Abrafati: Apoiando a sustentabilidade com revestimentos essenciais

A Abrafati, como membro atuante do World Coatings Council (Conselho Mundial de Tintas), participa das discussões relacionadas às questões chave para a indústria de tintas, acompanhando tendências e apoiando as ações globais conjuntas.

A realização da importante 26ª Conferência das Nações Unidas sobre o Clima (COP-26) incentivou o WCC a elaborar um posicionamento sobre sustentabilidade, endossado pela Abrafati, que representa a visão da indústria de tintas no mundo.

É o texto que se encontra a seguir.

O World Coatings Council apoia os objetivos da 26ª Conferência das Nações Unidas sobre o Clima (COP-26) e está comprometido com a sustentabilidade, assim como os pilares dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU: Pessoas, Planeta, Prosperidade, Parceria, Paz.

A indústria mundial de tintas tem um longo histórico de adoção de práticas sustentáveis e fornecimento de produtos que protegem, sustentam e agregam valor a ambientes construídos, infraestrutura e objetos do dia a dia.

O setor continua reduzindo sua pegada ambiental e incorpora a sustentabilidade por meio da redução do uso de recursos e da sua recuperação, da diminuição e eliminação de emissões, toxinas e resíduos, da oferta de produtos formulados para atender a requisitos de segurança específicos, do apoio a trabalhos de ciclo de vida e da promoção da gestão de produtos.

O setor também cumpre sua responsabilidade social através da criação de programas de saúde e segurança para proteger os trabalhadores que fabricam seus produtos e as comunidades que utilizam tintas.

As tintas têm inúmeras aplicações sobre os mais variados substratos, e o destaque em relação aos avanços ambientais nesta área é que elas são projetadas para funcionar sob condições variadas e conferir ao produto acabado características avançadas de desempenho.

Ou seja, dar proteção contra degradação, como corrosão, abrasão, temperaturas muito altas ou baixas, produtos químicos e radiação ultravioleta, umidade, micróbios, entre outros.

A seguir, são mostrados alguns exemplos de como as tintas contribuem para a sustentabilidade:

• Tintas marítimas anti-incrustantes, para uso em navios e embarcações acima e abaixo da superfície aquática, possuem dupla função: ajudam a reduzir o crescimento de organismos em áreas imersas de navios e, portanto, reduzem a resistência ao movimento, minimizando o consumo de energia e combustível das embarcações.

As tintas anti-incrustantes, que estão sujeitas a intensa regulamentação, trazem enormes vantagens em termos de ecoeficiência: quando aplicadas em navios petroleiros, navios de carga a granel e outros tipos de embarcações, são capazes de reduzir as emissões de gases efeito estufa e outras em uma média de 9% — o que não é pouca coisa, pois estima-se que o transporte de cargas responda por 2% a 4% das emissões mundiais de gases do efeito estufa.

Estas tintas também previnem ativamente a transferência nociva de espécies aquáticas invasivas a diferentes ecossistemas oceânicos.

• Tintas para uso na área de energia são essenciais para a geração de energia renovável. Por exemplo, as tintas antirreflexivas aplicadas em painéis solares aumentam a quantidade de luz que os atravessa, o que acaba gerando mais energia solar.

Por sua vez, as tintas de manutenção destinadas a pás de turbinas eólicas promovem secagem rápida e conferem resistência à radiação UV e intempéries, mantendo as pás em rotação em condições difíceis, como na altitude ou em áreas offshore.

Química e Derivados - Abrafati: Apoiando a sustentabilidade com revestimentos essenciais ©QD Foto: iStockPhoto

• Tintas térmicas para telhados agregam valor aumentando a capacidade de regular a temperatura em imóveis comerciais e residências, resultando em redução do consumo de energia.

Por exemplo, telhados com tintas térmicas podem alcançar temperaturas significativamente mais baixas que telhados revestidos com materiais tradicionais, de cores escuras, representando economia de energia de 10% até 70%.

• Tintas para transmissão de água melhoram a infraestrutura de tubulação e funcionam como forro interno e revestimento externo resistente à corrosão, tanto em tubulações de transmissão de água potável quanto nas de água não potável, agindo como barreira que oferece resiliência e resistência mecânicas a impactos químicos e climáticos.

• Tintas para veículos elétricos e híbridos conferem importantes atributos de desempenho. Revestimentos de isolação elétrica, por exemplo, ajudam a controlar a temperatura de baterias supercondutoras e prolongam a sua vida.

Adicionalmente, os sistemas de revestimento desenvolvidos para metais e compostos leves introduzidos recentemente ajudam a reduzir o peso desses veículos, assegurando maior economia de combustível e redução de emissões de CO2. Proporcionam também refletividade e proteção contra corrosão.

O destaque em relação a estes sistemas de revestimento é que estão avançando rapidamente, tornando-se mais finos e sendo desenvolvidos para aplicação em menos camadas.

Há ainda as tintas externas com pigmentos reflexivos de luz infravermelha, que mantêm cabines de veículos mais frias para reduzir a necessidade de energia extra para acionar o condicionador de ar, o que acaba possibilitando que veículos elétricos atinjam velocidades mais altas com uma única carga.

Outro exemplo envolve as tintas desenvolvidas para proteger contra interferência eletromagnética, necessárias para blindar os eletrônicos usados nos sistemas de comunicação veiculares contra o grande campo magnético gerado por jogos de baterias.

Deve-se destacar que essas tintas são projetadas para serem compatíveis com os drivers de computador, sensores e sistemas de comunicação de veículos elétricos, além de manterem as propriedades hidrofóbicas e transmissivas (antirreflexo etc.).

• A tecnologia monocamada automotiva resulta em uma pintura mais durável, consome menos energia e água e reduz as emissões de CO2 e material particulado, em comparação com os processos convencionais.

Juntamente com essas relevantes contribuições de seus produtos, a indústria de tintas desenvolve diversas ações relacionadas à gestão responsável de resíduos e à reciclagem de embalagens pós-consumo.

Trabalha também de forma responsável diante da comunidade, liderando ou integrando-se a iniciativas que previnem riscos ao meio ambiente e à saúde, minimizam problemas sociais e contribuem para um mundo melhor.

Entre outras atividades, o World Coatings Council é membro contribuinte da Lead Paint Alliance (Aliança Mundial pela Eliminação da Tinta com Chumbo, ou LPA), organização vinculada ao PNUMA (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente) e à OMS (Organização Mundial da Saúde).

Desde seu início em 2010, a LPA tem trabalhado para engajar governos nacionais, indústrias e organizações não governamentais no estabelecimento de restrições ao uso de chumbo em tintas, em função dos riscos que esse metal gera à saúde e ao meio ambiente.

Da mesma forma, o WCC apoia os esforços da Iniciativa Mica Responsável (Responsible Mica Initiative, ou RMI), um consórcio de empresas e ONGs parceiras que implementa estratégias para garantir práticas justas de trabalho na produção de mica natural.

Química e Derivados -

ABRAFATI

Fundada em 1985, a ABRAFATI – Associação Brasileira dos Fabricantes de Tintas representa a cadeia produtiva de tintas, reunindo fabricantes e seus fornecedores.

A Associação conduz uma série de atividades e programas com foco em quatro pilares de atuação: representar os interesses do setor (Advocate), desenvolver a capacitação do setor (Capability Developer), facilitar o acesso ao conteúdo (Content Facilitator) e proporcionar oportunidades de relacionamento (Networker).

É membro da LatinPin (Federação Latino-Americana de Tintas) e World Coatings Council, com participação ativa nas discussões relacionadas às questões-chave para a indústria de tintas.

Leia Mais:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios