Química

ABRAFATI 2003: Química ajuda o setor a ganhar produtividade

Rose de Moraes
27 de setembro de 2003
    -(reset)+

    Química e Derivados: Abrafati: Russomanno - Imerys com novas cargas.

    Russomanno – Imerys com novas cargas.

    Carbonatos em slurries – Ao participar da feira, o grupo francês Imerys, maior produtor mundial de insumos minerais com largo emprego nas indústrias de papel, tintas, plásticos, cremes dentais, cosméticos, cerâmicas e siderúrgicas, segundo Paulo Russomanno, atual diretor-geral para a América do Sul, destacou novas linhas de cargas minerais e carbonatos de cálcio precipitados e naturais em blendas, pó e slurry. Dois produtos exclusivos foram realçados, ambos destinados à produção de tintas econômicas. Trata-se de carga mineral especial com alta opacidade e alvura e de carga mineral lamelar que confere às tintas melhor lavabilidade.

    Preocupada em oferecer ganhos de qualidade e produtividade a seus clientes, a Imerys, segundo Milton Lopes, responsável pelas vendas para o segmento de tintas, oferece suporte técnico, colocando à disposição os recursos de seus laboratórios de aplicações instalados em Mogi das Cruzes-SP, com a intenção de substituir os carbonatos em pó por slurries.

    Com isso, são esperados ganhos de produtividade, melhoria do desempenho das tintas e também conformidade com as normas de segurança, saúde e meio ambiente.

    Produzido a partir da calcinação do calcário para a formação de óxido de cálcio, o carbonato de cálcio precipitado adquire características finais que propiciam ganhos sob vários aspectos às tintas, envolvendo poder de cobertura, lavabilidade, porosidade e reologia.

    Com carbonato de cálcio precipitado também é possível reduzir custos nas formulações de tintas pela possibilidade de substituir parcialmente os pigmentos de cobertura.

    As novidades em carbonatos de cálcio precipitados exibidas nesta feira também estavam nos produtos fabricados pela Specialty Minerals, fornecedora internacional de pigmentos e extenders para indústrias de tintas, plásticos, cremes dentais, alimentos, farmacêutica, entre outros, com tradição em fornecimentos às indústrias papeleiras. Com subsidiária brasileira desde 1995, instalada em São José dos Campos-SP, a empresa apresentou duas linhas de carbonatos de cálcio precipitados de alta pureza. Uma delas é constituída de cristais escalenoédricos aglomerados na forma de rosetas, formato que, somado à uniformidade no tamanho das partículas, proporciona aos produtos alto índice de espalhamento da luz e alto poder de cobertura, atuando como extensores para o dióxido de titânio na formulação de tintas foscas para ambientes internos e externos.

    Química e Derivados: Abrafati: Auríquio - solventes verdes da Petrobrás.

    Auríquio – solventes verdes da Petrobrás.

    A outra linha de carbonatos é constituída por cristais em formato acicular, de baixa granulometria, e que apresentam elevado índice de refração, alvura e poder de cobertura, atuando como extensores para dióxido de titânio em tintas semibrilho.

    Com atuação global nas áreas de pigmentos e aditivos, a Sun Chemical aproveitou o clima da feira para dar início à sua atuação no segmento de pigmentos para tintas, plásticos e especialidades, após operar há mais de uma década comercializando tintas para impressão ao mercado brasileiro. Depois da aquisição do negócio de pigmentos de alta performance da Bayer, de Bush Park, na Carolina do Sul, nos Estados Unidos, a empresa reorganizou sua atuação e criou uma nova área de negócios, a Performance Pigments, que irá atuar junto à divisão The Colors Group, estabelecendo parcerias, a exemplo da firmada com a GIII – Grupo de Imaginação e Integração Ilimitadas, atual representante e distribuidor da Sun Chemical no País.

    Em conformidade com a tendência mundial de substituir solventes aromáticos, incorporando às linhas de produção solventes alifáticos tratados, hidrotratados e desodorizados, a Petrobras marcou presença na exposição, destacando a linha ecológica de solventes de cadeia aberta, com produtos biodegradáveis, isentos de enxofre e hidrotratados, lançados em 2001.

    Embora não tenha levado novidades em produtos, a empresa atuará de forma mais focada a partir dos próximos meses. Segundo Paulo Cezar Auriquio, gerente de produtos especiais para a região Sul, o processo de modernização levará à nomeação de várias novas gerências. “Vamos nos estruturar para atender ao mercado por segmentos, nas áreas de agronegócios, tintas e vernizes, química fina e petróleo e nos concentrar em novos projetos”, comentou Auriquio.

    Confirmando a tendência de maior utilização industrial de solventes menos agressivos, isentos de tolueno e xileno, a Rhodia difundiu sua linha de solventes oxigenados, derivados de ésteres, cetonas, álcoois e glicóis, destacando novas formulações para mercados específicos, como tintas e vernizes, para o qual desenvolveu produtos substituindo alguns ésteres, como PMA e acetato de etilglicol, bem como para o mercado de tintas para impressão, para o qual substituiu os solventes à base de glicóis, segundo informou Dr. Wagner C. F. Lourenço, gerente de desenvolvimento da Rhodia, da divisão Química de Performance da América Latina, instalada no complexo de Paulínia-SP.

    A família dos isocianatos alifáticos para tintas e vernizes poliuretânicos que conta com produtos base solvente e base água também aumentou e incorporou novos produtos, bem como a linha de látices para tintas imobiliárias e construção civil, colas e aditivos formulados para o mercado de couros.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *