Química

ABRAFATI 2003: Química ajuda o setor a ganhar produtividade

Rose de Moraes
27 de setembro de 2003
    -(reset)+

    Oferta e serviços aprimorados – A contar com a diversidade de matérias-primas e serviços de apoio logísticos e laboratoriais oferecidos pelos distribuidores, as expectativas das indústrias de tintas deverão ser superadas, conforme se observou entre os expositores da 8ª Abrafati.

    Química e Derivados: Abrafati: Chamma - novo centro de distribuição.

    Chamma – novo centro de distribuição.

    Com portfólio composto por mais de 350 matérias-primas, fabricadas por 60 fornecedores nacionais e internacionais, 120 das quais largamente utilizadas em todos os segmentos do mercado de tintas, a Ipiranga Química, tradicional distribuidora de solventes, óleos e especialidades químicas, investiu pesado para montar o novo centro de distribuição (CD) em Guarulhos, em São Paulo, com inauguração prevista para janeiro de 2004. O CD terá 55 tanques especiais para armazenar o total de 7 milhões de litros de produtos e contará com área de 10 mil m² destinada a produtos embalados. Um dos seus diferenciais estará nos serviços especializados que serão prestados pelo laboratório de aplicações, envolvendo o desenvolvimento de novas fórmulas e melhorias nas fórmulas e processos já existentes.

    Nesse laboratório será possível realizar uma bateria de testes direcionados ao preparo e mistura das tintas, aplicações, bem como verificar a cura dos filmes, incluindo ainda avaliações de tintas líquidas e de filmes curados. “Nosso centro de distribuição estará aparelhado tal qual os laboratórios das grandes indústrias e terá capacitação para desenvolver produtos finais aos nossos clientes”, afirmou o gerente nacional de negócios da Ipiranga Química, João Miguel Thomé Chamma.

    Segundo antecipou, muitas matérias-primas e resinas contarão com condições especiais de armazenagem em câmaras refrigeradas, de acordo com as boas práticas de estocagem, havendo ainda total cuidado com a preservação do meio ambiente e adoção de procedimentos de segurança requeridos pela armazenagem de produtos químicos.

    No quesito novas matérias-primas, a linha de produtos da canadense Dominium Color Corporation (DCC) esteve em destaque. Considerada a maior produtora mundial de pigmentos inorgânicos cromatos e molibdatos, direcionados a tintas industriais, gráficas e masterbatches, a DCC, há dois anos parceira da Ipiranga Química, vem ampliando os itens disponíveis para coloração no mercado brasileiro, incluindo a linha de pigmentos orgânicos nas cores azul, violeta e verde, destinados ao segmento de tintas industriais.

    A distribuidora de solventes e produtos químicos Bandeirante Química se destacou pela a organização de grande número de palestras, difundindo novas tecnologias para o setor, contando com o apoio de vinte fornecedores parceiros e especialistas convidados da Du Pont, Dow Química, Cabot, BYK-Chemie, entre outros.

    Engajada na oferta de produtos menos agressivos e tóxicos, a Carbono Química apresentou vários itens, como os solventes isoparafínicos, derivados de petróleo, para substituir aguarrás e querosene, classificados nas categorias biodegradável, atóxico e com parâmetro L.D. 50 (Letal Dose) maior que 2.000 mg/kg. Ao comentar essa preocupação da empresa, o diretor operacional Roberto Giannini considerou: “A demanda por solventes ecológicos da linha Carbosolv-A, por exemplo, desenvolvidos há 3 anos, já está consolidada”. Distribuídos com exclusividade pela Carbono Química, essa categoria de solventes é fabricada na Venezuela pela Vassa, subsidiária da PDVSA, a Petróleo de Venezuela Sociedade Anônima, sendo incorporada a tintas gráficas e tintas de baixa toxidez dos segmentos imobiliários, automotivos, repintura, entre outros.

    Giannini realçou outro aspecto importante para os fabricantes de tintas e que vem impulsionando a escolha desse tipo de solvente: a possibilidade de produzir tintas de baixa toxidez sem alterar as bases tecnológicas, como pigmentos, secantes e aditivos.

    Comunicada na exposição, a estratégia de promover mudanças no perfil da empresa, iniciada há 3 anos e implementada por um programa de investimentos no valor de US$ 3 milhões, direcionados a ampliar toda a infra-estrutura e o quadro de pessoal técnico, resultou em crescimento e numa mega ampliação na oferta de produtos. Cento e dez novos ítens foram incluídos no portfólio, hoje totalizando 180. Entre as novas linhas há produtos especiais, como aditivos de performance, envolvendo modificadores de propriedades, superfície e processo; e aditivos reológicos em formulações em pó ou gel, baseados em argila organofílica, poderoso agente tixotrópico para o ajuste da viscosidade das tintas.

    Química e Derivados: Abrafati: Giannini - Carbosolv está consolidado.

    Giannini – Carbosolv está consolidado.

    Na categoria de catalisadores para resinas epóxi, compostos de resinas poliamidas especiais, a empresa apresentou e orientou aplicações na formulação de revestimentos livres de solventes e tintas de acabamento incolor ou pigmentado para emprego sobre aço, substratos minerais, pisos industriais, encapsulamento, adesivos e laminados.

    A linha de resinas epóxi também sofreu ampliação e passou a incluir resinas em base água, fabricadas pela Nan Ya, considerada a terceira maior fabricante mundial de resinas epóxi, instalada em Taiwan. As novidades se estenderam ainda aos agentes de cura para resinas epóxi à base de etilenoaminas, da Huntsman Corporation, além de linha de secantes organo-metálicos para tintas e resinas, produzida pela própria Carbono.

    “Nossos próximos passos serão descentralizar as operações, abrir maior número de filiais para atender ao mercado brasileiro, e internacionalizar nossa atuação com exportações para toda a América Latina”, revelou Giannini.

    Com apoio tecnológico da Lyondell, a Makeni lançou o Makeni Intelligent Systems & Solutions, uma unidade de serviços instalada junto ao site da empresa, em Diadema–SP, que irá oferecer aos fabricantes de tintas formulações em base solvente, visando elevar a performance e a eficiência dos produtos. “A nova unidade está apta a oferecer sistemas e soluções formulados sob medida, respeitando a confidencialidade e as características de cada projeto do cliente”, informou Reinaldo Medrano, diretor da Makeni Chemicals.
    “A Lyondell já obteve grande êxito com esse conceito em outros países e, agora, em parceria conosco, decidiu introduzi-lo no Brasil”, completou.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *