Tintas e Revestimentos

Abrafati 2015: Setor busca inovações tecnológicas para superar momento econômico difícil

Marcelo Fairbanks
10 de fevereiro de 2016
    -(reset)+

    A terceira parceria recente foi firmada com a Pioneer (China), para o fornecimento de resinas metacrílicas com foco em tintas industriais usadas em aplicações diversas, incluindo cura por UV, entre elas na impressão gráfica e embalagens.

    Além disso, a extensa linha da quantiQ inclui especialidades, como os agentes de cura para epóxi (policarbamidas) da Air Products, vanadatos de bismuto laranja da DCC Pigments (em substituição aos molibdatos e cromatos), bem como os solventes hidrocarbônicos da Braskem e sintéticos da Sasol (éteres e acetatos). “Estamos atuando com a Braskem para criar formulações de diluentes com baixo teor de aromáticos”, informou.

    Como nicho de mercado com boas possibilidades futuras, Maranho cita o caso das tintas imobiliárias superpremium. “Temos no portfólio da quantiQ os ingredientes para essas formulações, mas estamos vendo o mercado das tintas premium migrando, em parte, para standard”, afirmou. “Os grandes fabricantes de tintas já estão ingressando no superpremium, como fazem em outros países, os demais, talvez, no futuro.”

    Química e Derivados, Oleiro: momento pede ganhos de eficiência nas operações

    Oleiro: momento pede ganhos de eficiência nas operações

    Adaptação estratégica – A crise econômica brasileira caiu como uma ducha fria nos planos da MCassab de ampliar sua participação na área de químicos industriais – a distribuidora tem forte participação nos setores farmacêutico, alimentício, cosmético e de nutrição animal. “Estávamos mantendo uma estratégia de crescimento acelerado, acompanhando a evolução da economia brasileira até há dois anos, quando o vento virou; agora estamos nos ajustando à realidade”, comentou Vânio Oleiro, dirtero de química industrial.

    Ele comentou que o setor de tintas é relevante para todos os distribuidores atuante em mercados industriais, em qualquer lugar do mundo. “As formulações de tintas requerem grande número de itens, muitos deles sofisticado, essa é a situação ideal para a distribuição química atuar”, explicou. Na MCassab, as vendas para tintas representam cerca de 35% do faturamento da divisão química, uma posição relevante.

    “O mercado passa por um momento difícil, mas vai se recuperar”, aposta Oleiro. Atualmente, ele identifica movimentos de ajuste por parte de seus clientes, apontando para redução de custos. A elevação do dólar em relação ao real trouxe efeitos muito negativos, em parte atenuados pela queda de cotações mundiais dos derivados de petróleo. “Não vejo grandes mudanças tecnológicas no perfil das compras dos clientes, nem poderia haver um retrocessos para tecnologias mais antigas porque as normas de qualidade e segurança laboral e ambiental impediriam”, afirmou.

    Entre os vários segmentos do mercado de tintas, Oleiro aponta a repintura automotiva e as tintas para flexografia (embalagens) como os que estão se saindo melhor no momento. “Só agora estão chegando as primeiras informações de queda na venda de produtos finais e que podem significar uma redução no consumo de tintas de impressão, mais ainda precisamos ver como esse mercado vai se comportar até o fim do ano”, ponderou.

    Para a Abrafati 2015, a MCassab apresentará o coalescente Ultrafilm 260 LV, fornecido pela Oxiteno, de alto poder de solvência, baixa taxa de evaporação e reduzido teor de VOC, indicado para vários tipos de polímeros (vinílicos, acrílicos, estireno-acrílicos, por exemplo). Também pode ser usado como removedor de tintas.

    “Na nossa estratégia atual, estamos aprimorando nossos processos internos e serviços para clientes para aumentar a eficiência, ou seja, queremos fazer melhor as nossas tarefas a cada dia”, informou. A distribuidora está atenta às inovações, mas o foco é buscar maior aproximação com os clientes, oferecendo melhores operações logísticas, embalagens no tamanho e tipo adequado às necessidades deles.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *