Tintas e Revestimentos

Abrafati 2017: Visitantes terão mais conforto para conhecer as mais recentes inovações

Marcelo Fairbanks
2 de outubro de 2017
    -(reset)+

    “Os LEDs emitem luz em comprimentos de onda muito bem definidos, por exemplo, 395 nanômetros, ou 365, 385, até 405 nm, são faixas estreitas que exigem fotoiniciadores compatíveis, igualmente mais caros”, explicou Maria Cristina. Atualmente, é comum colocar um LED em um ponto específico da linha de aplicação em madeira, como afirmou, mas não substituir todas as lâmpadas, que emitem luz em uma faixa mais ampla de comprimentos de onda. “O LED ainda é uma tecnologia nascente e está crescendo no mundo; as reuniões técnicas realizadas nos Estados Unidos e na Europa dedicam sessões inteiras para ele”, informou. Como toda tecnologia nova, ela começa cara, mas seus custos vão baixando ao longo do tempo.

    Química e Derivados, Kátia: asiáticos e brasileiros formulam tintas com alto PVC

    Kátia: asiáticos e brasileiros formulam tintas com alto PVC

    Indústrias participam – A Rhodia, empresa do grupo Solvay, é participante habitual do congresso e da exposição da Abrafati. Neste ano, não será diferente, apesar da retração de mercado verificada há três anos. “2017 também está sendo um ano desafiador, mas já identificamos sinais de melhoria na evolução do PIB, redução de desemprego e da inflação, portanto começou a aparecer uma luz no fim do túnel e os mercados em que atuamos já estão mais otimistas”, considerou Katia Braga, diretora regional de coatings da Solvay Novecare para a América Latina. “A Abrafati 2017 permite o contato direto com clientes de vários lugares do Brasil e de outros países, especialmente os da nossa região.”

    Tempos de crise forçam as empresas a reavaliar seus produtos e processos em busca de aumento de competitividade. “É hora para mudanças e nos pretendemos oferecer soluções inovadoras para o setor”, salientou. No congresso, a divisão Coatis apresentará uma palestra, enquanto a Novecare terá outra, esta para tratar dos vários aditivos de alto desempenho disponíveis, que será ministrada por Homer Jamasbi, diretor global de pesquisa e desenvolvimento de coatings da divisão.

    Além disso, três experientes profissionais da área técnica dos Estados Unidos e da Ásia estarão presentes na exposição para transferência de tecnologia global. “O mercado asiático é muito parecido com o brasileiro, ambos usam tintas com alto PVC [conteúdo de pigmentos e cargas por volume], característica típica das linhas standard e econômica”, comparou Katia. Para esses tipos de tintas, a Solvay apresentará o Sipomer SR, produzido em Itatiba-SP, um monômero funcional que aumenta a lavabilidade de tintas decorativas com alto PVC. “Esse produto foi desenhado para as condições locais e é muito necessário”, considerou.

    Ao lado dele, também será apresentado o dispersante para pigmentos e cargas Rhodoline WA 1801, desenvolvido em paralelo com a unidade da Ásia para uso no mesmo tipo de tintas, com a função de reduzir a pega de sujeira à pintura (dust pick up) e de aumentar a resistência à abrasão. “São produtos totalmente novos que se complementam”, explicou.

    A companhia também levará para a feira o Sipomer PAM 600, monômero funcional que aumenta a adesão a substratos difíceis e reforça a resistência à corrosão e amplia a lavabilidade. “Ele é compatível com formulações base água com resinas acrílicas e acrílicas modificadas de tintas e adesivos, sendo aplicado em baixa dosagem, apresentando baixa viscosidade que facilita a aplicação”, salientou. Está disponível o PAM 200, que admite uso em base solvente. Os produtos da linha PAM são importados e já estavam sendo oferecidos no exterior.

    Além deles, a Solvay Novecare reforçará a linha Rhodoline 3000/4000 de dispersantes para concentrados de pigmentos as linhas Abex e Rhodapex de surfactantes para polimerização isentos de alquilfenóis.

    Por sua vez, a divisão Coatis comunicará ao mercado investimentos de 7,5 milhões de euros (R$ 22,5 milhões) para implantar nova linha de produção dos solventes sustentáveis Augeo. Também destacará o programa de Aromatics Free, que utiliza acetatos de etila, n-butila e n-propila para atender ao mercado de tintas de impressão para embalagem.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *