prevenir acidentes químicos como vazamentos?

Para que os processos sejam mais seguros e os riscos minimizados é essencial que as empresas cumpram as normas de segurança e ofereçam planos de prevenção e contenção. Veja algumas ações importantes nesse sentido!

Treinamentos dos colaboradores

A capacitação dos colaborares quanto a manipulação, prevenção e contenção contribui imensamente para evitar e diminuir os acidentes com produtos químicos, uma vez que estes, muitas vezes, estão relacionados a negligência.

Acesso a FISPQ

As Fichas de Informações de Segurança de Produtos Químicos precisam estar à disposição de todos os envolvidos.

A FISPQ contém as informações sobre o produto, os riscos e procedimentos de segurança para o manuseio, além de outras disposições, como EPIs recomendados e primeiros socorros.

Conforme a ABNT-NBR 14725 “uma FISPQ deve fornecer as informações sobre o produto químico nas seções abaixo, cujos títulos, numeração e sequência não podem ser alterados:

1 Identificação do produto e da empresa
2 Identificação de perigos
3 Composição e informações sobre os ingredientes
4 Medidas de primeiros-socorros
5 Medidas de combate a incêndio
6 Medidas de controle para derramamento ou vazamento
7 Manuseio e armazenamento
8 Controle de exposição e proteção individual
9 Propriedades físicas e químicas
10 Estabilidade e reatividade
11 Informações toxicológicas
12 Informações ecológicas
13 Considerações sobre tratamento e disposição
14 Informações sobre transporte

  • regulamentações
  • Outras informações”.

Armazenamento correto

Os tanques de armazenagem de produtos químicos devem estar corretamente identificados e em perfeito estado.

Utilização de Equipamento de Proteção Individual para evitar acidentes químicos

Os EPIS são importantes para diminuir ou impedir acidentes, seja por vazamento ou explosão, e, consequentemente, reduzir o risco da exposição direta e indireta a substâncias químicas.

Prevenção ao acidente químico
Prevenção ao acidente químico

A NR 6 estabelece que “6.1 Para os fins de aplicação desta Norma Regulamentadora – NR, considera-se Equipamento de Proteção Individual – EPI, todo dispositivo ou produto, de uso individual utilizado pelo trabalhador, destinado à proteção de riscos suscetíveis de ameaçar a segurança e a saúde no trabalho”.

Pavimentação e Impermeabilização

O manuseio e armazenagem de produtos químicos deve ser realizado em áreas pavimentadas, impermeabilizadas e distantes de canaletas pluviais.

Itens absorventes

O local de manuseio de produtos químicos precisa contar com produtos absorventes para uma ação imediata, evitando que o produto químico se espalhe.

Sinalização no ambiente de trabalho para minimizar o risco de acidente químico

A informação sobre os riscos contribui para garantir o bem-estar dos trabalhadores, além da segurança do local de trabalho. As regras para sinalizações nos locais de trabalho estão dispostas na NR 26.

Principais medidas em caso de vazamento de produtos químicos

A rapidez e a ação correta são fundamentais para a contenção do vazamento e, dessa forma, impedir um acidente de grandes proporções. Confira algumas medidas gerais eficientes que podem ser aplicadas, lembrando que cada acidente demanda uma resposta específica.

  1. Avaliação do risco

    Logo que ocorre um vazamento é preciso identificar o produto em questão e determinar os riscos à saúde humana, propriedade da empresa e ao meio ambiente. Cada substância necessita de uma forma de contenção específica, daí a importância do conhecimento sobre o produto químico.

  2. Seleção do Equipamento de Proteção Individual (EPI)

    O ideal seria que o colaborador já estivesse utilizando o EPI apropriado para entrar em contato com o produto químico. Caso não esteja, deve providenciá-lo rapidamente conforme a FISPQ.

  3. Contenção em caso e acidente químico

    A indústria deve ter diques de contenção adequados, mantas de contenção, bandejas de contenção, absorventes ou outros dispositivos essenciais para impedir que os vazamentos se espalhem, além de facilitar as ações de contenção.

  4. Remoção em caso de acidente químico

    Após a contenção, passa-se para a remoção a um armazenamento temporário. Também é relevante limpar e ventilar o local.

  1. Descontaminação

    O próximo passo é a descontaminação do local, dos equipamentos e dos colaboradores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios