A vacina chegou, mas os cuidados permanecem

Por isso, é essencial que os consumidores fiquem sempre atentos às informações e instruções contidas nos rótulos dos produtos. - Abipla

Química e Derivados - A vacina chegou, mas os cuidados permanecem - Abipla ©QD Foto: iStockPhotos

A vacina contra a Covid-19 já é uma realidade no Brasil, mas é importante que todos permaneçam atentos aos cuidados para prevenir a disseminação do novo coronavírus.

Como a imunização da população brasileira pode se estender por todo ano de 2021, ainda existe uma perigosa janela de contágio até que tenhamos a imunidade coletiva, ou seja, quanto mais pessoas vacinadas, menos pessoas doentes, menos vírus circulando.

Dessa forma, a melhor maneira de minimizar o problema é manter as medidas de distanciamento social, uso de máscaras de proteção e higiene frequente das mãos. Além disso, é fundamental que reforcemos a sanitização de ambientes e superfícies.

Embora a principal forma de transmissão da Covid-19 seja por meio do contato direto com pessoas contaminadas, estudos sugerem que o vírus tenha sobrevida em diversos tipos de superfícies.

Com a flexibilização das quarentenas e a consequente reabertura de empresas, comércios e espaços de reunião, é importante realizar a higienização destes ambientes com produtos adequados e que sejam capazes de reduzir o número de patógenos de forma segura.

Química e Derivados - A vacina chegou, mas os cuidados permanecem - Abipla ©QD Foto: iStockPhotos
Paulo Engler é diretor-executivo da Associação Brasileira das Indústrias de Produtos de Higiene, Limpeza e Saneantes de Uso Doméstico e de Uso Profissional (Abipla)

E aqui é comum surgirem dúvidas sobre qual produto utilizar.

Os saneantes são desenvolvidos de maneiras diferentes e devem ser usados apenas para os fins a que se propõem. Não adianta usar um bactericida, extremamente, poderoso para desengordurar uma superfície, por exemplo. Da mesma maneira, um detergente não é capaz de eliminar, sozinho, todos os micro-organismos de um objeto.

A importância dos rótulos e da Anvisa

 

Por isso, é essencial que os consumidores fiquem sempre atentos às informações e instruções contidas nos rótulos dos produtos.

Os fabricantes de saneantes investem, constantemente, no desenvolvimento de novos produtos, mas eles só serão eficazes se forem utilizados corretamente.

Neste ponto, é importante destacar o trabalho de excelência que a Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária, em especial a GHCOS – Gerência de Produtos de Higiene, Perfumes, Cosméticos e Saneantes, realiza na análise para liberação de novos saneantes. Isso nos garante que todo produto que contenha o número de notificação ou de registro na Agência atende aos aspectos estabelecidos nas legislações específicas, é eficaz para a função prometida e, mais importante, é seguro para as pessoas utilizarem – claro, observadas as instruções contidas no rótulo.

Por isso, sempre que for adquirir um saneante, procure pela chancela da Anvisa (número de registro ou notificação). Infelizmente, o mercado informal continua sendo uma ameaça à saúde dos brasileiros, já que ainda é comum, em diversas partes do País, a comercialização de itens de limpeza produzidos sem a supervisão de profissionais habilitados e em locais impróprios para a fabricação adequada.

O site oficial da Anvisa (https://www.gov.br/anvisa/pt-br/setorregulado/regularizacao/saneantes ) tem uma seção destinada aos saneantes, que realmente vale a leitura.

[adrotate banner=”278″]

Inovação

 

No site da Anvisa, é possível encontrar informações sobre legislações específicas, rotulagem, classificação de produtos e publicações sobre este complexo processo de aprovação de saneantes.

Chega a ser curioso pensar que boa parte dos produtos de limpeza da sua casa passou por um extenso processo de desenvolvimento, testagem, submissão a rigorosos procedimentos técnicos de aprovação, lançamento, publicidade e tantas outras etapas, até chegar à sua despensa.

Digo isso porque, em 2021, o setor deve contar com muitos lançamentos. Já temos notado a movimentação entre nossos associados para colocar novos produtos no mercado, e acredito que muitas novidades interessantes chegarão às prateleiras.

A inovação, como disse anteriormente, é algo inerente ao nosso setor, sempre atento às demandas dos consumidores, tendências de mercado e novas tecnologias aplicadas à limpeza.

Além disso, as novidades em produtos de limpeza na Europa ou nos EUA são lançadas concomitantemente no Brasil, afinal de contas, somos o quarto maior mercado do planeta, possuímos uma indústria moderna e diversificada, e mantemos convergência regulatória.

Longevidade

 

Para finalizar, quero reforçar que, enfim, temos as armas para superar a Covid-19.

Na área da saúde, é comum profissionais dizerem que o aumento da longevidade da população tem, entre suas bases, a higiene, a água potável, o saneamento e a vacina. A higiene pessoal e de ambientes é uma das medidas mais eficazes para evitar, não só o novo coronavírus, como uma infinidade de doenças. Água potável e saneamento básico já beneficiam a maior parte do País. E, agora, a vacina, contra a Covid-19, chegou ao nosso País, com a promessa de todos os brasileiros estarem imunizados até o final deste ano.

A lição que foi aprendida em 2020, e que deve ser levada pelo resto de nossas vidas, é que a higiene e a limpeza serão, sempre, a nossa primeira vacina contra os diversos vírus que habitam esse planeta!

 

[adrotate banner=”278″]

Paulo Engler é diretor-executivo da Associação Brasileira das Indústrias de Produtos de Higiene, Limpeza e Saneantes de Uso Doméstico e de Uso Profissional (Abipla).

Fundada em 1976, a Abipla completa 45 anos em 2021, e representa os fabricantes de sabões, detergentes, produtos de limpeza, polimento e inseticidas, promovendo discussões sobre competitividade, inovação, saúde pública e consumo sustentável. Seus associados representam o mercado de higiene, limpeza e saneantes do Brasil, setor que movimenta R$ 26 bilhões anuais e responde por 58 mil empregos diretos.

Química e Derivados - A vacina chegou, mas os cuidados permanecem - Abipla ©QD Foto: iStockPhotos

ABIPLA

 

A Associação Brasileira das Indústrias de Produtos de Higiene, Limpeza e Saneantes de Uso Doméstico e de Uso Profissional (ABIPLA) foi fundada em 12 de Novembro 1976 com o propósito de representar o setor perante os agentes públicos; promovendo discussões sobre competitividade, inovações, saúde pública e consumo sustentável.

Atualmente, a entidade é referência nacional em assuntos regulatórios e tributários, combate à contrafação (clandestinidade) e adequação às normas de proteção ao meio ambiente.

Para a sua elaboração, a Abipla se inspirou nas mais modernas tendências globais sobre o tema, com destaque para as seguintes áreas: redução de produtos químicos em geral, redução da geração de embalagens, redução da emissão de gases de efeito estufa, diminuição do consumo de energia e otimização do uso da água.

Em 1995, a entidade também passou a representar o setor junto ao Comitê de Indústrias de Productos de Limpieza Personal, Hogar y Afines Del Mercosur (Coinplan) e, em 2005, junto à Asociación Latino-Americana de Artículos Domisanitários y Afines (Aliada).

Texto: Paulo Engler

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.